Connect with us

Tocantins

Eduardo assume candidatura e expõe disputa entre Mirandas X Siqueiras

Publicado

em

O secretário Eduardo Siqueira Campos desincompatibilizou-se nove meses antes das eleições. Não era necessário, do ponto de vista legal teria até abril para deixar a Secretaria. Mas optou pela saída antecipada que tem, certamente, mais efeitos políticos que técnicos. Curiosamente, a decisão só foi anunciada um dia após uma entrevista do ex-governador Marcelo Miranda assumindo sua candidatura e conclamando união ao PMDB.

Assim, já se tem, de forma mais clara, os dois principais oponentes: Eduardo e Marcelo o que sinaliza um confronto direto entre os Siqueira e os Miranda. Nada imprevisível num Estado onde ainda viceja uma espécie de coronelismo pós-modernista, revisto e, aparentemente, sem uma força que se lhes oponha de forma consistente. Um anacronismo se considerarmos que o Tocantins foi criado sob princípios contemporâneos e por uma Constituição moderna com a finalidade de enterrar vícios do passado, circunscrevendo-os apenas à história. Mas não é o ponto.

O Secretário deixou o cargo, mas é risível imaginar que teria deixado o comando da administração. Manda, evidentemente, um recado à população menos afeita a raciocínios políticos e mais acessível a avaliações superficiais e pragmáticas. E, para esse segmento, o Secretário estaria abrindo mão de um direito em favor da transparência e de um pleito menos desigual, do ponto de vista da compatibilização administração/interesse público/poder. Ainda que seja co-responsável pelo governo que representa.

De outro modo, tenta, com a decisão, diminuir a rejeição de que é possuidor. Seja por estar diretamente relacionado ao desempenho pífio da administração seja pela manutenção dos mesmos métodos de ação política.  E aí uma encruzilhada para seu projeto, que é legítimo e democrático, diga-se: os marqueteiros sabem que a rejeição pode ter dois vetores. No primeiro, o político é rejeitado porque a população talvez não o conheça. No outro, a rejeição se dá justamente pelo seu conhecimento. Naquele, a estratégia para erradicar (ou diminuir a rejeição) seria apresentá-lo ao eleitor. Já neste, retirá-lo de cena e construir uma nova história, o que não é tarefa muito fácil para Eduardo que milita na política do Estado há mais de duas décadas.

Como se nota, Eduardo assumiu de vez a candidatura à sucessão do pai. Não há qualquer possibilidade de vir a ser outro o candidato. Siqueira quer ver o filho governador, que é também um seu direito legítimo, tanto como pai e político, assim como administrador. Não há qualquer dúvida sobre isso, Eduardo é o único herdeiro político que Siqueira tem. Seria arbitrário e anti-democrático retirar isso dele como de qualquer um outro político. Se a legislação o permite, porque então negar-lhe a prerrogativa, argumentando questões mais ideológicas que legais ou administrativas?

É um direito que lhes assiste (tanto a Eduardo como a Siqueira) desde que o pai renuncie seis meses antes das eleições. Esse negócio de dúvida é só para embaralhar o jogo, já que o artigo 14 da Constituição Federal continua o mesmo, não foi alterado pela Emenda Constitucional 16.  E lá, está claro que Siqueira Campos deve renunciar em abril se quiser ser candidato ao Senado (ou qualquer outro cargo) ou se decidir levar adiante o projeto do filho para sucedê-lo no governo. Não há confusão nenhuma como setores ligados ao Palácio tentam colocar.

Siqueira pode, sim, ser candidato à reeleição sem necessitar deixar o cargo. E seu filho pode ser candidato se ele renunciar seis meses antes.  Isto porque está no primeiro mandato. Agora, se ele estivesse no segundo mandato, nem mesmo renunciando, Eduardo poderia ser candidato, como está na Resolução 21.790, do TSE. E  por que? Pela filosofia da lei, nos regimes democráticos, se constituiria num terceiro mandado na mesma família. E na Constituição só existe uma reeleição. Tudo  muito simples. Isto aí tanto Eduardo como Siqueira são bem informados pelos seus advogados. É a letra da lei, não há qualquer dificuldade de entendimento.

