- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quarta-feira, 17 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

CESTE entrega 7 salas multiuso para pescadores da área da UHE Estreito

Mais Lidas

O Consórcio Estreito Energia (CESTE) entregou para a Cooperativa dos Pescadores do Baixo Tocantins (COOPERTINS) sete salas multiuso, que oferecerão melhores condições de trabalho, maior estruturação do setor, impulso na atividade pesqueira e oportunidades aos pescadores e seus familiares de desenvolverem eventos paralelos, como capacitações e a comercialização de artesanatos.

Cada uma das sete unidades foi desenvolvida para atender às demandas das colônias de pescadores bem como da comunidade. Todas já se encontram estruturadas e prontas para serem inauguradas. As salas foram instaladas nas cidades maranhenses de Carolina e Estreito, além de Babaçulândia, Barra do Ouro, Filadélfia, Itapiratins e Palmeiras do Tocantins no Estado do Tocantins.

O objetivo do projeto neste momento é beneficiar os pescadores e a comunidade desses municípios com as salas multiuso para realização de capacitações, eventos, execução de práticas pedagógicas, cursos e oficinas voltados à pesca. Poderá ser utilizado tanto como sala de aula ou auditório para reuniões. A doação integra o plano do Investimento Social Estreito (ISE) executado pelo CESTE.

Mercado pesqueiro

Com uma estrutura totalmente equipada, os pescadores disponibilizarão de amplo suporte para a pesca no lago da UHE Estreito. A meta do CESTE é inserir os pescadores no competitivo mercado pesqueiro, gerando ocupação, renda e direcionamento profissional. “O Projeto Integrado do Pescado será um marco na vida dos pescadores, pois resgata o anseio de muitos que sempre vislumbraram um local que oferecesse condições dignas para exercerem suas atividades, além disso, integrará pescador e sociedade uma vez que a maioria dessas salas estará inserida nas praias e orlas que o CESTE construiu”, comentou o gerente de Meio Ambiente do CESTE, Isac Braz.

Com a implantação da sala multiuso, o manuseio do pescado será feito dentro dos padrões exigidos pelas autoridades sanitárias assegurando ao consumidor um produto de melhor qualidade. “Além da segurança, o espaço proporcionará aos membros das famílias dos pescadores a possibilidade de desenvolverem novas atividades. Para isso haverá capacitação e oportunidade para todos”, ressaltou o gerente.

Para o presidente da Colônia de Pescadores de Estreito, Luiz Abreu de Moura, o benefício gerado com as salas de multiuso, além de melhorar a condição do pescador, se estenderá a toda comunidade. “A sala multiuso vai ser o carro chefe para outras melhorias na vida dos pescadores. Com a fábrica de gelo e a câmara fria de armazenamento, a nossa produção será mais acelerada. Vale ressaltar que é de fundamental importância esse empreendimento”, pontuou Luiz Moura. (Dyego Rodrigues)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias