Connect with us

Geral

Como a tecnologia pode contribuir com o meio ambiente?

Publicado

em

A cada ano que passa as notícias sobre a degradação do meio ambiente aumentam. Cada vez mais as pessoas estão consumindo desenfreadamente, produzindo lixo e vivendo um estilo de vida que não contribui para a preservação do planeta.

Ao longo dos anos, surgiram diversos projetos que buscam melhorar a conservação do meio ambiente, mas na prática isso não acaba acontecendo da forma que deveria e o planeta sofre o impacto do descaso dos governos com a sua preservação.

Por outro lado, os avanços da tecnologia chegam a níveis jamais esperados, trazendo funcionalidades capazes de melhorar, e muito, a vida do ser humano. Mas e se toda essa tecnologia fosse usada a favor do meio ambiente?

Neste artigo vamos discutir um pouco mais sobre como a tecnologia pode contribuir para a preservação do meio ambiente e criar soluções para conservar o planeta, diminuindo os impactos ambientais já existentes.

A tecnologia pode realmente contribuir com o meio ambiente?

A resposta para essa pergunta é clara: absolutamente sim! Muitas pessoas associam os avanços tecnológicos à degradação do meio ambiente, mas não é bem assim que funciona.

Existem alguns avanços que realmente só contribuem para que se haja um consumo desenfreado capaz de causar grandes impactos no planeta. 

Toda vez que uma empresa investe em melhorias na criação de produtos sem se lembrar de dar a devida importância aos impactos de todo o processo, o meio ambiente sofre. Por isso, alguns avanços da tecnologia podem ser prejudiciais ao meio ambiente, como:

  • Produções com altos impactos ambientais
  • Grande produção de lixo
  • Exploração de recursos finitos
  • Incentivo ao consumo recorrente de produtos que não necessitam de troca

Quando uma empresa está preocupada somente com o seu lucro, o meio ambiente sofre as consequências e acaba se degradando. Felizmente, existem leis que impedem a tecnologia de servir somente ao bem estar humano e se esquecer do meio ambiente.

Por outro lado, quando a empresa entende que a responsabilidade ambiental deve ser parte importante do seu objetivo, ela acaba tendo grandes retornos financeiros, praticando a sustentabilidade e melhorando os aspectos ambientais.

Como a tecnologia pode contribuir para o meio ambiente

Este assunto pode ser dividido em duas categorias maiores:

  • Ajudando na sustentabilidade das empresas
  • Criando novas soluções ambientais

Com esses dois caminhos, a tecnologia tem muito o que fazer para melhorar o meio ambiente e reduzir os impactos causados pela falta de planejamento sustentável. Abaixo iremos discutir um pouco mais sobre os dois.

Criação de novas soluções ambientais

A tecnologia já foi capaz de desenvolver tantas coisas interessantes que ajudam na preservação do meio ambiente. Algumas das mais conhecidas são, por exemplo, a criação de fontes de energia renováveis, como a solar e a eólica.

Mesmo que estas não sejam fontes populares, elas têm ganhado bastante destaque nos últimos anos e já abastecem de energia até mesmo casas comuns.

No começo, a energia solar não era realidade por conta do alto valor de implementação, mas hoje em dia é possível que qualquer um tenha acesso a esse benefício, já que o mercado oferece muitas opções e cresce todos os anos.

Outra grande criação da tecnologia que ajuda a preservar o meio ambiente é a adoção de carros movidos a energia, sem emissão de gases. A Tesla cresce todos os anos provando que é possível se locomover em carros elétricos tão bons quanto ou melhores do que os carros movidos à combustíveis fósseis.

Existem outras formas de contribuição da tecnologia para que o mundo seja mais sustentável. Veja alguns exemplos do que já foi projetado com essa finalidade:

  • Carros elétricos
  • Energias renováveis
  • Reaproveitamento de materiais como pilhas
  • Material biodegradável 
  • Filtros de chaminés
  • Sistemas de reutilização de água
  • Acessórios inteligentes

Tudo isso prova que a tecnologia pode ser uma grande aliada na preservação e reconstrução do meio ambiente. É preciso, no entanto, que mais empresas e países estejam dispostos a fazer investimentos para a criação de novas soluções.

Práticas sustentáveis nas empresas

As empresas mais modernas já entenderam a importância das práticas sustentáveis para melhorar a sua performance, diminuir custos e entregar melhores produtos e serviços aos clientes.

Com tecnologias já existentes, é possível que empresas consigam reavaliar a necessidade de alguns detalhes de sua operação, optando por utilizar a tecnologia a seu favor, de modo a desenvolver uma operação mais enxuta e eficiente.

A internet, por exemplo, é uma grande aliada de empresas que utilizam a conexão instantânea a seu favor. Por meio de uma transformação digital, é possível encontrar maneiras de aumentar o alcance de uma empresa, melhorar sua eficiência e diminuir drasticamente custos e impactos ambientais.

Veja como uma empresa pode utilizar a tecnologia, se aproveitar das soluções existentes, rever o seu modelo de negócio, ser mais lucrativa e ainda contribuir para a preservação do meio ambiente:

  • Aumentar significativamente sua presença no digital
  • Adoção de home office (integral ou parcialmente)
  • Utilizar novas ferramentas tecnológicas 

Com essas três dicas, é possível que a tecnologia faça uma grande diferença dentro de uma empresa, trazendo melhores resultados e poupando o meio ambiente dos impactos causados por processos antigos e obsoletos.

Aumentando sua presença no digital 

Isso não se trata somente de mostrar ao mundo que você tem um site bonito com domínio próprio. Você precisa digitalizar também os processos.

Logicamente, a criação de um site, registro de domínio e contratação de hospedagem são etapas importantes para que os seus clientes tenham onde te encontrar na internet, mas isso não é suficiente para causar grande impacto nos resultados e no meio ambiente.

Outras maneiras de aumentar a sua presença no digital são:

  • Criando conteúdo para o seu site
  • Conteúdo para redes sociais
  • Armazenamento de arquivos na nuvem
  • Atendimento on-line
  • Vendas online
  • Soluções para clientes online (ferramentas, produtos ou cursos)
  • Business Intelligence

Colocar toda ou parte da operação de uma empresa no digital pode diminuir a quantidade de material físico e aumentar a escalabilidade, possibilitando o alcance de novos clientes, funcionamento 24/7 e utilizando a inteligência artificial e análise de relatórios para buscar melhorias.

Adoção de home office (integral ou parcial)

Será mesmo que todos os colaboradores de uma empresa precisam estar reunidos em um local para fazer a empresa funcionar? Não seria melhor colocá-los para trabalhar de casa, economizando no transporte, alimentação e nos gastos da estrutura local?

O home office, além de causar impacto direto no meio ambiente, ainda diminui os custos de espaço físico, melhora a saúde do colaborador e possibilita um aumento em sua produtividade.

Para adotar um home office será preciso criar, no entanto, uma estrutura online capaz de reunir todas as informações necessárias e melhorar a comunicação via internet. Portanto, é preciso investir na criação de um workplace e analisar se é necessário fornecer estrutura física para o colaborador trabalhar de casa.

O workplace pode ser criado facilmente. Só é preciso registrar um domínio (de preferência no nome da empresa), contratar um servidor de hospedagem de sites e um profissional capaz de fornecer a estruturação do projeto. Por isso, pode ser necessário contratar um profissional que entenda um pouco mais sobre TI.

Utilização de novas ferramentas tecnológicas 

Muitas pessoas pensam na expressão “novas ferramentas tecnológicas” e já associam a grandes valores de investimento. Isso é totalmente errado e pode trazer uma visão limitante do que será algo necessário no futuro. 

Saiba que até mesmo a roda já foi uma grande invenção tecnológica em seu tempo. E tudo que puder otimizar o tempo de colaboradores e melhorar a percepção sobre o que acontece em uma empresa pode ser válido.

Felizmente, existem muitas ferramentas tecnológicas que podem melhorar a forma como a empresa encara o mercado. Algumas delas são encontradas até mesmo na loja de aplicativos de um smartphone.

Quer saber algumas inovações tecnológicas que mudaram o jogo do mercado para algumas empresas? Nós te contamos:

  • Moradia compartilhada
  • Empresas de transporte por aplicativo 
  • Streaming de música, séries, filmes e livros
  • Aplicativo de aluguel por temporada (pessoa para pessoa)
  • Pedidos online 

Algumas delas você provavelmente não conhece e outras já considera como notícia antiga. Fato é que essas inovações foram muito importantes para melhorar a performance de empresas, fornecer produtos inovadores e ajudar na preservação do meio ambiente.

Imagine, por exemplo, quantos cds, dvds e livros deixam de ser produzidos fisicamente para dar lugar ao streaming. Este é um grande impacto positivo da tecnologia que possibilitou a produção de menos lixo enquanto oferece um serviço milhões de vezes melhor ao consumidor.

Conclusão

Muito se pode fazer para que tecnologia contribua para a preservação e reconstrução do meio ambiente. O que falta para isso acontecer é interesse no investimento.

É certo de que, ao se estruturar soluções incríveis, como o streaming, empresas acabam lucrando muito e contribuindo para que o planeta seja preservado. 

Quando essa chave virar até mesmo para os pequenos empreendedores, muita coisa boa pode surgir e tirar o lugar de processos, produtos e serviços que já não atendem o consumidor com tanta excelência.

Gostou de saber mais sobre este assunto? Deixe o seu comentário ou dúvida logo abaixo e compartilhe este post com algum amigo ou contato que possa se interessar por essas informações.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Geral

Histórias Daqui resgata lendas e curiosidades da região amazônica

Publicado

em

As gravações da série Histórias Daqui tiveram início neste sábado, 08. Produzida pelo ator Carlos Gontijo em parceria com o Ponto de Cultura e Grupo Um Ponto Dois de Teatro, a série de contação de histórias terá oito episódios e, em cada um deles, o ator Carlos Gontijo recebe um convidado para juntos contarem lendas e curiosidades da região amazônica do País através do teatro de animação. A estreia está prevista para o mês de agosto, mês de destaque da cultura popular brasileira, sendo exibida no canal do Youtube do Ponto de Cultura do Grupo Um Ponto Dois de Teatro.

A direção dos episódios é do ator Justino Vettore. “Nosso país é repleto de histórias fantásticas, nossa cultura popular é rica em todos os sentidos e estamos muito felizes por contar essas histórias através do teatro de animação e outras técnicas na linguagem audiovisual”, disse. O figurino e os cenários são assinados pela artista Vivian Oliveira. “Nossa principal inspiração está nos programas infantis de contação de histórias da década de 90, mesclando com nossos elementos regionais. Muitas cores e muito material reciclado para mostrar as crianças que para contar uma história basta querer”, adianta.

A música tema da série será cantada pelas crianças do Projeto Veredas, acompanhadas por instrumentos musicais da região Norte do país e produção musical de Diego Brito. O projeto está sendo gravado ao longo do mês de maio com equipe reduzida em estúdio e apenas dois atores por episódio, respeitando normas da Organização Mundial de Saúde (OMS.

Projeto

O projeto tem o patrocínio do Governo do Tocantins por meio da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), via edital da Lei Aldir Blanc. Para o ator Carlos Gontijo, que assina pela primeira vez como produtor de um projeto audiovisual, essa experiência foi possível graças a Lei Aldir Blanc. “Vivemos um momento muito delicado da história, não só no nosso País. Mais do que nunca o resgaste da nossa cultura é de extrema importância e a Lei Aldir Blanc, além de dar suporte aos artistas nesse momento difícil, está oportunizando projetos riquíssimos como o nosso”, conclui.

Ponto de Cultura Itinerante Um Ponto Dois

O Grupo Um Ponto Dois de Teatro realiza suas ações em espaços públicos e virtuais. Durante a pandemia, tem desenvolvido ações através das redes sociais e plataformas digitais. O grupo Um Ponto Dois foi fundado em 2012 por jovens artistas residentes da capital tocantinense e reconhecido como Ponto de Cultura no ano de 2016, tendo como missão a promoção, difusão e proteção da arte e da cultura brasileira, por meio do teatro. (Cinthia Abreu / Foto: Flaviana Ox)

Continue lendo

Geral

Brasil chega a 15,19 milhões de casos e 422,3 mil mortes por Covid-19

Publicado

em

O Brasil registra, até o momento, 422.340 mortes por covid-19. Em 24 horas, foram confirmados 1.024 óbitos e 38.911 novos casos. No total, 15.184.790 casos foram diagnosticados no país. 

O número de pessoas recuperadas totalizou 13.714.135 – 90,3% do total de infectados pelo novo coronavírus. Existem 3.722 mortes em investigação por equipes de saúde, dados relativos a ontem, porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

Os dados estão no balanço diário do Ministério da Saúde, divulgado no fim da tarde de hoje (9). O balanço é elaborado a partir dos dados sobre casos e mortes levantados pelas autoridades locais de saúde.



O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (100.799), Rio de Janeiro (46.427) e Minas Gerais (36.011). As unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (1.546), Amapá (1.582) e Acre (1.589).

Em relação aos casos confirmados, São Paulo também lidera, com mais de 3 milhões de casos. Minas Gerais, com 1,4 milhão, e Rio Grande do Sul, com pouco mais de 1 milhão de casos, aparecem na sequência. O estado com menos casos de covid-19 é o Acre, com 79,3 mil, seguido por Roraima (98,3 mil) e Amapá (107,7 mil).

Vacinação

Em relação à vacinação, foram aplicadas no Brasil 46.516.233 doses de vacinas contra a covid-19, segundo dados disponíveis no portal Localiza SUS, do Ministério da Saúde.  Deste total, 31.522.511 foram vacinadas com a primeira dose e 14.993.722 receberam a segunda.

Neste domingo, 6.127 doses foram aplicadas.

Continue lendo

Geral

1,12 milhão de vacinas da Pfizer começam a serem distribuídas no Brasil esta segunda, 10

Publicado

em

O Ministério da Saúde começa a distribuir nesta segunda, 10, mais um lote com 1,12 milhão de doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech. As doses são destinadas para a primeira aplicação em pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas e pessoas com deficiência permanente.

Segundo a pasta todos os estados e Distrito Federal receberão o imunizante de forma proporcional e igualitária.

Na semana passada, o governo distribuiu o primeiro lote de vacinas da Pfizer com 1 milhão de doses.

De acordo com a pasta, a logística de distribuição das vacinas da Pfizer foi montada levando em conta as condições de armazenamento do imunizante. No Centro de Distribuição do ministério, em Guarulhos, as doses ficam armazenadas a uma temperatura de -90°C a -60°C.

Ao serem enviadas aos estados, as vacinas estarão expostas a temperatura de -20°C. Nas salas de vacinação, onde a refrigeração é de +2 a +8°C, as doses precisam ser aplicadas em até cinco dias.

“Em função disso, o Ministério da Saúde orienta que, neste momento, a vacinação com o imunizante da Pfizer seja realizada apenas em unidades de saúde das 27 capitais brasileiras, de forma a evitar prejuízos na vacinação e garantir a aplicação da primeira e segunda doses com intervalo de 12 semanas entre uma e outra”, informou o ministério.

A vacinação contra a covid-19 começou no país no dia 18 de janeiro. Até o momento, contando com esse novo lote, foram destinadas a todas as unidades da Federação aproximadamente 75,4 milhões de doses de imunizantes.  Até este domingo (9), mais de 46,8 milhões de doses já foram aplicadas. (Luciano Nascimento)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze