Apenas Carlesse (DEM), Ronaldo Caiado (DEM), Gladson Cameli (PP) e Coronel Marcos Rocha (PSL), governadores do Tocantins, Goiás, Acre e Rondônias, respectivamente, foram os únicos governadores a não assinarem carta divulgada pelo Fórum Nacional de Governadores nesta segunda-feira (3), se posicionam sobre a destinação das receitas oriundas do recolhimento de impostos federais sobre a venda de combustíveis, como Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) e Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE).

Todos os outros 23 governadores de Estado e mais o do Distrito Federal, assinaram.

Na carta, enviada ao presidente da República, Jair Bolsonaro, os governadores se manifestam a favor da redução dos preços dos combustíveis, mas querem que o assunto seja amplamente debatido em “fóruns institucionais adequados e com os estudos técnicos apropriados”. (Esequias Araújo)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.