Connect with us

Geral

Edir Macedo terá túmulo em megatemplo que constrói em São Paulo, diz jornalista

Publicado

em

edir3Segundo o jornalista Flávio Ricco, Uol, Edir Macedo construirá um túmulo para ele e sua família no Templo de Salomão, uma obra faraônica que já consumiu mais de R$ 1 bilhão, quase o triplo das estimativas iniciais de R$ 400 milhões.

O megatemplo será a maior e futura sede mundial da Igreja Universal do Reino de Deus e está sendo construída no distrito do Brás, São Paulo. A edificação é inspirada em características da construção do Templo de Salomão, conhecido também como o primeiro templo citado pela Bíblia. Esse localizava-se em Jerusalém, Israel, e fora destruído por Nabucodonosor II da Babilônia em 586 a.C.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
3 Comments

Geral

SEBRAE realiza, neste sábado, o maior evento de empreendedorismo no país

Publicado

em

A Feira do Empreendedor, um dos maiores eventos de empreendedorismo começará neste sábado (23) e vai até a próxima quinta-feira (27). Serão 240 atividades on-line oferecidas pelo Sebrae em todo o país na inovadora plataforma de realidade virtual Sebrae Experience. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www.feiradoempreendedor21.com.br

A gerente do Sebrae Tocantins, Gabriela Tomasi, ressaltou que “o evento terá conteúdos de diversidade, inclusão, inovação e competitividade, com temas inéditos para todos os setores, em que os participantes receberão conhecimentos riquíssimos para os seus negócios”, afirmou.

Todos os estados brasileiros aderiram à Feira do Empreendedor, que contará com uma plataforma 3D para garantir a dinamicidade da participação. A liderança do evento é compartilhada entre o Sebrae Nacional e o Sebrae do estado de São Paulo, mas os trabalhos são divididos com todas as unidades federativas, sendo mais de 10 grupos de trabalho (squads) e cerca de 700 colaboradores do Sebrae envolvidos nas tarefas de organização. “É a primeira vez que o evento ganha amplitude nacional, e a proposta é termos uma feira com muitos sotaques, apresentando o Sebrae em toda a sua diversidade regional”, informou a gerente Gabriela Tomasi.

Programação

A Feira será realizada na plataforma de realidade virtual Sebrae Experience, que permite uma navegação em ambiente 3D fácil, intuitiva, com acesso imediato aos expositores, conteúdos e soluções, em cinco arenas no total.

Os temas abordados serão:- Como faço para abrir uma empresa?- Como lucrar sendo MEI?- Como cuidar do meu dinheiro?- Como aumento minhas vendas?- Como coloco minha empresa na internet?- Como posso expandir os negócios na minha empresa?- Como me destaco dos meus concorrentes (Pet, Agro, Alimentos e Bebidas)?- Como melhorar minhas habilidades empreendedoras?– O que posso fazer para inovar?- Como começo a comprar e vender para o exterior?- Como posso formar jovens empreendedores na escola?- Como funciona uma franquia?- Como fazer minha empresa voltar a crescer? – Como desenvolver o território onde empreendemos?.

Os empreendedores terão o suporte do Sebrae por diversos canais de atendimento e também será possível acessar materiais para download, como guias, cartilhas e e-books sobre temas como crédito consciente, crédito emergencial, acesso ao crédito para o Microempreendedor Individual – MEI. (Assessoria de Imprensa do Sebrae Tocantins)

Continue lendo

Geral

Pesquisa revela que muitos motociclistas conduzem sem habilitação

Publicado

em

Uma pesquisa do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) mostra que em diversos estados brasileiros existem mais motocicletas do que condutores habilitados, ou seja, a probabilidade de que muitos pilotam sem habilitação é alta, o que torna as vias brasileiras ainda mais perigosas. Maranhão é o estado que mais chama atenção, onde para cada condutor habilitado existem 2,7 motocicletas na frota. Além disso, nos últimos três anos houve um aumento de registros de infrações graves cometidas por motociclistas em todo o país.

A pesquisa analisou o período de 2012 a 2019 e mostra que o número de mortes no trânsito apresentou redução de 28,7%, porém, as mortes de motociclistas reduziram apenas 10,4%, o que faz com que a proporção das vítimas fatais entre esse grupo tenha aumentado 25,7%.

A imprudência também fez aumentar o número de infrações nos últimos três anos, 2019 a 2021, quando 43,7% dos motociclistas foram flagrados dirigindo sem possuir CNH; 73,4% estavam com a CNH de categoria diferente da do veículo ou suspensas; e mais que dobrou a quantidade de notificações aplicadas a pessoas que permitiram a posse ou condução do veículo a alguém não habilitado (102,8%).

O diretor-presidente do ONSV, José Aurelio Ramalho, diz que houve um aumento de 244,7% de mortes de motociclistas de 2001 a 2019, e muito se deve à imprudência, como conduzir sem habilitação e capacete. “Já o índice de mortes por 100 mil habitantes, que é utilizado pela Organização Mundial da Saúde para classificar os países quanto à segurança no trânsito, subiu de 10 em 2001 para 35 em 2019. Em países considerados exemplo de segurança viária, o índice total de mortes por 100 mil habitantes varia entre 2 ou 3 mortes”, explica.

Ainda em relação às infrações pertinentes à condução de motocicletas, todas apresentaram aumento entre 2019 e 2021, sendo que a infração por conduzir sem capacete aumentou 18,3%; transportar passageiro sem capacete, 45%; e, uma das mais graves, transportar crianças menores de 7 anos, mais que dobrou: 116%.

Segundo Luiz Gustavo Campos, diretor e especialista em trânsito da Perkons, para minimizar os danos decorrentes de um acidente de moto, o uso dos itens de segurança é essencial, em especial o capacete. Além, é claro, do respeito às leis e regras do trânsito e à vida. “Motociclistas estão mais expostos, são mais frágeis. Atenção e responsabilidade ao conduzir se tornam ainda mais vitais. É essencial todos terem consciência de seu papel no trânsito, para preservar sua própria integridade e a dos demais”, conclui. (Paula Batista)

Continue lendo

Geral

Número de mamografias despencam no Brasil durante a pandemia

Publicado

em

Além de deixar milhares de vítimas, a pandemia do novo coronavírus afastou as mulheres dos exames de mamografia. Segundo estudo da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), o número de mamografias realizadas no país, em 2020, foi 42% menor que o ano anterior. Em números absolutos, houve cerca de 800.000 exames a menos em 2020. Considerando a taxa de detecção da mamografia digital, isso pode significar cerca de 4 mil casos de câncer de mama não diagnosticados até o final de 2020.

Os dados preliminares são de mastologistas e pesquisadores da SBM em um estudo que ainda não foi publicado. De acordo com a coordenadora do estudo, Dra. Jordana Bessa, a queda se acentuou a partir de abril de 2020, primeiro mês de distanciamento social. O estudo teve como base o número de mamografias realizadas pelos serviços públicos de saúde brasileiros, disponibilizados pelo DATASUS, um banco de dados de acesso aberto. O levantamento comparou o número de mamografias realizadas em 2019 e 2020, em mulheres com idade entre 50-69 anos. Mamografias de instituições privadas não foram incluídas.

Imperatriz seguiu a tendência nacional e, conforme o Setor de Oncologia da Secretaria Municipal de Saúde, em 2020, foram autorizadas 1.279 mamografias, mas apenas 863 mulheres compareceram para realizar o exame. São dados que preocupam os profissionais da saúde, pois a mamografia é um exame de imagem importante no diagnóstico precoce do câncer de mama.  

“Mamografia ainda é o exame de imagem que consegue diagnosticar melhor as lesões iniciais de câncer de mama, o que pode indicar um tratamento precoce e com maiores chances de cura. Lesões inferiores a 1 cm quando tratadas de forma precoce podem levar até a 98% de chances de cura e até mesmo tratamentos menos agressivo”, afirma a mastologista da Oncoradium Imperatriz, Germana Zélia.

Ainda segundo a Dra. Germana, as mulheres devem procurar um mastologista anualmente desde a adolescência. E, a partir dos 40 anos, o exame de mamografia passa a ser obrigatório, pois é o método mais eficaz para detectar o câncer de mama.

“O mastologista é o médico especialista responsável por avaliar, diagnosticar, prevenir e tratar as doenças das mamas, sejam elas adquiridas ou congênitas. Essa especialidade abrange métodos clínicos, cirúrgicos e reparadores para o tratamento das patologias que acometem as mamas”, explica a mastologista.

Números

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil, excluindo os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama é o mais incidente em mulheres de todas as regiões. Para o ano de 2021 são estimados 66.280 casos novos da doença, que matou 18.295 pessoas no país em 2019. Em 2020, mais de 2,3 milhões de mulheres no mundo descobriram que estavam com câncer de mama.

No Brasil, em 2020, cerca de oito mil casos de câncer de mama tiveram relação direta com fatores comportamentais, como consumo de bebidas alcoólicas, excesso de peso, não ter amamentado e inatividade física. O número representa 13,1% dos 64 mil casos novos de câncer de mama em mulheres com 30 anos e mais, em todo o País, de acordo com dados do INCA. Em 2019, o Brasil registrou 18.068 mortes por câncer de mama, sendo o principal tipo da doença que leva mulheres a óbito. (Alan Milhomem)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze