Connect with us

Tocantins

Desvios no IGEPREV podem chegar a R$ 140 milhões, 28% a mais que o Mensalão

Publicado

em

Sem título

Começou o horário de verão e já vai pra 20 dias que veio a público as denúncias de depósitos e pagamentos de cartões de crédito do ex-presidente do IGEPREV pelo doleiro Fayed Traboulsi, flagrado nas operações Elementar e Miquéias, da Polícia Federal.  Pela PF, o grupo desviou o equivalente a R$ 300 milhões dos cofres públicos apenas nos últimos 18 meses. No Tocantins, as perdas estimadas pelo MPS nos últimos dois anos são de R$ 140 milhões (46% de toda a maracutaia) .

Um escândalo, sob qualquer ponto de vista que se  observe. Só para se ter uma idéia disso aí, o mensalão , aquele esquema de compra de apoio político da base aliada no governo Lula, custou, conforme mapeamento da Polícia Federal, Ministério Público Federal e Tribunal de Contas da União, o equivalente a R$ 101,6 milhões!!!! Ou seja, as perdas do IGEPREV (de todos os servidores), que têm todo DNA de um duto para desvio de recursos, são, portanto, 28% superiores ao que se entende tenha sido desviado pelos operadores do mensalão, condenados pelo Supremo Tribunal Federal. Tiraram dos cofres do Estado (dos servidores) mais dinheiro do que do BB, Rural e BMG juntos.

O governo demitiu (a pedido) o presidente do IGEPREV e o tal professor, que operacionalizava as aplicações do fundo de aposentadoria dos servidores. Mas até agora não explicou o que aconteceu, quem determinava essas aplicações e onde foram parar os recursos.

Instalou uma sindicância interna, apostando numa investigação do IGEPREV sobre as aplicações … do IGEPREV. O governo investigando o…governo em denuncias de desvios de R$ 140 milhões que poderiam chegar a R$ 500 milhões (e podem ainda!!!!), como estima o MPS sobre aplicações temerárias. Uma graça!!! E  mais: que providências a administração está tomando para repor as perdas ao fundo que garante a aposentadoria dos servidores.

A inação é repetida na Assembléia, Tribunal de Contas e até mesmo nas entidades que representam os servidores, completamente omissos em questão tão grave. Aliás, o bonde do governo na Assembléia fez mesmo foi  “solidarizar-se” com os mal feitos  e as suas perdas ao propor , em tom de ameaça, claro, uma investigação. Mas que fosse extensiva às aplicações do governo passado.

Ora, as aplicações dos governos passados já estão sendo processadas na justiça com, inclusive, responsabilização pecuniária de ex-gestores. O fato concreto para uma nova investigação, necessário a instalação de uma CPI, é a constatação inequívoca da PF de depósitos nas contas dos atuais gestores (que foram demitidos), combinados com aquele livrinho do doleiro onde aparecem cifras em nome de um deputado federal do Estado e de um seu funcionário e as gravações telefônicas da PF com autorização  judicial.

Isto tudo,  somado aos R$ 105 milhões que simplesmente desapareceram e as perdas conhecidas de R$ 140 milhões de aplicações em fundos criados só para receber o dinheiro do IGEPREV são questões suficientes. Estamos diante de um escândalo.

De outro modo, estamos a completar dez meses daquele relatório de auditores do Ministério da Previdência que apontou R$ 500 milhões de aplicações de recursos do IGEPREV em fundos temerários (há R$ 140 milhões completamente irregulares conforme o Resoluções do Banco Centra). E que demonstrou o desaparecimento de R$ 105 milhões do fundo. Em fundos de renda fixa e variável o IGEPREV tinha aplicado em agosto de 2012 a bagatela de R$ 2 bilhões 392 milhões e 851 mil. Isto é um terço de todo o orçamento do Estado para 2013.

Há aplicações em fundo em que os recursos do IGEPREV são quase 100% dos seus ativos. Ou seja, se retirar o dinheiro dos aposentados do Tocantins, o fundo quebra. Tem grana aplicada em churrascarias.

E o governo quer mais R$ 1 bilhão emprestados de dois bancos estrangeiros. Totalizando R$ 3 bilhões em três anos.  Até dezembro pode alcançar o patamar de R$ 20 bilhões de receitas (arrecadadas e autorizadas)  no triênio, que somado ao orçamento de  2014 (R$ 9,1 bilhões) o Palácio terá administrado em quatro anos o equivalente a R$ 30 bilhões.

Tudo isso aí sem qualquer discussão na Assembléia. Pelo contrário, com apoio irrestrito. Até a venda, sem qualquer esclarecimento público, das ações públicas na Foz/Saneatins, para o mesmo grupo, sem licitação, sem CVM, por R$ 53 milhões. Essas ações só valem isso ou não? Como está o mercado de ações? E o patrimônio da Foz/Saneatins? Quanto valia antes da venda das ações pelo governo?            (Luís Armando)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Mulheres de 40 a 69 anos farão exames gratuitos de mamografia

Publicado

em

A Secretaria da Saúde de Araguaína, em parceria com o Hospital de Amor, realizará exames de mamografia gratuitos nos dias 26 a 28 de outubro na cidade. A Unidade Móvel do Hospital de Amor estará em Araguaína para atender pacientes com idade entre 40 e 69 anos.    

“A unidade vem para intensificar a sensibilização da população para esse crescente problema de saúde pública e promover a oportunidade da detecção precoce para mulheres na faixa etária alvo. Queremos conscientizar as mulheres sobre a importância de se realizar os exames periódicos, para então evitar problemas futuros”, assegurou a coordenadora municipal do Ciclos de Vida, Littza Araújo.

Para a realização do exame, as pacientes deverão seguir alguns critérios, além da idade: não estar grávida ou amamentando; não ter realizado o exame em um período menor que um ano em outra instituição; e mulheres que já trataram de câncer de mama não podem realizar a mamografia na unidade.

Como ter acesso
As mulheres que tiverem interesse em realizar o exame de mamografia na carreta deverão procurar as UBS (unidades básicas de saúde) Manoel Maria (Setor Coimbra), Palmeiras do Norte e Maria dos Reis (Setor Barros).
Para ter acesso ao serviço é necessário levar cópia dos seguintes documentos: RG, CPF, Cartão SUS e comprovante de endereço. As mulheres passarão por um cadastro, serão agendadas e encaminhadas já com dia e local estabelecidos para a realização do exame.

Outubro Rosa

A ação da unidade móvel faz parte das atividades realizadas pela Prefeitura de Araguaína considerando a Campanha Outubro Rosa. O mês é mundialmente conhecido como de luta contra o câncer de mama e colo uterino.

Entre as atividades do Município estão ainda palestras sobre prevenção e conscientização das mulheres e a comunidade está recebendo diversas ações até o dia 29 nas UBS. (Thatiane Cunha / Fotos: Marcos Sandes)

Continue lendo

Tocantins

“Brevemente estaremos de volta”, diz Carlesse sobre afastamento

Publicado

em

Em vídeo divulgado na noite desta sexta-feira, 23, o governador afastado, Mauro Carlesse (PSL), disse que “brevemente estará de volta”. Ele também afirmou que ainda não tomou conhecimento das acusações. Veja o pronunciamento, no vídeo acima.

Continue lendo

Tocantins

Palestra aborda os relatos de pesquisas com educação escolar indígena

Publicado

em

Ministrada pelo professor Francisco Edviges, como parte da programação do III Simpósio de Linguística, Literatura e Artes, promovido pelo curso de Letras da Universidade de Gurupi – UnirG, a palestra “Relatos de pesquisas com Educação Escolar Indígena”, trouxe os desafios e soluções para educação comunitária esses povos, na quinta-feira, 21. O evento ocorreu durante a 7ª Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi.

Estiveram presentes, o professor da Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), campus Araguaína, Dr Francisco Edviges. Ele abordou a sua experiência como pesquisador de povos indígenas dos estados do Tocantins, Maranhão e Mato Grosso. O encontro foi mediado pela professora do curso de Letras da UnirG, Drª Marcilene de Assis.

O palestrante atua como pesquisador na área de educação indígena tocantinense. Durante sua apresentação contou sobre as experiências em campo, e também chamou atenção para a valorização da cultura desse povo, no compartilhamento de saberes. “Precisamos levar em consideração não só o aspecto regional, mas a cultura deles, a linguagem. E assim levar educação e integração para as comunidades indígenas”.

A abordagem ressaltou ainda as novas formulações das propostas educacionais que levem em consideração os aspectos linguísticos, históricos e culturais, fazendo com que assim, sempre se tenha a participação dos professores indígenas, não-indígenas, comunidade e instituições públicas de ensino. As ações apoiam o desenvolvimento de projetos que propiciem e resultem qualquer tipo de produção de material pedagógico para o uso da escola indígena.

A professora e doutora Marcilene enfatizou a importância em levar de forma consciente e adaptada a educação para esses povos. “A proposta de uma educação escolar indígena, surge como uma educação diferenciada, possibilitando que o ensino trabalhado em cada escola preserve os universos socioculturais específicos de cada povo”, frisou.

Sicteg ON
 “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta”, é o tema da 7ª Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi/TO (SICTEG), que acontece entre os dias 20 a 22 de outubro de 2021. A SICTEG é uma ação alinhada à 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – SNCT/MCTI.  O evento gratuito é coordenado pelo Programa InovaGurupi da Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia de Gurupi, Conselho de Gestores de Instituições de Ensino Superior de Gurupi e conta com a colaboração do Governo Federal/Estadual, Senac, Sesi, Senai e Sebrae.

Durante a Sicteg On são realizadas palestras, workshops, minicursos, mesas-redondas, desafio de games, campeonatos de LOL e Minecraft, apresentação de trabalhos acadêmicos, além de apresentações culturais. (Assessoria de Imprensa do Sebrae Tocantins)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze