Connect with us

Bico do Papagaio

CARRASCO BONITO: “Mazinho Pé de Bolo” é preso acusado de matar amigo

Publicado

em

O suposto autor de um crime de homicídio ocorrido no dia 24 de setembro de 2020, na cidade de Carrasco Bonito, no Bico do Papagaio, foi preso pela Polícia Civil nesta quarta-feira, 23 na cidade de Araguaína.

Trata-se de um homem de 24 anos de idade que foi localizado e preso por policiais civis da 2ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (2ª DHPP), comandados pelo delegado Guilherme Torres, quando se encontrava em uma residência no Setor Costa Esmeralda. 

De acordo com a autoridade policial, os policiais civis da Unidade Especializada receberam informações de que um foragido da Justiça pela suposta prática de homicídio estaria escondido em Araguaína. Além disso, a equipe da 2ª DHPP também recebeu uma cópia do mandado de prisão preventiva expedido pela Vara Criminal da Comarca de Augustinópolis em desfavor do suspeito. 

Desse modo, os policiais civis da 2ª DHPP intensificaram as buscas e após localizar o indivíduo efetuaram sua prisão  e o conduziramque à sede da 5ª Central de Atendimento da Polícia Civil de Araguaína, onde a autoridade policial deu cumprimento à ordem judicial.

Depois de efetuados os procedimentos legais cabíveis, o homem foi recolhido a Unidade Penal da cidade onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário da Comarca de Augustinópolis.

O crime

As investigações sobre o crime foram iniciadas na manhã do dia 25 de setembro depois que uma sobrinha de Antônio da Conceição de Souza, compareceu até a Delegacia e registrou Boletim de Ocorrência informando que seu tio havia sido assassinado na tarde do dia anterior. Com base nas informações fornecidas, os policiais civis da Delegacia de Buriti do Tocantins, comandados pelo delegado Rubem Dário da Paixão, passaram a diligenciar e ouvir testemunhas no sentido de identificar a autoria, bem como esclarecer a motivação para o crime.

Após levantamentos, os policiais descobriram que na data dos fatos, a vítima, Antônio, estava na residência do possível autor do crime, também conhecido como “Mazinho Pé de Bolo”, ingerindo bebidas alcoólicas na companhia de outras pessoas, quando em determinado momento e sem motivo aparente, Mazinho teria ido até a cozinha onde pegou uma faca, e desferiu um único golpe que atingiu o peito, do lado esquerdo da vítima, que estava deitada em uma rede. Mesmo socorrido, Antônio não sobreviveu à gravidade dos ferimentos.

Após o crime, o suposto autor fugiu não sendo mais encontrado na cidade de Carrasco Bonito. As investigações também apontaram que o crime teria sido praticado em virtude de desentendimentos entre a vítima e o autor.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

Tocantinópolis e Augustinópolis iniciam vacinação contra Covid-19 nesta sexta, 22

Publicado

em

Após a chegada da vacina Coronavac, a Prefeitura de Tocantinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, inicia nesta sexta-feira (22), a partir das 9h, no Hospital Municipal José Sabóia, a Campanha de Vacinação contra a Covid-19.

O município recebeu 1.281 doses, que serão distribuídas entre trabalhadores da saúde; idosos com 60 anos ou mais, que vivem em instituições de longa permanência e população indígena.

“Toda a organização já está planejada para o início da primeira fase da campanha”, afirmou a coordenadora Vandecy Ribeiro.

Augustinópolis

Em Augustinópolis, que recebei 203 doses do imunizante, a vacinação também começa nesta sexta, dia 22.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Sindicato da Educação convoca servidores para ato por conta de salários atrasados

Publicado

em

O Sindicato dos Servidores da Educação de Araguatins (SINSEA) convocou manifestação na frente da Prefeitura Municipal, para a próxima segunda, dia 25, às 7h30. O motivo, é o salário do mês de dezembro de 2020 e parte do 13ª, não pagos pela gestão anterior, do prefeito Cláudio Santana (MDB).

Os educadores cobram uma posição do atual prefeito Aquiles da Areia (PP), sobre os pagamentos.

O grupo pretende ser recebido pelo atual gestor e entregar um oficio com reivindicações.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Promotores do Bico discutem estratégias para fiscalizar vacinação contra Covid-19

Publicado

em

Os promotores de Justiça do Bico do Papagaio e de outras regiões do estado, que atuam na área de defesa da saúde nas diversas comarcas do Estado reuniram-se nesta quinta-feira, 21, com o procurador-geral de Justiça, Luciano Cesar Casaroti, e com a coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Saúde (Caosaúde), Araína Cesárea D’Alessandro, para discutir estratégias de atuação referentes à fiscalização dos planos estadual e municipais de imunização contra Covid-19.

A intenção da reunião foi definir métodos quanto à fiscalização do respeito à fila prioritária, para que a atuação do Ministério Público do Tocantins ocorra de forma estratégica e uniforme em todo o Estado do Tocantins. O PGJ considerou que a quantidade de vacinas que chegou ao Estado é escassa e que deve haver uma fiscalização eficaz, para que as doses realmente cheguem ao seu público destinatário.

Sobre essa questão, a coordenadora do Caosaúde acrescentou que o grupo prioritário formado por profissionais da saúde é muito amplo, considerando o quantitativo de doses disponível, e que deve ser trabalhado o entendimento de que a vacinação contemple primeiramente aqueles que se encontram na linha de frente do diagnóstico e tratamento da Covid-19. Os outros grupos prioritários desta primeira fase de imunização são os idosos em instituições de abrigo e a população indígena que vive em aldeias e que possui idade a partir de 18 anos.

Entre os pontos discutidos na reunião, foi pontuada a necessidade de que se verifique se todas as gestões instituíram plano municipal de imunização, já que a execução do trabalho de vacinação é responsabilidade dos municípios. Onde ainda não existe um plano, o promotor de Justiça deve atuar para que seja instituído o planejamento.

Além das diversas estratégias para o acompanhamento da imunização, também foi discutido o andamento, no âmbito do Ministério Público, das possíveis denúncias relacionadas à burla da fila prioritária ou ao extravio das doses. Será estabelecido um trâmite diferenciado, preferencialmente por meio do aplicativo WhatsApp, para que as reclamações feitas à Ouvidoria cheguem de forma imediata aos promotores de Justiça das respectivas comarcas.

Continue lendo
publicidade Bronze