Connect with us

Tocantins

Defensoria, MPF e MPE pedem auditoria na SESAU

Publicado

em

20130418143238_sesau_toEm reunião, na tarde desta segunda-feira, 19, integrantes da Defensoria Pública, do Ministério Público Federal (MPF), do Ministério Público Estadual (MPE) e o Tribunal de Contas de União (TCU) pediram, com urgência, que seja instaurada uma auditoria nas contas da Secretaria Estadual de Saúde (SESAU). O motivo é a falta de medicamentos nos hospitais públicos do Estado.

O problema da falta de insumos já se estende há mais de seis meses e tem gerado transtornos para usuários do sistema de saúde, conforme tem mostrado nas últimas semanas o Jornal do Tocantins. MPE, MPF e Defensoria possuem procedimentos investigativos acerca da falta de medicamentos nos hospitais, inclusive algumas ações civis já foram ingressadas na Justiça para garantir o abastecimento.

De acordo com o defensor público Arthur Luiz Pádua Marques, durante inspeção da Defensoria em hospitais públicos foram detectados vários problemas com relação à falta de medicamentos e de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Nós estivemos no Hospital Geral de Palmas (HGP), no  Infantil e no Dona Regina e já temos muitas provas dos problemas que estão acontecendo nos hospitais.

Procurada, a SESAU afirmou que é totalmente favorável a qualquer auditoria nas contas e que está aberta para fornecer todo e qualquer material ao processo.

Morte

A paciente Antônia Márcia da Silva, 38 anos, faleceu no último domingo, segundo familiares, por causa da falta de medicamentos. A mulher é uma das oito pessoas que foram infectadas pela bactéria acinetobacter. Todos os pacientes estavam internados na UTI do HGP. Antônia fazia tratamento contra a hanseníase. Em entrevista o marido de Antônia, Lindomar de Sena Vieira, afirmou que no período de 40 dias, o principal medicamento contra a infecção hospitalar, o prolimixina, faltou três vezes no hospital. Conforme o marido, na última vez, a mulher teria ficado cinco dias sem tomar a medicação. O marido ainda contou que teria gasto mais de R$ 1 mil para comprar o remédio para Antônia.

De acordo com a SESAU, a mulher morreu em decorrência de uma falência múltipla de órgãos e que o óbito não foi ocasionado pela falta de medicamentos. A secretaria também negou que a paciente tenha ficado sem o medicamento. “Segundo consta no prontuário, nos dias em que houve a falta da polimixina, o medicamento foi substituído por outro similar, não tendo a interrupção do tratamento e nem prejuízos à saúde da paciente”, disse a nota.

Crise aguda

A falta de medicamentos vem se tornando comum nos hospitais estaduais do Tocantins. Vários pacientes têm reclamado que precisam comprar o remédio para não interromper o tratamento. Durante reunião ontem, o MPF, o MPE e a Defensoria Pública pediram ao TCU que fizessem uma auditoria nas contas da SESAU. (JT)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Avião cai e mata 6 no Tocantins

Publicado

em

Um avião com parte da equipe do Palmas Futebol e Regatas, time da Série D, caiu na manhã deste domingo (24), pouco após decolar, no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional (TO). Quatro jogadores, o presidente da agremiação, Lucas Meira, e o piloto da aeronave morreram.

Os atletas que morreram são Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari. O piloto foi identificado como Comandante Wagner.

A equipe enfrentaria o Vila Nova pela Copa Verde em Goiânia. A partida estava programada para esta segunda-feira (25). O Vila Nova emitiu nota lamentando o acidente e informando que vai colaborar para o adiamento da partida.

Imagens feitas no local mostram que a aeronave ficou completamente destruída com o choque. Além do IML e dos Bombeiros, equipes da Polícia Militar estão no local prestando apoio.

O presidente do time, Lucas Meira, chegou a ser candidato a vice-prefeito de Palmas na chapa da vencedora das eleições Cinthia Ribeiro (PSDB). Ele acabou deixando a coligação alegando motivos pessoais. (G1)

Continue lendo

Tocantins

No Tocantins, irmão utilizava aposentadoria de idosas e deixava sem alimentação e higiene

Publicado

em

Um idoso de 66 anos foi preso nesta sexta-feira, 22, pela prática, em tese, de maus-tratos contra suas duas irmãs, ambas também idosas, de 68 e 72 anos. Conforme o delegado-chefe da 6ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e Vulneráveis (6ª DEAM-V), José Antônio da Silva, a prisão do suspeito aconteceu em flagrante delito e foi possível após investigações realizadas a partir de uma denúncia anônima encaminhada à unidade. A ação teve o apoio da equipe plantonista da 9ª Central de Atendimento da Polícia Civil.

Segundo o delegado José Antônio, as duas senhoras estariam sendo submetidas a situações desumanas e degradantes em uma residência localizada no centro da cidade de Paraíso. Conforme o Delegado, durante a prisão do suspeito os policiais civis constataram a veracidade dos relatos e das investigações já realizadas. Na residência, os policiais confirmaram que o suposto autor utilizava o dinheiro que as idosas recebiam, a título de benefícios previdenciários, para fins particulares, deixando-as até mesmo sem alimentação e em estado de miserabilidade e total falta de higiene.

Os policiais civis também descobriram que o autor agredia as vítimas quando elas reclamavam de qualquer coisa. As duas idosas confidenciaram aos policiais que em determinados momentos comiam manga com água para matar a fome, uma vez que o suposto autor se negava a fornecer alimentação para elas.

Por meio de buscas efetuadas no imóvel, os agentes localizaram e apreenderam uma motocicleta que o autor teria, supostamente, adquirido com o dinheiro dos benefícios das irmãs que, além de idosas, possuem necessidades especiais. Os policiais civis também apreenderam mais de R$ 300 reais em poder do homem e também os dois cartões bancários das irmãs que estavam com ele.

Segundo o Delegado José Antônio, ao ser ouvido, o autor negou a autoria dos fatos e disse que as irmãs eram cuidadas por outra senhora, a qual adoeceu e que há cerca de um ano ele assumiu a responsabilidade de cuidar delas. Diante dos fatos, o indivíduo foi autuado em flagrante por maus-tratos e, logo após a realização das providências legais cabíveis, encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Paraíso, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

O delegado José Antônio comentou o caso, afirmando estar chocado e consternado com a situação deplorável em que as idosas foram encontradas. “Muito triste o que presenciamos. Percebemos que o investigado preso não tem empatia e nem se importa com o sofrimento e as privações das necessidades básicas de suas irmãs e que, além disso, ainda tomava posse da renda mensal que ambas possuem”, ressaltou o Delegado ao conclamar a população a denunciar estes tipos de casos pelo telefones do Disque 100 e 180 do Ministério da Justiça.

Continue lendo

Tocantins

Inscrições para o concurso da PM do Tocantins encerram neste sábado, 23

Publicado

em

O certame para ingresso na Polícia Militar do Tocantins encerra suas inscrições neste sábado, 23, às 18 horas, horário oficial de Brasília/DF. Conforme o edital divulgado em dezembro do ano passado, os candidatos devem realizar o pagamento da taxa de inscrição até o dia 09 de fevereiro deste ano. São ofertadas 1.000 vagas para praças, sendo 950 vagas para o quadro operacional QPPM, 25 vagas para o quadro de músicos (QPE-Músicos); e 25 vagas para o quadro da saúde (QPS) distribuídas em 20 para técnico em enfermagem e cinco para técnico em Saúde Bucal.

As inscrições estão abertas desde o dia 4 de janeiro e o valor da inscrição é de R$ 80,00. O concurso público visa atender à demanda de reposição de efetivo da Polícia Militar após a anulação do concurso realizado em 2018, além de suprir às novas demandas surgidas devido à pandemia da Covid-19.

Para realizar a inscrição, o candidato pode acessar o banner do concurso no site da Polícia Militar (https://www.pm.to.gov.br/) e, clicando no link da vaga de interesse, ser redirecionado para a página da Cebraspe. O edital do concurso, com todas as informações sobre o certame, pode ser acessado no endereço: https://www.cebraspe.org.br/concursos/PM_TO_20_QPPM

O chefe do Estado-Maior da Polícia Militar e presidente da Comissão de Organização do Concurso, coronel Márcio Antônio Barbosa, reforçou que o atual concurso está sendo realizado com toda segurança e seguindo conforme o planejamento. “É uma oportunidade única para àqueles que sonham em ingressar na gloriosa e iniciar uma carreira de sucesso na Polícia Militar do Tocantins”, afirmou o coronel Barbosa.

Para o comandante-geral da corporação, coronel Jaizon Veras Barbosa, o concurso atende aos anseios de toda tropa e da sociedade. “Temos um efetivo que naturalmente tem sido reduzido no decorrer dos anos, devido à conclusão do tempo de serviço dos policiais que ingressaram no início dos anos 90. O esforço empreendido pelo Governo do Tocantins, em prover a Polícia Militar com os recursos necessários para a realização desse certame, é uma prova de responsabilidade com toda sociedade e do cuidado que a Polícia Militar tem recebido em todo esse tempo”, destacou o coronel Jaizon Veras Barbosa.

Inscrição

A inscrição no concurso para soldado tem como pré-requisito o ensino médio completo, idade mínima de 18 anos no ato da inclusão na corporação e idade máxima de 32 anos no ato da inscrição no concurso.

Para concorrer às vagas destinadas ao quadro da saúde, os candidatos devem, além dos requisitos gerais, possuir os cursos de Técnico em Enfermagem ou Técnico em Saúde Bucal. Já para o quadro de músicos, não há necessidade de ser portador de certificado de cursos na área, porém o candidato será submetido a uma prova prática instrumental como etapa do certame.

A carreira

Os candidatos aprovados no concurso ingressarão na Polícia Militar para realização dos cursos de formação de praças na graduação de Aluno-Soldado. Ao término do curso, receberão a graduação de Soldado 2ª Classe, nova graduação criada recentemente pela Lei n° 3.731, de 16 de dezembro de 2020. Os salários iniciais, após os cursos de formação, são de R$ 3.330,99 devendo o militar ficar no mínimo 36 meses na graduação. 

Continue lendo
publicidade Bronze