Connect with us

Geral

Como a tecnologia pode contribuir com o meio ambiente?

Publicado

em

A cada ano que passa as notícias sobre a degradação do meio ambiente aumentam. Cada vez mais as pessoas estão consumindo desenfreadamente, produzindo lixo e vivendo um estilo de vida que não contribui para a preservação do planeta.

Ao longo dos anos, surgiram diversos projetos que buscam melhorar a conservação do meio ambiente, mas na prática isso não acaba acontecendo da forma que deveria e o planeta sofre o impacto do descaso dos governos com a sua preservação.

Por outro lado, os avanços da tecnologia chegam a níveis jamais esperados, trazendo funcionalidades capazes de melhorar, e muito, a vida do ser humano. Mas e se toda essa tecnologia fosse usada a favor do meio ambiente?

Neste artigo vamos discutir um pouco mais sobre como a tecnologia pode contribuir para a preservação do meio ambiente e criar soluções para conservar o planeta, diminuindo os impactos ambientais já existentes.

A tecnologia pode realmente contribuir com o meio ambiente?

A resposta para essa pergunta é clara: absolutamente sim! Muitas pessoas associam os avanços tecnológicos à degradação do meio ambiente, mas não é bem assim que funciona.

Existem alguns avanços que realmente só contribuem para que se haja um consumo desenfreado capaz de causar grandes impactos no planeta. 

Toda vez que uma empresa investe em melhorias na criação de produtos sem se lembrar de dar a devida importância aos impactos de todo o processo, o meio ambiente sofre. Por isso, alguns avanços da tecnologia podem ser prejudiciais ao meio ambiente, como:

  • Produções com altos impactos ambientais
  • Grande produção de lixo
  • Exploração de recursos finitos
  • Incentivo ao consumo recorrente de produtos que não necessitam de troca

Quando uma empresa está preocupada somente com o seu lucro, o meio ambiente sofre as consequências e acaba se degradando. Felizmente, existem leis que impedem a tecnologia de servir somente ao bem estar humano e se esquecer do meio ambiente.

Por outro lado, quando a empresa entende que a responsabilidade ambiental deve ser parte importante do seu objetivo, ela acaba tendo grandes retornos financeiros, praticando a sustentabilidade e melhorando os aspectos ambientais.

Como a tecnologia pode contribuir para o meio ambiente

Este assunto pode ser dividido em duas categorias maiores:

  • Ajudando na sustentabilidade das empresas
  • Criando novas soluções ambientais

Com esses dois caminhos, a tecnologia tem muito o que fazer para melhorar o meio ambiente e reduzir os impactos causados pela falta de planejamento sustentável. Abaixo iremos discutir um pouco mais sobre os dois.

Criação de novas soluções ambientais

A tecnologia já foi capaz de desenvolver tantas coisas interessantes que ajudam na preservação do meio ambiente. Algumas das mais conhecidas são, por exemplo, a criação de fontes de energia renováveis, como a solar e a eólica.

Mesmo que estas não sejam fontes populares, elas têm ganhado bastante destaque nos últimos anos e já abastecem de energia até mesmo casas comuns.

No começo, a energia solar não era realidade por conta do alto valor de implementação, mas hoje em dia é possível que qualquer um tenha acesso a esse benefício, já que o mercado oferece muitas opções e cresce todos os anos.

Outra grande criação da tecnologia que ajuda a preservar o meio ambiente é a adoção de carros movidos a energia, sem emissão de gases. A Tesla cresce todos os anos provando que é possível se locomover em carros elétricos tão bons quanto ou melhores do que os carros movidos à combustíveis fósseis.

Existem outras formas de contribuição da tecnologia para que o mundo seja mais sustentável. Veja alguns exemplos do que já foi projetado com essa finalidade:

  • Carros elétricos
  • Energias renováveis
  • Reaproveitamento de materiais como pilhas
  • Material biodegradável 
  • Filtros de chaminés
  • Sistemas de reutilização de água
  • Acessórios inteligentes

Tudo isso prova que a tecnologia pode ser uma grande aliada na preservação e reconstrução do meio ambiente. É preciso, no entanto, que mais empresas e países estejam dispostos a fazer investimentos para a criação de novas soluções.

