Connect with us

Tocantins

Carlesse participa de videoconferência com presidente Bolsonaro para discutir coronavírus

Publicado

em

Governadores do Norte do Brasil, dentre eles o do Tocantins, Mauro Carlesse, participaram na tarde desta segunda-feira, 23, de videoconferência com o presidente da República do Brasil, Jair Bolsonaro, para tratar sobre a Covid-19, causada pelo novo Coronavírus.

A reunião virtual, que foi convocada pela Secretaria de Governo da Presidência da República e articulada pelo Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, teve o objetivo de apresentar as diretrizes do governo federal para conter o avanço do novo coronavírus e debater os impactos econômicos provocados pela crise.

O governador Mauro Carlesse discorreu durante a videoconferência sobre o trabalho que o Estado vem realizando na prevenção ao novo Coronavírus e destacou como importante o alinhamento entre os estados e o governo federal. “Foi a chance que tivemos também para discutir sobre a liberação dos recursos do empréstimo que o Estado está em vias de firmar com a Caixa Econômica Federal. Mas do que nunca esse dinheiro é necessário para que a gente consiga manter o equilíbrio da nossa economia e ter condições de gerar mais de 20 mil postos de trabalho após o fim dessa pandemia”, assegurou.

O secretário de Estado da Fazenda e Planejamento (Sefaz), Sandro Armando, fez uma avaliação da videoconferência. “Houve um posicionamento do governo federal e dos seus ministros quanto a questões pendentes, e foram anunciadas algumas medidas de socorro aos estados, como a suspensão pelo prazo de seis meses das dívidas do Estados com a União e com os bancos estatais. Para o Tocantins isso representa algo em torno de R$ 120 milhões. Isso vai aliviar o caixa do Estado. A gente considera que são medidas positivas e que vão nos dar força para cuidar da população e investir nas áreas essenciais, além de manter em dia o salário dos servidores”, afirmou.

O presidente Jair Bolsonaro destacou que pretende cooperar com os governadores e fez uma fala otimista sobre o sucesso que o Brasil obterá no combate ao novo Coronavírus, mas destacou que o governo trabalha para evitar um colapso econômico que pode gerar mais desempregos no país.

Entre as medidas apresentadas pelo presidente Bolsonaro está um plano de R$ 85,8 bilhões para fortalecer estados e municípios que inclui, entre outras propostas, aumento do repasse de transferência para a Saúde, recomposição do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM); suspensão de dívidas dos Estados com a União; e mudanças no Pacto Federativo.

Previsão

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), o mês de abril deve alcançar o pico máximo de atendimentos no sistema de saúde brasileiro. No último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesse domingo, 22, apontou que o Tocantins conta com 5 pacientes infectados pela Covid-19 e 64 casos suspeitos.

Videoconferência

Acompanharam o governador Mauro Carlesse durante a videoconferência com o presidente Jair Bolsonaro, os secretários de Estado da Saúde, Edgar Tollini; da Comunicação, Élcio Mendes; da Fazenda e Planejamento, Sandro Armando; da Governadoria, Divino Allan; da Casa Civil, Rolf Vidal; e da Casa Militar, coronel Silva Neto. (Jesuino Santana Jr., colaborou: Brener Nunes/Foto: Esequias Araújo)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Tocantins reduz em 21% os focos de queimadas

Publicado

em

De acordo com os últimos dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Tocantins conseguiu reduzir o número de focos de queimadas em seu território. O levantamento aponta que, de 1° de janeiro a 9 de agosto de 2019, foram registrados 4.991 focos de queimadas, enquanto no mesmo período deste ano os índices indicam 3.950 focos, chegando a 21% a redução de queimadas no Estado.

O titular da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Renato Jayme, destaca a relevância das instituições que atuaram na prevenção e no combate às queimadas. “Os órgãos ligados ao meio ambiente desenvolveram papéis de extrema importância na redução dos índices de incêndios no Tocantins. No ano passado, atuamos junto com as instituições parceiras que fazem parte do Comitê do Fogo, realizando o dia de combate às queimadas. E, agora, podemos ver os resultados positivos que alcançamos por meio das ações de educação ambiental desenvolvidas na época”.

Neste ano, o trabalho de orientação foi realizado no projeto Foco no Fogo, realizado pelo Governo do Estado, por meio da Semarh, em parceria com o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e a Defesa Civil Estadual.

