Connect with us

Tocantins

Crimes mal solucionados e insegurança até nas delegacias são reflexos do déficit de pessoal na Segurança Pública do TO

Publicado

em

Depois de um ano preso, o Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO) absolveu, nesta semana, pelo crime de estupro a vulnerável o professor do ensino fundamental, Geová Rodrigues Pinheiro, concursado há 15 anos no município de Figueirópolis. Para a Justiça ele foi considerado inocente e não havia cometido o abuso, ou seja, durante um ano o professor ficou detido, sujeito a abusos físicos e psicológicos por conta de um caso que foi reparado apenas um ano depois.

Situações como essa provam que é necessário mais investimento na Polícia Civil na hora de realizar a perícia e investigações dos crimes. Com provas e depoimentos colhidos que sustentem e dê força à acusação, a possibilidade de situações como a de Geová acontecerem no futuro serão cada vez menores.

Outra prova da falta de policiais é a insegurança que existe nos próprios departamentos de polícia. Na madrugada da última segunda-feira (16), uma Delegacia da Polícia Civil em Palmas foi alvo de bandidos. A Delegacia da Mulher da Capital, localizada na localizada na quadra 604 Sul, teve o portão derrubado e os criminosos levaram o carro do departamento, computador, DVD, TV, botijão de gás, nobreak, dentre outros objetos.

Se não há segurança nas delegacias, certamente o cidadão não tem a garantia de que haverá segurança nas ruas. E casos como esses são registrados porque não existem profissionais, tanto delegados, como peritos, suficientes nas delegacias para responder a demanda que foi crescendo de acordo com o Estado. Contudo, a sobrecarga de trabalho e o déficit de pessoal trazem mais impunidade e crimes mal resolvidos para a sociedade.

Aumentar o contingente de policiais que compõem o quadro da Segurança Pública com a convocação de todos os aprovados no concurso da Polícia Civil pode solucionar este problema.

“A Segurança Publica, para ter efetividade, necessita de investimento em recursos humanos, precisa ser estruturada com pessoas tecnicamente habilitadas e preparadas para exercer as funções que são a base para condenação de criminosos, por tudo se inicia nas investigações feitas na Polícia Civil. Hoje estamos treinados, foi investido tempo e dinheiro público em nossa academia de polícia e nos dedicamos a horas e horas de estudo, estamos aguardando para contribuir com a melhoria da Segurança Publica de nosso Tocantins”, enfatiza Ênio Walcácer, aprovado para o cargo de delegado no concurso da PC.

Concurso

O certame da Polícia Civil, realizado em 2014, trazia mais de 500 vagas diretas no edital. No entanto, o Governo ainda não cumpriu com todas as convocações.

Na primeira chamada, em maio deste ano, o Estado convocou 53 candidatos para o provimento dos cargos de delegado, 13 médicos legistas, 35 peritos, 63 escrivães, 44 agentes e 26 necrotomistas.

Já em agosto, o Diário Oficial do Estado (DOE) trouxe o nome dos cinco peritos, 31 delegados e 50 escrivães que serão nomeados. No entanto, conforme o edital, o governo ainda deve convocar os 175 aprovados remanescentes.

Desta forma, os 175 remanescentes ainda aguardam a nomeação final de 88 escrivães, 47 delegados e 40 peritos.

O aprovado para o cargo de perito, Heyder Monteiro, ressalta que a convocação desses candidatos irá atender não somente um grupo de aprovados, mas também toda uma sociedade que não suporta mais viver com tanta violência em um estado que deveria ser exemplo na segurança.

“O problema nas delegacias, o déficit de pessoal e o aumento de crimes no Tocantins hoje é um problema real e o Governo sabe como solucionar isso, mas precisamos de mais vontade política para essas convocações, o que consequentemente proporcionaria mais paz e tranquilidade nas casas de cada morador tocantinense”, concluiu.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

PALMAS: Rumo ao Lockdown. “Se organizem”

Publicado

em

Continue lendo

Tocantins

Seis mortes por Covid-19 são confirmadas no Tocantins nesta sexta dia 26

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que nesta sexta-feira, 26 de fevereiro, foram contabilizados 788 novos casos confirmados para Covid-19.

Deste total, 215 foram registrados nas últimas 24 horas e o restante por exames coletados em dias anteriores e que tiveram seus resultados liberados na data de ontem.

Desta forma, hoje o Tocantins registra um total de 357.025 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 112.823 casos confirmados da doença. Destes, 101.042 pacientes estão recuperados e 10.272 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além de 1.509 óbitos.

Clique AQUI e veja o boletim completo.

Continue lendo

Tocantins

Superintendente do Sebrae Tocantins discute projetos para MPE em Brasília

Publicado

em

O superintendente do Sebrae, Moisés Gomes, esteve reunido nesta quinta-feira, 25/02, em Brasília-DF com o presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles, e o presidente da Associação Brasileira dos Sebrae Estaduais (Abase), Cláudio Mendonça. Na pauta foram discutidos projetos importantes e de interesse das micro e pequenas empresas que estão em andamento no Congresso.

Moisés Gomes comentou que estes projetos que estão em discussão irão contribuir com um ambiente cada vez mais favorável para o desenvolvimento e a produtividade dos pequenos negócios num momento tão delicado como este causado pela pandemia.

“Aproveitamos também para discutir pontos importantes relacionados à implantação abrangente do Cidade Empreendedora no país. Este projeto terá o objetivo de tornar os municípios muito mais competitivos na gestão pública e no fomento ao fortalecimento dos pequenos negócios”, disse o superintendente, acrescentando que no mês de março iniciará um circuito de visitas nos municípios tocantinenses para tratar sobre esta pauta.

Continue lendo
publicidade Bronze