De forma que a renúncia de Siqueira Campos anunciada nos bastidores para o início do ano não era, como esperado, nem mesmo um fato político,  mas especulação midiática que, como se sabe, é  projetada para desviar a atenção do principal. Assim, como já percebido no meio político, a desincompatibilização do mais influente secretário do governo não alterou em nada o contexto porque tudo continuará igual, a voz de comando permanecerá a mesma. Ainda que a Justiça Eleitoral, por aqui, possa entender o contrário. (Luiz Armando Costa)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
4 Comments

Tocantins

PALMAS: Objetos eletrônicos frutados são recuperados pela Polícia Civil

Publicado

em

Dando continuidade às investigações referentes à prática de furtos ocorridos na região norte da Capital, na manhã desta segunda-feira, 10, a Polícia Civil do Tocantins (PC-TO) por meio da 3ª Delegacia de Polícia Civil de Palmas, recuperou vários bens que haviam sido subtraídos de diferentes estabelecimentos de Palmas, nas últimas semanas. 

As investigações foram iniciadas logo após o furto ocorrido na Controladoria Geral do Estado, no último dia 27 de abril. Após inúmeras diligências, os agentes da unidade policial localizaram na manhã de hoje, um notebook, e um aparelho de TV, que haviam sido levados de uma clínica médica. Na mesma ação, os policiais civis também encontraram e apreenderam três panelas elétricas, além de uma caixa térmica contendo várias latas de refrigerantes. As investigações da PC-TO apontaram que os utensílios domésticos e as bebidas foram furtados de um quiosque também localizado na região norte.

Todos os produtos recuperados foram levados para a sede da 3ª Delegacia de Polícia Civil onde serão periciados e restituídos aos verdadeiros proprietários. Com a recuperação dos bens, a Polícia Civil do Tocantins elucidou os furtos, cometidos através de arrombamento e identificou os autores, que foram indiciados por furto qualificado.

Continue lendo

Tocantins

COLINAS: Confira cronograma das obras da BRK Ambiental para a semana de 10 a 13 de maio

Publicado

em

A BRK Ambiental, responsável pelos serviços de saneamento em 47 municípios do Tocantins, realiza obras em Colinas do Tocantins, município localizado na região norte do estado, entre os dias 10 e 13 de maio.

As equipes estão empenhadas em realizar a recomposição do asfalto e das calçadas das vias que receberam novas tubulações. Recentemente, a concessionária implantou 25 km de redes de esgoto em 10 bairros do município, levando saneamento para mais pessoas.


As interdições para as obras garantem a segurança das equipes e dos pedestres. Recomenda-se que motoristas optem por transitar em vias alternativas. As ruas e avenidas podem ser fechadas entre as 07h e 18h.

Confira o cronograma:

Setor Santo Antônio
Segunda-feira (10)
Rua Luiz Alves Guida

Terça-feira (11)
Rua Dom Orione entre as ruas Luiz Alves Guida e São Paulo

Quarta-feira (12)
Rua Dom Orione entre as ruas Luiz Alves Guida e São Paulo

Quinta-feira (13)
Rua São Paulo

Continue lendo

Tocantins

ARAGUAÍNA: Governo atende solicitação de Luana Ribeiro que pede recuperação da TO-422 no trecho de acesso ao Daiara

Publicado

em

O Governo do Tocantins intensificou os trabalhos de recuperação da TO-422, no trecho de 8 km que dá acesso ao Distrito Agroindustrial de Araguaína (Daiara). A demanda foi apresentada pela deputada estadual Luana Ribeiro e aprovada pela Assembleia Legislativa do Tocantins.

A parlamentar destacou a importância de recuperar o trecho que abriga várias empresas, como distribuidoras de alimentos, de peças e um frigorífico. “Esta estrada é muito movimentada, especialmente pelo grande fluxo de caminhões, mas pela precariedade tem colocado em risco a segurança de quem trafega pela via. A região também abriga vários assentamentos e as famílias também sofrem com as condições funcionais do trecho”, justificou Luana Ribeiro. 

O desempenho da rodovia, em trafegabilidade e conforto, estava comprometido pelo acúmulo de deformações na superfície asfaltada. O objetivo é restabelecer as condições funcionais da via degradada pelo grande tráfego de veículos pesados, para o qual não foi projetada. As obras iniciaram na semana passada.

Os trabalhos devem restabelecer a trafegabilidade, principal demanda dos usuários da via, que atende empresários, proprietários rurais e moradores locais. (Com informações da Ageto)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze