O forte aumento de queimadas em Palmas este ano coincidiu com uma acirrado debate entre agentes políticos que na opinião do presidente da Associação Palmense de Farmacêuticos (ASPAFARMA), Delbes Barbosa, não colabora em nada para solução do problema e em defesa da saúde pública. “Não é questão de ser da esquerda, direita ou centro, bem menos situação ou oposição, a saúde é responsabilidade de todos”, afirma Delbes. “A população é quem está sofrendo com o descaso dos atuais líderes de Palmas”, pontua o farmacêutico.

Conforme Delbes Barbosa, por conta das altas temperaturas, clima seco e baixa umidade, acentuados pelas fortes queimadas na Capital, o Hospital Infantil de Palmas teve grande ascensão de internações de crianças. “Estou diariamente vendo o sofrimento de crianças que dão entrada no Hospital Infantil de Palmas, por conta do atual momento”, revela. “São casos de alergias, sinusite, asma, rinite, faringite, bronquites (aguda ou crônica), resfriado, gripe, pneumonia, amidalite, otite entre outros. Há também os problemas relacionados aos dias quentes, com casos de desidratação, diarreia e vômitos”, pontua.
“Toda a população é prejudicada, em especial as classes mais vulneráveis: idosos, gestantes e crianças. Portando, é preciso ações práticas e eficientes para combater o fogo que queima nossa fauna e flora e impacta na saúde da nossa população”, observa.

Na opinião do presidente da ASPAFARMA, neste momento deve-se deixar de lado a cor partidária, situação ou oposição, interesses individuais e entrar em união e ação no combate às queimadas. “Depois de controlado os focos de incêndio e feito uma conscientização da população sobre os impactos negativos gerados por elas, será o momento de se discutir a responsabilização e penalizações dos culpados”, observa Delbes.

A situação das queimadas de Palmas está tão séria, e se transformou em palanque político, que há acusações até mesmo de incêndios criminosos. “Tem que ser apurado, a população não pode ficar no prejuízo”, ressalta Delbes.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.