O projeto percorreu mais de 900 propriedades localizadas em 13 municípios do Estado que apresentaram reincidência de queimadas nos últimos três anos. O mapeamento dessas áreas foi possível considerando a parceria entre a Semarh, que utilizou as informações do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e do Centro de Monitoramento Ambiental e Manejo do Fogo (Cemaf), vinculado à Universidade Federal do Tocantins (UFT), câmpus de Gurupi.

Todos os moradores visitados receberam informações sobre os riscos que as queimadas podem representar para a comunidade rural, e os prejuízos que os incêndios podem causar para o meio ambiente. O projeto teve como objetivo desenvolver um trabalho de educação ambiental para reduzir cada vez mais os números de queimadas no Estado.

Boletins Diários

Rotineiramente, a Semarh divulga os Boletins Diários nas redes sociais, no site institucional e em uma lista de transmissão via Whatsapp, que informam sobre as variáveis meteorológicas. Os fatores de risco divulgados indicam as oscilações de temperatura, a velocidade do vento e a umidade relativa do ar.

A fonte dos dados é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e a divulgação segue até novembro, mês esperado para o início das chuvas. Os interessados em receber os Boletins Diários devem enviar nome completo, cidade que reside e o número de telefone Whatsapp para o e-mail [email protected], ou ainda entrar em contato pelo numero do Zap Ambiental (63) 99988-0030.

Continue lendo

Tocantins

Com 746 novos casos de Covid-19, Tocantins acumula 33.776 contaminados. 20.584 curados

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que nesta quarta-feira, 12 de agosto, foram contabilizados 746 novos casos confirmados para Covid-19.

Desta forma, hoje o Tocantins acumula 33.776 casos confirmados da doença, destes 20.584 pacientes estão recuperados e 12.700 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além de 482 óbitos.

Este quantitativo se refere a casos novos de vários dias de coleta de exames, não podendo ser considerado um aumento de casos nas últimas 24hs.

Veja o boletim completo clicando AQUI

Continue lendo

Tocantins

ARAGUAÍNA: Devido à baixa procura, Saúde prorroga campanha de vacinação contra sarampo

Publicado

em

Com a baixa procura pela vacina contra o sarampo durante a campanha deste ano, a Secretaria Municipal da Saúde de Araguaína decidiu prorrogar o prazo de vacinação que deveria terminar no dia 30 de junho. O objetivo é que a população possa procurar as unidades básicas de saúde para ser imunizada. A meta do Município é vacinar cerca de 8 mil pessoas do público- alvo, mas de acordo com o último boletim epidemiológico, até agora apenas 25% receberam a dose.

Desde o mês de março, quando esta etapa da campanha foi iniciada, cerca de 2 mil doses da Tríplice Viral e Dupla Viral, que são utilizadas contra o sarampo, foram aplicadas em pessoas do público-alvo, um número considerado ainda baixo pelo Município.

Segundo a Secretaria da Saúde de Araguaína, um dos principais motivos para essa baixa procura pela vacina é o receio da população em procurar as unidades de saúde durante este período de pandemia de covid-19, que tem refletido também em outras vacinas.

“É compreensível que isso aconteça por conta do momento em que estamos vivendo e não é apenas uma realidade de Araguaína. Mas nós estamos adotando todas as medidas para garantir a segurança e a saúde da população, não podemos deixar que o sarampo, essa doença tão perigosa, também chegue à nossa cidade”, explicou a coordenadora de Imunização do Município, Samila Braga.

Público-alvo

A vacina contra o sarampo está disponível em 15 unidades de saúde de Araguaína e durante a campanha está sendo oferecida a pessoas de 20 a 49 anos de idade, independente se já vacinou anteriormente. Este é o último público-alvo e que tem a menor taxa de adesão da campanha.

Até o momento, nenhum caso de sarampo foi registrado em Araguaína este ano. Um número bem diferente do divulgado por outras cidades brasileiras, que de acordo com o Ministério da Saúde já somam 5.642 casos registrados em 2020, em 21 estados do País. No ano passado, 18.092 casos foram confirmados, sendo 99,21% na Região Norte.

Devido à queda nas taxas de vacinação, principalmente de pessoas adultas, o Brasil deixou de atender aos requisitos necessários para manter o certificado de eliminação do sarampo. A Campanha Nacional de Vacinação contra a doença vai até o dia 31 de agosto e pretende combater o retorno da doença no Brasil, que estava erradicada, mas passou a circular novamente no país desde fevereiro de 2018.

A doença

O sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, e pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.

Os sintomas da doença são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. (Felipe Maranhão/Fotos: Marcos Filho)

Continue lendo
publicidade