Práticas sustentáveis nas empresas

As empresas mais modernas já entenderam a importância das práticas sustentáveis para melhorar a sua performance, diminuir custos e entregar melhores produtos e serviços aos clientes.

Com tecnologias já existentes, é possível que empresas consigam reavaliar a necessidade de alguns detalhes de sua operação, optando por utilizar a tecnologia a seu favor, de modo a desenvolver uma operação mais enxuta e eficiente.

A internet, por exemplo, é uma grande aliada de empresas que utilizam a conexão instantânea a seu favor. Por meio de uma transformação digital, é possível encontrar maneiras de aumentar o alcance de uma empresa, melhorar sua eficiência e diminuir drasticamente custos e impactos ambientais.

Veja como uma empresa pode utilizar a tecnologia, se aproveitar das soluções existentes, rever o seu modelo de negócio, ser mais lucrativa e ainda contribuir para a preservação do meio ambiente:

  • Aumentar significativamente sua presença no digital
  • Adoção de home office (integral ou parcialmente)
  • Utilizar novas ferramentas tecnológicas 

Com essas três dicas, é possível que a tecnologia faça uma grande diferença dentro de uma empresa, trazendo melhores resultados e poupando o meio ambiente dos impactos causados por processos antigos e obsoletos.

Aumentando sua presença no digital 

Isso não se trata somente de mostrar ao mundo que você tem um site bonito com domínio próprio. Você precisa digitalizar também os processos.

Logicamente, a criação de um site, registro de domínio e contratação de hospedagem são etapas importantes para que os seus clientes tenham onde te encontrar na internet, mas isso não é suficiente para causar grande impacto nos resultados e no meio ambiente.

Outras maneiras de aumentar a sua presença no digital são:

  • Criando conteúdo para o seu site
  • Conteúdo para redes sociais
  • Armazenamento de arquivos na nuvem
  • Atendimento on-line
  • Vendas online
  • Soluções para clientes online (ferramentas, produtos ou cursos)
  • Business Intelligence

Colocar toda ou parte da operação de uma empresa no digital pode diminuir a quantidade de material físico e aumentar a escalabilidade, possibilitando o alcance de novos clientes, funcionamento 24/7 e utilizando a inteligência artificial e análise de relatórios para buscar melhorias.

Adoção de home office (integral ou parcial)

Será mesmo que todos os colaboradores de uma empresa precisam estar reunidos em um local para fazer a empresa funcionar? Não seria melhor colocá-los para trabalhar de casa, economizando no transporte, alimentação e nos gastos da estrutura local?

O home office, além de causar impacto direto no meio ambiente, ainda diminui os custos de espaço físico, melhora a saúde do colaborador e possibilita um aumento em sua produtividade.

Para adotar um home office será preciso criar, no entanto, uma estrutura online capaz de reunir todas as informações necessárias e melhorar a comunicação via internet. Portanto, é preciso investir na criação de um workplace e analisar se é necessário fornecer estrutura física para o colaborador trabalhar de casa.

O workplace pode ser criado facilmente. Só é preciso registrar um domínio (de preferência no nome da empresa), contratar um servidor de hospedagem de sites e um profissional capaz de fornecer a estruturação do projeto. Por isso, pode ser necessário contratar um profissional que entenda um pouco mais sobre TI.

Utilização de novas ferramentas tecnológicas 

Muitas pessoas pensam na expressão “novas ferramentas tecnológicas” e já associam a grandes valores de investimento. Isso é totalmente errado e pode trazer uma visão limitante do que será algo necessário no futuro. 

Saiba que até mesmo a roda já foi uma grande invenção tecnológica em seu tempo. E tudo que puder otimizar o tempo de colaboradores e melhorar a percepção sobre o que acontece em uma empresa pode ser válido.

Felizmente, existem muitas ferramentas tecnológicas que podem melhorar a forma como a empresa encara o mercado. Algumas delas são encontradas até mesmo na loja de aplicativos de um smartphone.

Quer saber algumas inovações tecnológicas que mudaram o jogo do mercado para algumas empresas? Nós te contamos:

  • Moradia compartilhada
  • Empresas de transporte por aplicativo 
  • Streaming de música, séries, filmes e livros
  • Aplicativo de aluguel por temporada (pessoa para pessoa)
  • Pedidos online 

Algumas delas você provavelmente não conhece e outras já considera como notícia antiga. Fato é que essas inovações foram muito importantes para melhorar a performance de empresas, fornecer produtos inovadores e ajudar na preservação do meio ambiente.

