Connect with us

Bastidores

Dimas inicia inaugurações de aniversário com obras de esporte e lazer

Publicado

em

Com a previsão de inaugurar quase 20 obras só no mês de dezembro, o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, entregou na última sexta-feira a nova estrutura da quadra poliesportiva da Escola Municipal William Castelo Branco, no Setor Parque Sonhos Dourados, beneficiando diretamente mais de 400 alunos da Rede Municipal de Ensino.

A quadra agora conta com cobertura, nova iluminação e piso, um investimento de R$ 396.348,14 para que as aulas de educação física, karatê, Música, Teatro e Dança, possam ser oferecidas com muito mais qualidade às crianças, além de possibilitar a realização de feiras de ciência, gincanas e atender a comunidade. Parte da verba, R$ 159.018,43 é proveniente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) do Governo Federal e R$ 258.133,05 do tesouro municipal.

“Sou grato a todos os servidores que têm participado do nosso trabalho. Não adianta termos infraestrutura, se não houver servidores motivados e a prova de que temos uma equipe competente está no resultado entregue agora. Mas não podemos esquecer que a cidade deve seguir e precisamos continuar trazendo ainda mais benefícios para Araguaína, por isso estamos com quase 200 milhões de recursos, já para novas obras”, anunciou o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas.

A nova quadra da Escola Municipal William Castelo Branco foi batizada com o nome de Albanyr Bandeira. “Acredito que uma das maiores marcas do meu pai foi o seu jeito de nunca desistir de um sonho e lutar pelo que acreditava. Esta homenagem deixa registrada a prosperidade que meu pai teve em vida e o carinho ao tratar as pessoas com igualdade”, disse Luana Bandeira, filha do homenageado.

Praça Nova

No mesmo dia o prefeito Ronaldo Dimas também entregou a praça do Setor Costa Esmeralda. O local conta com campo de futebol e de vôlei de areia, bancos, lixeiras, iluminação, pergolado, academia ao ar livre, parquinho e jardins, somando um investimento de R$ 625.888,68.

“O planejamento da praça foi realizado com a intenção de levar à população do bairro, mais lazer e proporcionar a possibilidade de melhor qualidade de vida e completamos nossa missão no setor Costa Esmeralda com todos os equipamentos públicos. Hoje temos a felicidade de ver um local maravilhoso que já está sendo realmente aproveitado pela comunidade e precisamos agradecer à população pela espera para receber a tão sonhada praça e dizer que tudo aqui foi feito com carinho”, agradeceu Ronaldo Dimas.

A Praça recebeu o nome de José Francisco da Silva Concesso, grande nome da literatura de Araguaína  e do Tocantins. “Só tenho a agradecer pela homenagem ao meu pai, que sempre foi um homem honrado e incentivador da cultura em todo o estado”, declarou Núbia da Silva, filha do homenageado da praça.

O secretário municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer, José da Guia, também falou sobre a importância do cuidado da comunidade com o patrimônio público. “Estamos entregando aqui um benefício para toda a nossa comunidade e por isso precisamos que a população entenda que o dinheiro público precisa ser valorizado, cuidando do patrimônio que foi conquistado. Assim, as próximas gerações também poderão aproveitar desses mesmos benefícios”, orientou.

Mês de inaugurações

As inaugurações fazem parte da programação em comemoração aos 62 anos de fundação da cidade de Araguaína e tem o objetivo de proporcionar à comunidade, lazer, esporte, saúde e cultura, além de garantir a preservação ambiental.

Entre as inaugurações previstas para o mês de dezembro estão o Espaço Municipal de Comércio e Cultura Feirinha, o Complexo Esportivo Xixebal, na região do sul da cidade, que atenderá diretamente mais de 12 mil, além da entrega de duas unidades básicas de saúde (UBS). “Iniciamos uma série de inaugurações, do jeito que a gente gosta. É um momento de discutir o futuro da nossa cidade. Foram mais de 11 milhões destinados para a Educação de Araguaína no orçamento de 2020, que contribuem para a gente ter momentos como esses. O que acontece em Araguaína pode ser replicado em todo o Estado”, destacou o deputado federal, Thiago Dimas.

Homenagens

José Francisco da Silva Concesso é natural de Rio Espera, em Minas Gerais, nasceu no dia 9 de março de 1936. Chegou em Araguaína em meados de 1966. Grande influenciador da cultura, também foi fundador da Academia de Letras de Araguaína e Norte Tocantinense (Acalanto) e publicou mais de 15 livros. Além de Araguaína, teve passagens por Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Lagoa Santa, Itália, Espanha e Cuba.

Em 2017, Concesso foi apontado como o escritor mais importante do Tocantins pelo “Mapa Literário”, da revista Super Interessante, da Editora Abril, que fez um levantamento minucioso sobre os principais escritores de cada Estado da Federação. Morreu aos 84 anos, no dia 4 de setembro de 2020, vítima da covid-19.

Nascido em 8 de julho de 1957, natural de Califórnia (PR), Albanyr Bandeira mudou-se para Araguaína com 29 anos de idade, em 1986. Na cidade, abriu uma empresa no segmento de ferros, se destacando como grande empresário na região.

Foi um dos fundadores do Clube dos XXX, com grande dedicação ao desenvolvimento do esporte em Araguaína, principalmente o futebol, pelo qual sempre foi apaixonado.

Pai de três filhos, faleceu aos 55 anos, deixando um grande legado para Araguaína e uma história de paixão pela cidade.Programação
Dia 10 (quinta-feira)

17h – Complexo Beira Lago.

Dia 11 (sexta-feira)
9h – Espaço Municipal de Comércio e Cultura Feirinha.

Dia 14 (segunda-feira)
9h – Assinatura do Trabalho Técnico Social no Setor Lago Azul em parceria com o SESI.    

Dia 15 (terça-feira)
9h – Oficina Ortopédica.
19h – Praça do Setor Patrocínio.

Dia 18 (sexta-feira)
19h – Formatura Guarda Municipal.

Dia 21 (segunda-feira)
8h30 – Unidade Básica de Saúde Bom Viver;
10h – Unidade Básica de Saúde Ponte.

Dia 23 (quarta-feira)
18h – Monumento do Cristo Redentor.

Dia 28 (segunda-feira)
9h – Complexo Xixebal;
17h – Inauguração de novo acesso e acessibilidade na Via Lago.

Dia 29 (terça-feira)
8h – Soltura de 20 mil alevinos;
9h30 – Laboratório das Águas.

Dia 30 (quarta-feira)
18h30 – Praça do Setor Cimba.

Dia 31 (quinta-feira)
22h – Show pirotécnico Réveillon Via Lago.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bastidores

Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 é criada pelo Governo Federal

Publicado

em

Foi publicada, em edição extra do Diário Oficial da União desta segunda-feira (10), a criação de uma Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, que será vinculada ao Ministério da Saúde.

De acordo com nota encaminhada pela Secretaria-Geral da Presidência da República, a Secretaria vai exercer a função de representante da pasta na coordenação das medidas que serão executadas durante a Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional em decorrência da pandemia da Covid-19.


Além disso, caberá ao órgão “propor diretrizes nacionais e ações de implementação das políticas de saúde para o enfrentamento à covid-19, em articulação com os gestores estaduais, municipais e o Distrito Federal, bem como definir e coordenar as ações do Plano Nacional da Vacinação”. (Brasil 61)

Continue lendo

Bastidores

Produtividade na indústria cai 2,5% no primeiro trimestre do ano

Publicado

em

Segundo levantamento divulgado nesta terça-feira (11) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a produtividade do trabalho na indústria brasileira caiu 2,5% no primeiro trimestre de 2021 em comparação com o último trimestre de 2020. De acordo com a entidade, o número de horas trabalhadas aumentou em 1,9%, porém, mesmo com este aumento, foi registrada uma queda de 0,5% na produção. O resultado do índice de produtividade é representado pelo volume produzido pela indústria dividido pela quantidade de horas trabalhadas.

A CNI atribui a queda da produtividade pela incerteza trazida pela pandemia, assim como o desarranjo das cadeias produtivas, associado a estoques baixos, alta dos custos e aumento da escassez de insumos e matérias-primas.

Essas dificuldades afetam a capacidade de planejamento das empresas e o ritmo de produção. Além disso, outro fator que pode ter influenciado o índice foi o esgotamento dos prazos dos acordos celebrados em 2020, que permitiram adiantamento de férias, redução de salário e jornada, e suspensão do contrato de trabalho. (Brasil 61)

Continue lendo

Bastidores

STF deve discutir nesta semana desde quando o ICMS deve ser excluído da base de cálculo do PIS/Cofins

Publicado

em

A pauta de debates do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) está em vias de avaliar os embargos de declaração no recurso extraordinário em que a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) pede que o judiciário defina a partir de quando começa a valer a decisão de que o ICMS não integra a base de cálculo das duas contribuições, destinadas ao financiamento da seguridade social – ou seja, o ICMS não integrar a base de cálculo do PIS/Cofins.

O tema ganha relevância ao contribuinte brasileiro, pois isso pode mudar a forma de arrecadação e reduzir alguns impostos para a população. O deputado federal Alexis Fonteyne (NOVO/SP), é um dos parlamentares com maior atuação relacionada ao tema e conversou com o portal Brasil61.com a respeito dos impactos desse julgamento para o Brasil.



“A importância desse julgamento é termos transparência na carga tributária que temos. Quando o Governo vai colocando um imposto na base de outro para compor os impostos, a gente vai jogando uma cortina de fumaça na transparência do sistema tributário brasileiro, fazendo com que o brasileiro pague impostos de forma alienada e sem ter a menor noção do que tem de carga tributária dentro de um bem ou serviço que está comprando. Então, para a sociedade, a importância é darmos a clareza e transparência de qual é a carga tributária do consumo, pois esses impostos são basicamente sobre consumo”, afirmou.

Em relação ao impacto fiscal, se não houver modulação no julgamento dos embargos, o parlamentar explica que esse é um cálculo difícil de ser feito com precisão, mas os números apontam para mais ou menos R$ 250 bilhões.

“Agora, o que são esses R$ 250 bilhões e onde estão? Quando essa tese veio à luz, muitas empresas acabaram entrando com mandados de segurança e já não foram pagando PIS e Cofins com essa base ‘engordada pelo ICMS’. O que acaba acontecendo com esse imposto é que o Governo deixa de arrecadar, mas boa parte já não realmente paga por conta dos mandados de segurança. Mas quando se pacificar o projeto, ninguém mais vai pagar, aí o que vai acontecer é termos um rombo na arrecadação. O governo faz essas confusões, essas manobras para ir arrecadando em cima de bases, inclusive inconstitucionais, por isso o assunto está no STF. Mas quando eliminar isso, vai ser preciso arrecadar de alguma outra forma, porque arrecadação é o que paga a máquina pública, que é enorme, ineficiente e custa muito caro”, destacou.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze