- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 16 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Deputados iniciam debates sobre a divisão do estado do Pará

Mais Lidas

Parlamentares fizeram nesta quinta-feira (4), no Congresso, o pré-lançamento das frentes pró-divisão do estado do Pará para a criação dos estados de Carajás e Tapajós. O objetivo é ampliar a divulgação do movimento de separação. Outras duas frentes contra a divisão também devem ser criadas em breve.

 “O projeto dos novos estados dispensa apoio financeiro do governo federal”, garante o deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA), que é líder da frente em favor de Carajás. Segundo ele, não constará no projeto a obrigatoriedade da União em repassar recursos.

 “O estado de Carajás nascerá com a maior capacidade de investimento do país no primeiro ano”, comenta Queiroz. O deputado afirma que o estado terá um custeio de R$1,8 bilhão por ano para manutenção.

 “É a primeira vez na história que uma nova unidade federativa será criada por meio de um plebiscito”, afirma o deputado Lira Maia (DEM-PA), líder da frente a favor de Tapajós. Segundo Maia, o plebiscito será feito em todo o estado do Pará, não apenas nas regiões que serão emancipadas.

O plebiscito sobre a divisão do Pará ocorrerá no dia 11 de dezembro, quando os eleitores do estado responderão se concordam ou não com a criação dos dois novos estados. Nesta sexta-feira (5) o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) discutirá em audiência pública as regras para o plebiscito.

De acordo com o deputado Lira Maia, a incorporação de novos recursos transferidos aumentará a renda per capita do paraense em três vezes. “Tapajós será o terceiro maior estado da federação”, afirma. Para ele, a divisão do estado é o maior projeto de desenvolvimento que se discute para o Pará.

A representatividade política da região irá aumentar. Serão 30 deputados federais, contra 17 da atualidade. Os senadores passarão de três para nove. “Isso aumenta o poder político e favorece o aumento de investimentos”, diz o deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA). Para ele, o resultado é que o governo do estado fica mais próximo da população. (G1)

- Publicidade -spot_img

1 Comentário

Assinar
Notificar-me
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Agora Vai

Esses Deputados que são contra ao desmembramento é por que não conhecem a realidade total de nossa Estado, ficam dentro de suas salas deliberando sem conhecer nosso povo aguerrido e só temem a separação por que a capital sobrevive dos recursos advindos de nosso Sul e Sudeste que será o Estado mais rico do país.

Viva a democracia, a justiça e a liberdade de expressão, VIVA AO CARAJÁS e TAPAJÓS, viva ao Brasil

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias