Connect with us

Geral

EDITAL DE LEILÃO

Publicado

em

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Geral

Índice de evolução do emprego em setembro é maior dos últimos oito anos na construção, aponta CNI

Publicado

em

A Sondagem Indústria da Construção, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra a retomada da indústria de construção civil em setembro. O índice de evolução do número de empregados cresceu para 50,1 pontos no mês. É a quarta alta consecutiva do índice, que se afastou ainda mais da sua média histórica de 43,9 pontos. O índice é o maior desde abril de 2012, confirmando o bom momento do emprego do setor. Foram entrevistadas 170 empresas de pequeno porte, 197 de médio porte e 94 grandes, entre 1º a 14 de outubro de 2020.

“Se olharmos a série histórica, vamos ver que faz muito tempo que o índice de evolução do emprego não cruza a linha divisória de cinquenta pontos como ocorreu no mês de setembro. Esse é um dado importante. Só não podemos esquecer que as altas registradas foram precedidas por fortes quedas observadas em março e abril, que haviam levado o emprego a um patamar muito baixo”, explica o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

Os índices variam de 0 a 100, sendo que valores acima dos 50 pontos refletem crescimento do nível de atividade e do emprego. E quanto mais distantes da linha divisória de 50 pontos mais forte e mais disseminado é esse crescimento.

O índice de evolução do nível de atividade está em 51,2 pontos, queda de 0,2 ponto em relação a agosto. A ligeira queda é pouco significativa, pois o índice está acima da linha divisória de 50 pontos pelo segundo mês consecutivo. Isso indica aumento do nível de atividade da indústria da construção na comparação com o mês anterior.

Indústria da construção opera com 62% da sua capacidade

A Utilização da Capacidade Operacional (UCO) cresceu em setembro pelo quinto mês consecutivo ao apresentar alta de dois pontos percentuais frente a agosto e atingindo 62%. O percentual é idêntico ao registrado em setembro de 2019, e supera os percentuais registrados entre os anos de 2015 a 2018

Situação financeira menos desfavorável no trimestre

O indicador de satisfação com a situação financeira aumentou 6 pontos na comparação trimestral, alcançando 44,7 pontos no terceiro trimestre. O resultado supera a média da série de 44 pontos da série, iniciada em 2009.

Confiança do empresário da construção fica estável em outubro

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-Construção) se manteve estável entre setembro e outubro, em 56,7 pontos. A estabilidade ocorre após cinco altas seguidas, se dá em patamar elevado e aponta para um sentimento de confiança otimista e disseminado entre os empresários da indústria da construção.

Industriais da construção seguem otimistas

Os índices de expectativa apresentaram queda em outubro, à exceção do índice de expectativas de números de empregados. Apesar das quedas, todos os índices permanecem acima da linha divisória de 50 pontos, indicando que os empresários da indústria da construção mantêm o sentimento de otimismo.

Continue lendo

Geral

Acolhimento da comunidade escolar: o que precisa ser avaliado pelos gestores da educação

Publicado

em

O desafio dos profissionais de educação na retomada das atividades presenciais vai além dos protocolos sanitários. Considerando as perdas de diferentes ordens provocadas pela pandemia de Covid-19, o acolhimento da comunidade escolar precisa ser colocado como prioridade na gestão da educação.

De acordo com o curso on-line oferecido pelo Itaú Social “Acolhimento da comunidade escolar” (acesse no Polo, pela área temática Educação na Pandemia), o acolhimento deve estar presente em todas as atividades planejadas pela secretaria da educação, especialmente em sua relação com escola, visando seu diálogo com a comunidade escolar, como forma de enfrentamento da crise. O efeito é em cascata e sistêmico: se os profissionais de educação das escolas se sentirem acolhidos em seus sentimentos e demandas, poderão ter maior possibilidade emocional de repertório de estratégias para acolher outros profissionais, estudantes e famílias.

“O acolhimento traz a ideia de dar suporte ao outro, de apoiá-lo, de ajudar o outro a sentir-se melhor. No contexto da educação sabemos que o clima da escola influencia significativamente os processos de ensino e aprendizagem. Por isso, a necessidade de cuidar do bem-estar psicossocial da comunidade escolar se ampliou consideravelmente em decorrência da pandemia”, explica a coordenadora de projetos Camila Fattori, da Comunidade Educativa CEDAC, uma das orientadoras do curso.

É possível destacar seis exemplos das relações que permeiam uma atmosfera de acolhimento:

  1. Currículo: a elaboração ou reorganização curricular e os seus desdobramentos no planejamento das atividades podem incluir e trazer elementos significativos para que os estudantes se reconheçam e construam sentido no que estão aprendendo;
  2. Atividades não presenciais: as atividades podem envolver conteúdos que ajudem na aprendizagem do que está previsto no currículo em cada componente curricular, mas também atividades que ajudem na compreensão do que está ocorrendo com os estudantes e suas famílias neste contexto da pandemia;
  3. Processos de ensino e aprendizagem: as variáveis do processo educativo se inter-relacionam, configurando uma dinâmica que pode favorecer ou dificultar a aprendizagem. É importante que o planejamento do ensino leve em conta o contexto em que estudantes vivem e como estão sendo afetados pelos diferentes momentos da pandemia do ponto de vista cognitivo, mas também emocional, considerando os sujeitos de forma integral;
  4. Rotina e espaço escolar: o apoio à organização da rotina de profissionais e estudantes, tanto antes quanto depois do retorno das atividades presenciais, pode ser mais efetivo a partir da escuta de quem está diretamente envolvido nela;
  5. Avaliação diagnóstica: as avaliações podem acontecer, mas no retorno às aulas presenciais é preciso pensar no que é mais acolhedor: avaliar os estudantes ou entender e ouvi-los sobre o que viveram e consideram ter aprendido?
  6. Protocolo de saúde e prevenção no retorno das atividades presenciais: como a ideia é que toda a comunidade escolar implemente esse protocolo, é justo que todos sejam ouvidos e contribuam em sua elaboração, por meio de representantes.

O curso também oferece instrumentos para o planejamento para o acolhimento da comunidade escolar. Para quem se interessar em mais formações de apoio de educação na pandemia, o Itaú Social disponibilizou 13 conteúdos, divididos em gestão administrativa e de recursos; gestão pedagógica durante o isolamento; planejamento das atividades presenciais e garantia das aprendizagens e enfrentamento à defasagem com o uso de Mapas de Foco da BNCC. 

Serviço
Curso “Acolhimento da Comunidade Escolar”
Inscrições abertas 
Modalidade: on-line, autoformativo
Acesse em [http://www.polo.org. br]www.polo.org.br, área temática Educação na Pandemia
Gratuito

Continue lendo

Geral

Região Norte do país terá tempo predominantemente chuvoso, nesta segunda, 26

Publicado

em

A semana inicia ainda com chuva se espalhando pelo Norte do país. Os maiores acumulados ocorrem principalmente no oeste da região, entre o Acre e Rondônia. Pancadas isoladas são esperadas inclusive para o Tocantins. A temperatura deve variar entre 21ºC e 36ºC. A umidade relativa do ar pode ter mínima entre 12% e 20% no leste de Tocantins, sul do Amazonas, no Acre e no norte do Pará.

As informações são do Somar Meteorologia. 

Continue lendo
publicidade Bronze