Connect with us

Pará

Caminhões carregados com madeira são apreendidos no sul do PA

Publicado

em

mad

Dois caminhões que transportavam mercadoria em madeira com documentos forjados foram apreendidos na rodovia Transamazônica, sul do Pará, segundo informações da Secretaria da Fazenda (Sefa) divulgadas nesta segunda-feira (4). No total, foram aplicadas multas de R$ 25 mil.

Na localidade de Carne de Sol, Marabá, foram apreendidos 900 unidades de portais e alisares em massaranduba e oito metros quadrados de madeira para assoalho, tipo tatajuba, procedente do município de Placas, no Pará, com destino a Parnamirim (RN). O condutor do veículo apresentou nota fiscal durante a fiscalização. Uma consulta ao sistema de controle de documentos mostrou que o recolhimento do imposto não havia sido feito. Foi lavrado Termo de Apreensão e Depósito, TAD, no valor de pouco mais de R$ 16 mil, referente a ICMS mais multa. Após o pagamento, a mercadoria foi liberada.

Na unidade fazendária em Marabá, foram apreendidos 1.626 portais e alisares em massaranduba, vindos de Uruará, no Pará, com destino a Caapora (PE). Os documentos referentes ao transporte foram conferidos. “Não conseguimos confirmar o recolhimento de ICMS antecipado e nem do frete correspondente em nossos sistemas. Isso levou a conclusão de que os documentos fiscais foram forjados com a intenção de não ser feito o recolhimento do imposto”, informa o coordenador da unidade de Carajás, auditor de receitas Amadeu Fadul.

Foram lavrados dois Termos de Apreensão, totalizando pouco mais de R$ 9 mil, referentes ao ICMS do transporte das mercadorias ao não recolhimento do ICMS antecipado em operação interestadual com madeira serrada. Após recolhimento dos tributo devidos, a carga foi liberada.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Cadastro para auxílio emergencial municipal é reaberto sexta, 23

Publicado

em

Mais 5.341 trabalhadores impactados pela pandemia da Covid-19 e pessoas em situação de vulnerabilidade social poderão se inscrever para ter acesso ao auxílio emergencial de R$ 1 mil, a ser pago em duas parcelas de R$ 500.

A abertura do novo link, prevista para tarde desta sexta-feira, 23, é para que a Prefeitura de Parauapebas atinja o número de 15.500 beneficiários, conforme fixado pelo Programa Vencer.

Para fazer o cadastramento, deve-se acessar http://vencer.parauapebas.pa.gov.br/app/vencer/cadastro/ .

Mas, atenção: esse link ainda se encontra desativado e somente será liberado no período da tarde desta sexta-feira, a partir das 16h, para quem deseja se cadastrar e que precisa estar dentro dos critérios para recebimento do benefício.

Quem já recebe o Gira Renda, não tem direito ao benefício do Programa Vencer bem como qualquer pessoa que tenha contrato de trabalho.

Como ficou a primeira etapa de inscrição

No primeiro cadastramento, 9.988 pessoas tiveram os dados aprovados e começaram a receber o cartão nesta quinta-feira, 22. Outras 1.362 pessoas ficaram com o cadastro pendente, devido a fotos e documentos ilegíveis ou por erro nas informações, e foram chamadas para corrigir seus dados.

Contudo, dos 1.362 solicitantes apenas 587 atualizaram as informações, dos quais somente 171 foram aprovados pelo comitê técnico do Programa Vencer. Agora, esse grupo remanescente vai receber o cartão juntamente com as pessoas que tiverem seus dados aprovados nessa segunda etapa do cadastramento. (Hanny Amoras)

Continue lendo

Pará

Hospitais públicos estão com vagas de emprego em Ananindeua e Belém, no Pará

Publicado

em

A Pró-Saúde, uma das maiores entidades filantrópicas de gestão hospitalar do país, está com vagas de emprego abertas para atuação em duas regiões no Pará. As oportunidades contemplam o município de Ananindeua, na Região Metropolitana, e Belém, capital paraense.

No Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, as vagas são para auxiliar de farmácia e auxiliar de higienização e limpeza, com prazo para inscrição até a próxima quinta-feira, 22. Há vagas também para técnico de enfermagem e enfermeiro, com prazo até o dia 26 de abril.

No Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), localizado em Belém, as oportunidades são para auxiliar de manutenção e farmacêutico (temporário). As inscrições vão até o final do mês de abril.

Cada fase do processo seletivo, como provas e entrevistas, será realizada no próprio local da vaga. Todas as etapas são eliminatórias.

Saiba como participar do processo seletivo

As oportunidades contemplam vários níveis de escolaridade e são para as áreas assistenciais e de apoio. Pessoas com Deficiência (PCD) podem se candidatar.

Para participar, é necessário que o candidato acesse o site da Pró-Saúde, no endereço: https://www.prosaude.org.br.

Em seguida, no menu “Trabalhe Conosco”, selecione a opção “Conheça nossas oportunidades”. Clique na vaga desejada e, depois, acesse a opção “Cadastre seu Currículo”.

Todos os detalhes das vagas, como requisitos básicos para candidatura, estão disponíveis no portal.

Para concluir o processo de inscrição, os candidatos devem ter perfil no portal VAGAS (www.vagas.com.br), plataforma externa reconhecida no mercado e que proporciona transparência ao processo.

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Pequenas empresas já podem acessar link para pedir crédito especial ao Banco do Povo

Publicado

em

As pequenas empresas, associações e cooperativas de serviço e de trabalho de Parauapebas já podem solicitar empréstimo especial ao Banco do Povo, no valor de até R$ 10 mil, a partir desta segunda-feira, 19.

Basta acessar o site da prefeitura no endereço parauapebas.pa.gov.br e clicar no banner de cadastro do Banco do Povo.

O cadastro ficará disponível pela prefeitura até o valor total dos pedidos alcançar R$ 10 milhões.

Conforme o Decreto Municipal nº 1.189/21, publicado na última sexta-feira, 17, para ter direito ao benefício as empresas devem estar instaladas há pelo menos um ano em Parauapebas. Já as associações e cooperativas precisam comprovar que estão em atividade há mais de seis meses no município e que têm pelo menos 70% do quadro social composto de micro e pequenos empresários.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze