Connect with us

Bico do Papagaio

Cachoeirinha e Darcinópolis recebem orientações sobre o BPC na Escola

Publicado

em

Com proposta de subsidiar a elaboração de políticas públicas para superação das barreiras de acesso e permanência na escola dos beneficiários do Benefício de Prestação Continuada de Assistência Social (BPC), o Governo do Tocantins, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), estão realizando visitas de monitoramento nas Secretarias Municipais de Assistência Social dos 138 municípios que aderiram ao programa. No Tocantins 4.029 pessoas recebem o BPC na Escola.

No período de 11 a 14 de novembro uma equipe da gerencia de Proteção Social Básica da Setas se reúne com os responsáveis pelo BPC na Escola, dos municípios de Cachoeirinha, Darcinópolis, Carmolândia e Guaraí, para realizar monitorar e orientar sobre a aplicação dos questionários para o levantamento das barreiras de acesso e permanência na escola, das pessoas com deficiência beneficiárias do BPC. Os monitoramentos e orientações já aconteceram em diversos municípios.

Acompanhamento

De acordo com a técnica do setor de Benefícios da Setas, Lilian Práigida, é por meio do acompanhamento, dos beneficiários, que a Assistência Social pode apontar as diversas atividades e ações que podem ser realizadas para superação de barreiras vivenciadas pelas crianças e adolescentes com deficiência. É também uma forma da equipe do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ter como encaminhar os beneficiários e suas famílias aos serviços sócio assistenciais ou para outras políticas públicas, quando necessário.

Como o município pode aderir ao Programa BPC na Escola?

A adesão ao Programa é feita pelo prefeito municipal – com CPF e senha próprios – por meio do Sistema do Programa BPC na Escola. Para tanto, é necessário que o gestor municipal de Assistência Social delegue, pelo Sistema de Autenticação e Autorização (SAA), o perfil do Programa para que o prefeito acesse o Sistema BPC na Escola.

BPC na Escola

É uma iniciativa interministerial, que envolve os ministérios do Desenvolvimento Social, da Educação, da Saúde e a Secretaria de Diretos Humanos. Tem como objetivo garantir o acesso e a permanência na escola de crianças e adolescentes com deficiência de 0 a 18 anos, que recebem o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC). Isso é feito por meio de ações intersetoriais com a participação da União, estados, municípios e do Distrito Federal. (Eliane Tenório)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

Bico tem confirmados 1.319 casos de Covid-19

Publicado

em

Os dados são do Boletim Epidemiológico deste sábado, 6, da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e das Secretarias Municipais, da noite de sexta, 6. Os números devem aumentar, com a divulgação de novos Boletins das Secretarias Municipais, na noite deste sábado, 6.

Continue lendo

Bico do Papagaio

SÃO MIGUEL: Quarta morte por Covid-19 é confirmada

Publicado

em

O 83º Boletim Epidemiológico Notificações da Covid-19 no Tocantins, trouxe neste sábado, 6, a confirmação da quarta morte por Covid-19, no município de São Miguel, no Bico do Papagaio.

Trata-se de uma mulher de 51 anos, hipertensa e diabética, faleceu na madrugada deste sábado, 6, no Hospital Geral de Palmas.

Além das 4 mortes, São Miguel já registrou 89 casos de Covid-19 e 61 estão recuperados da doença.

Continue lendo

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: Criança com ferimento exposto e sem cuidados da mãe é resgata por policiais

Publicado

em

Nesta sexta-feira, 05, por volta das 18 horas, quando a viatura da Polícia Militar de Tocantinópolis realizava doações de cestas básicas na cidade, ao chegar ao Povoado Ribeirão Grande Pedro Isaías, encontraram numa residência, uma criança de 2 anos de idade, com uma grande ferida exposta em um dos pés.

A criança demonstrava sentir muitas dores em razão da gravidade da lesão.  Diante daquela situação chocante, o comandante da 5ª CIPM, major Dernivaldo Tirelo, imediatamente ligou para o Secretário de Saúde de Tocantinópolis, que por sua vez acionou os profissionais de saúde da Unidade de Pronto Atendimento – UPA da cidade. Os militares conduziram a criança na viatura da Polícia Militar até a Unidade de Saúde onde a equipe médica aguardava a criança. O estado clínico da criança era grave sendo necessário interná-la.

A Polícia Militar acionou o Conselho Tutelar da cidade que compareceu ao local e acompanhará o caso, uma vez que a mãe da criança apresenta ter problemas psicológicos ou ignorava a situação que seu filho se encontrava. A mãe também foi encaminhada para o serviço de Assistência Social da UPA.

Segundo informações de parentes, a criança havia se lesionado a cerca de 10 dias, quando teve o pé preso entre os raios de uma bicicleta e desde então vinha sofrendo muita dores, apresentando dificuldade de dormir.  

Continue lendo
publicidade