Imagine, por exemplo, quantos cds, dvds e livros deixam de ser produzidos fisicamente para dar lugar ao streaming. Este é um grande impacto positivo da tecnologia que possibilitou a produção de menos lixo enquanto oferece um serviço milhões de vezes melhor ao consumidor.

Conclusão

Muito se pode fazer para que tecnologia contribua para a preservação e reconstrução do meio ambiente. O que falta para isso acontecer é interesse no investimento.

É certo de que, ao se estruturar soluções incríveis, como o streaming, empresas acabam lucrando muito e contribuindo para que o planeta seja preservado. 

Quando essa chave virar até mesmo para os pequenos empreendedores, muita coisa boa pode surgir e tirar o lugar de processos, produtos e serviços que já não atendem o consumidor com tanta excelência.

Gostou de saber mais sobre este assunto? Deixe o seu comentário ou dúvida logo abaixo e compartilhe este post com algum amigo ou contato que possa se interessar por essas informações.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Geral

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 17 milhões nesta quarta, 20

Publicado

em

A Mega-Sena acumulou e pode pagar o prêmio estimado de R$ 17 milhões nesta quarta-feira (20/01) para quem acertar as seis dezenas do concurso 2.336. O sorteio será realizado a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias CAIXA, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo.

As apostas podem ser feitas até as 19h do dia do sorteio nas lotéricas de todo o país, pelo portal Loterias CAIXA (www.loteriasonline.caixa.gov.br) e pelo app Loterias CAIXA, disponível para usuários da plataforma iOS e Android. Clientes da CAIXA também apostar na Mega-Sena pelo Internet Banking CAIXA.

Caso apenas um apostador leve o prêmio da Mega-Sena e aplique todo o valor na Poupança da CAIXA, receberá R$ 19.703,00 de rendimento no primeiro mês. O dinheiro do prêmio seria suficiente para adquirir uma frota de 425 carros populares de R$ 40 mil cada. O valor de uma aposta simples na Mega-Sena é de R$ 4,50.

Bolão CAIXA:

Para ter mais chances de ganhar na Mega-Sena, basta formar um grupo, escolher os números, marcar a quantidade de cotas e fazer a aposta em qualquer uma das lotéricas do país. Ao ser registrada no sistema, a aposta gera um recibo de cota para cada participante, que pode resgatar a sua parte do prêmio individualmente. Os bolões da Mega-Sena têm valor mínimo de R$ 10 e cada cota deve ser de pelo menos R$ 5, sendo possível realizar um bolão de no mínimo duas e no máximo 100 cotas.

O apostador também pode adquirir cotas de bolões organizados pelas lotéricas. Basta solicitar ao atendente a quantidade de cotas que deseja e guardar o recibo para conferir a aposta no dia do sorteio. Nesse caso, poderá ser cobrada uma tarifa de serviço adicional de até 35% do valor da cota, a critério da lotérica.

Continue lendo

Geral

Veja o edital do concurso da Polícia Federal

Publicado

em

Foi publicado na sexta, dia 15, o edital do concurso para os cargos de Delegado, Agente, Escrivão e Papiloscopista da Polícia Federal. No documento, disponibilizado no Diário Oficial da União, estão detalhados os requisitos para concorrer a uma das 1500 vagas, além dos conteúdos programáticos e os prazos.

As inscrições podem ser realizadas entre os dias 22 de janeiro e 9 de fevereiro de 2021 no site http://www.cebraspe.org.br/concursos/pf_21 e a prova objetiva está prevista para o dia 21 de março de 2021.

Os candidatos a todos os cargos deverão fazer, além da prova objetiva, prova discursiva, Exame de Aptidão Física, Avaliação Médica e avaliação psicológica. Aqueles interessados em concorrer a uma vaga de Delegado de Polícia Federal deverão fazer também prova oral e avaliação de títulos. Já os candidatos ao cargo de Escrivão passarão por uma prova prática de digitação.

A previsão é que os candidatos aprovados participem do Curso de Formação Profissional na Academia Nacional de Polícia no segundo semestre.

Para acessar o edital na íntegra clique aqui​.

Continue lendo

Geral

Pacientes de Manaus são transferidos para o terceiro hospital universitário federal da Rede Ebserh/MEC

Publicado

em

Uma mistura de emoção, solidariedade e integração entre a rede de hospitais universitários federais que fazem parte da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vinculada ao Ministério da Educação (MEC), tem marcado a chegada dos pacientes que estavam internados em Manaus com Covid-19. Eles estão sendo transferidos para unidades da Rede Ebserh em oito capitais e no Distrito Federal e, na madrugada deste domingo (17), 15 pacientes foram trazidos para o Hospital Universitário da Universidade Federal de Brasília (HUB-UnB/Ebserh). Outros 32 pacientes já haviam sido transferidos para o Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI/Ebserh) e o Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HU-UFMA/Ebserh), desde a última sexta-feira (15).

“O MEC, por meio da Ebserh, está fazendo tudo que é necessário, integrando um esforço nacional para oferecer atendimento aos pacientes de Manaus. A atuação em rede dos 40 hospitais universitários federais que fazem parte da Ebserh é fundamental, pois soma força para obtermos melhores resultados no esforço federal. É nosso papel unir o ensino à saúde em uma rede nacional. As pessoas internadas, tanto em Manaus quanto nos outros locais, terão todo o atendimento necessário e tudo o que for possível será feito para que voltem bem para suas casas”, afirmou o presidente da Rede Ebserh, Oswaldo Ferreira.

Os primeiros nove pacientes chegaram em Teresina (PI) por volta de 12h da última sexta-feira (15) para serem instalados no HU-UFP/Ebserh. A equipe da unidade hospitalar já estava a postos para receber os pacientes com todos os equipamentos e os cuidados necessários para esse tipo de operação, que foi bem-sucedida. Em São Luís (MA), a chegada de 12 pacientes aconteceu à noite e os profissionais do HU-UFMA/Ebserh também já estavam de braços abertos para o atendimento. Outros 11 pacientes chegaram na tarde de ontem (16) à mesma unidade. Emocionadas e com sentimento de solidariedade, as equipes buscaram transmitir apoio e acolhimento com mensagens de afeto.

Operação Manaus

Com a coordenação do Ministério da Saúde (MS), uma rede de apoio foi criada em todo o país para receber os pacientes de Manaus com Covid-19. Na quinta-feira (14), a Ebserh/MEC encaminhou um ofício ao MS disponibilizando, aproximadamente, 150 leitos, distribuídos em nove hospitais universitários federais que fazem parte de sua rede hospitalar a fim de ajudar o estado. Dos 150 leitos, 22 são de UTI e os demais de enfermaria. No sábado, esse número foi ampliado para 205 leitos.

Além das três unidades que já receberam pacientes, a infraestrutura necessária foi organizada com leitos exclusivos para executar a ação no Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (HUOL-UFRN/Ebserh), em Natal (RN), no Hospital Universitário Lauro Wanderley da Universidade Federal da Paraíba (HULW-UFPB/Ebserh), em João Pessoas (PB), no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiânia (HC-UFG/Ebserh), no Hospital Universitário Walter Cantídio da Universidade Federal do Ceará (HUWC-UFC/Ebserh), em Fortaleza (CE), no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (HC-UFPE/Ebserh), no Recife (PE) e no Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes da Universidade Federal de Alagoas (HUPAA-UFAL/Ebserh), em Maceió (AL).

Ações nacionais

Desde o início da pandemia, o Ministério da Educação já liberou, aproximadamente, R$ 331,7 milhões para todos os hospitais vinculados à Ebserh para o enfrentamento da Covid-19. Os recursos foram destinados à realização de compras centralizadas de materiais médicos e adequações emergenciais de infraestrutura física, visando ampliação de leitos e espaços. Foram contratados mais de 4 mil profissionais em toda a Rede Ebserh por meio de processo seletivo emergencial e, apenas nos últimos dias, mais 700 aprovados foram convocados. Além disso, serão enviadas 4 toneladas de medicamentos, materiais médicos e EPI’s de outros hospitais da rede Ebserh para o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV/Ebserh), em Manaus.

Sobre a Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.

Devido a essa natureza educacional, a os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede de Hospitais Universitários Federais atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde da região.

Continue lendo
publicidade Bronze