Connect with us

Tocantins

Eduardo Siqueira relembra criação do Estado e destaca avanços nos 29 anos do TO

Publicado

em

O deputado Eduardo Siqueira Campos (DEM) aproveitou a última sessão da Assembleia Legislativa antes do aniversário de 29 anos de criação do Tocantins, que acontece nesta quinta-feira, 5, para relembrar momentos importantes da criação do Estado e também destacar os avanços conseguidos em quase três décadas de emancipação. O pronunciamento ocorreu na sessão vespertina desta quarta-feira, 4.

Siqueira iniciou sua fala cobrando do Poder Legislativo a discussão com a sociedade tocantinense de um projeto para o Estado. “Esse é um momento de discursos, de críticas e reflexões, mas principalmente de pensarmos um projeto do que será o Tocantins daqui para frente”, destacou.

O deputado salientou a necessidade conhecimento da história do Estado. “Temos duas certezas, duas convicções Se queremos avançar a um futuro de prosperidade precisamos entender com profundidade como e de que forma chegamos até aqui”, afirmou.

Luta secular

Eduardo Siqueira relembrou que a luta pela criação do Tocantins é secular e ao longo desse período, milhares de nortistas trabalharam pela divisão de Goiás. Mas em sua reta final teve condução decisiva do cidadão José Wilson Siqueira Campos”, destacou estendendo cumprimentos e parabenizando toda a população que esperou anos pela criação do Estado e também aos que para cá vieram ajudar a construir o Tocantins.

“Fiz uma reflexão com os profissionais da imprensa, lembrando que Siqueira Campos foi candidato e se elegeu Governador já com 60 anos de idade. Ele não era um jovem sonhador que havia acabado de chegar no norte de Goiás e se tornou Governador, ele já era um ancião, que quando jovem havia dormido nas calçadas do Rio de Janeiro, já havia sido soldado da borracha, já havia dormido em frente ao número 52 da Rua da Glória esperando Luís Carlos Prestes para conseguir um emprego e onde começou sua formação política”, recordou.

Divisão de outros estados

Eduardo Siqueira afirmou que a criação do Tocantins deixou a população que reside nos estados vizinhos, mas próxima ao Tocantins com o mesmo desejo de redivisão. “Nenhum deles teve o número de escolas, o número de hospitais, o número de centros universitários – o número de cidades com água tratada  e hoje faltando apenas 5 cidades para ligação com asfalto”, comparou.

O deputado afirmou que esses avanços refletem no índice de desenvolvimento humano e melhora a qualidade de vida da população. “Tínhamos o pior IDH e hoje deixamos pelo menos 10 estados para trás”, afirmou.

Palmas é destaque

Eduardo Siqueira voltou a relembrar o acerto na construção de Palmas, que além integrar a população da margem direita do Rio Tocantins e ofertar também a oportunidade de desenvolvimento, o parlamentar destacou também as notícias de que Palmas é considerada uma das melhores capitais para se viver no País.

“Alguém que montou um negócio em Palmas fez primeiro um planejamento e descobriu que Palmas crescia três vezes e meia a média nacional. E chegando aqui ainda encontrou o Basa para financiar seu empreendimento”, frisou.

O deputado também recordou que o Banco da Amazônia só está presente no Tocantins oferecendo linhas de crédito diferenciadas, por que o então congressista Siqueira Campos incluiu o Estado como integrante da região norte do Brasil, acima do Paralelo 13.

Incentivar o consumo

Por fim, Siqueira disse que o Tocantins precisa fortalecer o consumo, aliado à oferta de trabalho, para que o Estado alcance a prosperidade. “Não queremos poucos ganhando muito e muitos ganhando nada”, destacou.

Eduardo Siqueira encerrou novamente citando seu pai, o ex-governador Siqueira Campos, ao se referir-se como admirador de seus feitos e afirmando que suas realizações são suficientes para muitas discussões atualmente e no futuro. (Élcio Mendes)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Suspeito de usar cadáver como objeto sexual no interior do Tocantins é identificado

Publicado

em

O delegado de Natividade, no interior do Tocantins, Joadelson Rodrigues Albuquerque, informou nesta quarta-feira (24) que as investigações sobre o crime de vilipêndio de cadáver e violação de sepultura estão bem avançadas. O caso foi registrado nesta terça-feira (23), após o corpo de uma idosa de 71 anos ter sido desenterrado no cemitério da cidade. Um preservativo foi encontrado no local e há suspeita de necrofilia.

“Já inquerimos o principal suspeito e estamos confrontando as informações que nós colhemos”, informou o delegado em um vídeo divulgado nas redes sociais.

O delegado pediu que a população não faça justiça com as próprias mãos: “Queremos informar a sociedade para que não tome providências por conta própria, deixe a investigação com a Polícia Civil. Brevemente daremos uma resposta precisa com relação a esse crime. Não façam justiça com as próprias mãos porque isso desencadeará uma nova investigação sobre os novos atos”.

Entenda

A idosa morreu na madrugada de segunda-feira (22) em um hospital particular de Palmas, após contrair uma infecção generalizada. O sepultamento aconteceu durante a tarde do mesmo dia, por volta das 17h.

Um filho da idosa contou ao G1 que recebeu uma ligação da funerária por volta das 8h30 da manhã desta terça-feira (23). Quando chegou ao cemitério, o homem viu o caixão aberto e o corpo da mãe, coberto, ao lado do túmulo.

Material genético foi coletado pela perícia e o caso registrado pelos filhos na delegacia da Polícia Civil de Natividade. Um inquérito policial foi instaurado e testemunhas foram ouvidas.

O responsável pelo ato deverá responder pelos crimes de vilipêndio a cadáver e violação de sepultura, que preveem prisão de até três anos, cada um. (G1)

Continue lendo

Tocantins

ARAGUAÍNA: Inscrições de candidatos a presidente de bairro são prorrogadas até esta quinta, 25

Publicado

em

Foi prorrogada até esta quinta-feira. 25, o período de inscrição para os candidatos que desejem concorrer nas eleições para presidente de bairro em Araguaína. O processo para escolha dos representantes dos setores é organizado pelo CCABA (Conselho Consultivo das Associações de Bairro de Araguaína) e segue as diretrizes normais de uma eleição. 

Mais de 100 associações de bairro estão cadastradas no conselho para a escolha de representantes. A presidente do CCABA, Josirene da Silva Lima, acredita que os líderes de bairro são uma fonte importante de informação dos setores diante de suas demandas. “As associações têm um papel importante dentro dos bairros, afinal, são elas que recebem as demandas dos moradores para o bem coletivo e buscam soluções e melhorias, sendo dessa forma um canal estreito entre poder público e aquele determinado setor.

De acordo com o edital de prorrogação das inscrições publicado pelo CCABA nessa terça-feira, 23, os candidatos de 47 bairros já foram registrados: Araguaína Sul 2, Tocantins, Sonhos Dourados, Jardim das Flores, Jardim das Flores, Bairro São João, Araguaína Sul 1, Carajás, Tereza Hilário Ribeiro, Lago Azul I, Universitário, Bairro JK, Setor Costa Esmeralda Norte, Vila Jardim, Loteamento Construindo Um Sonho, Barro Eldorado, Setor Morada do Sol II, Setor Itaipu, Setor Alto Bonito, Setor Céu Azul, Barra da Grota, Vila Santa Rita, Jardim das Mangabeiras, Setor Rodoviário, Água Amarela, Bairro Novo Horizonte, Assentamento P.A Araguaminas, Lago Azul IV, Vila Piauí, Vila Azul, Vale do Lontra, Loteamento Ipês, Setor Nova Araguaína, Setor Tiúba, Setor Ponte, Setor Neblina, Setor Vila Nova, Loteamento Vila Maranhão, Loteamento Lago Sul, Setor Entroncamento, Setor Imaculada Conceição, Vila Norte, Setor Santa Terezinha, Setor Urbano, Setor Sul, Vila Goiás e José Ferreira.

Como se registrar?
Os interessados em registrar chapa para concorrer às eleições devem procurar o CCABA, localizado à Rua Rio Branco, nº 90, no Setor Urbano, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas, para preenchimento do documento de registro de candidatura e outras informações sobre o processo de eleição.

Além do presidente e vice, a chapa precisa ser composta por dois secretários, dois tesoureiros, suplente de diretoria, conselho fiscal e suplentes do conselho fiscal. A chapa eleita assumirá os trabalhos da associação por quatro anos. 

Cargo de presidente 
De acordo com os estatutos do Conselho das Associações de Bairro, qualquer pessoa com idade acima de 18 anos pode concorrer aos cargos de presidente e outros da associação de moradores. O candidato precisa ter espírito de liderança e como principal meta organizar seu bairro, ouvindo e buscando soluções para as necessidades da comunidade. 

Eleições 
As eleições são organizadas pelo CCABA, por meio de comissões. Após o período de registro dos candidatos, o conselho dará início à organização do processo eleitoral, enquanto os candidatos realizarão as campanhas eleitorais nos seus bairros.  

Os locais de votação serão divulgados de forma antecipada e serão realizadas em escolas, colégios, igrejas, centros comunitários ou outros lugares credenciados pelo CCABA. Caso algum cidadão queria tirar suas dúvidas sobre o processo eletivo, basta procurar diretamente o conselho das associações, em horário comercial. (Adriana Santana / Foto: Marcos Sandes)

Continue lendo

Tocantins

Danificado desde outubro, equipamento que analisa drogas tem prejudicado investigações

Publicado

em

O Ministério Público do Tocantins (MPTO), por meio da 13ª Promotoria de Justiça da Capital, instaurou nesta quarta-feira, 24, Inquérito Civil Público (ACP) com vistas a apurar a inoperância de uma máquina utilizada para realizar análise de amostras de drogas sintéticas, a exemplo de cocaína, crack, ecstasy, LSD e outros. 

Segundo a promotora de Justiça Maria de Natal Carvalho Wanderley, o equipamento de Cromatografia Gasosa acoplada a Detector de Massa Atômica (GC/MS), que produz laudo pericial em amostras de substâncias suspeitas de conter princípios ativos de entorpecentes de origem sintética, encontra-se danificado desde outubro do ano passado e isso tem acarretado atrasos em centenas de investigações criminais, vez que o julgamento dos processos de tráfico de drogas, via de regra, depende de um laudo pericial que é produzido a partir das análises do equipamento.

Maria Natal acrescenta ainda que a suspensão das perícias eleva o tempo de prisão provisória e consequentemente aumenta a superlotação carcerária, especialmente porque o dispositivo é o único do tipo em todo o Estado.

Diante da situação, a promotora de Justiça requisitou informações ao Secretário de Segurança Pública, Cristiano Sampaio, acerca das irregularidades encontradas e eventuais providências adotadas. (Denise Soares)

Continue lendo
publicidade Bronze