Connect with us

Bastidores

Em Dianópolis, Ataídes defende resgate de valores da família

Publicado

em

Candidato à reeleição para o Senado, o tucano Ataídes Oliveira defendeu, nesta segunda-feira (24), o resgate dos valores familiares, que, a seu ver, vêm sendo dissolvidos nos últimos tempos. Em comício no município de Dianópolis, ele foi incisivo: “Perdemos os princípios que norteiam a família. Nossos professores, nossos policiais não são mais respeitados como no passado. Nossos médicos, nossos enfermeiros não são mais valorizados. Precisamos resgatar os valores familiares. Vamos fazer isso por meio do voto, elegendo as pessoas certas”.

Aplaudido pelo povo e por lideranças de Dianópolis, Almas, Chapada da Natividade e Novo Jardim, o senador destacou o poder do voto e disse que é nas urnas que os eleitores vão mudar a realidade do país e do Estado, tirando os maus políticos da política.

“Continuar elegendo ladrões é irresponsabilidade”, frisou o candidato, acentuando que “não tem um único ladrão na política que não tenha sido eleito pelo voto popular”. Por isso, alertou ele, “é mais do que hora de separar o joio do trigo”.

Corrupção

A exemplo de comícios anteriores, Ataídes ponderou que não é um “salvador da pátria” mas que está na política para “fazer a sua parte”. Empresário bem sucedido, ele lembrou que não precisa da política para viver e explicou que quer continuar atuando no Senado para combater a corrupção e a impunidade.

“Se equilibrar as contas públicas e acabar com a corrupção, vai sobrar dinheiro para aplicar em segurança, saúde, infraestrutura e educação”, argumentou.

O segundo motivo para querer ser reeleito, de acordo com Ataídes, é continuar ajudando o Tocantins, para o qual já destinou mais de R$ 330 milhões ao longo de seu mandato. Os recursos beneficiaram praticamente todos os municípios tocantinenses, nas áreas de saúde, infraestrutura urbana, pavimentação, turismo, agricultura familiar, esporte e habitação. O senador também conseguiu 52 kits com carros e outros equipamentos para Conselhos Tutelares do Estado, um deles para a cidade de Dianópolis.

Homem de palavra

O prefeito de Dianópolis, Padre Gleibson, observou que a disputa para o Senado nunca foi tão acirrada no Tocantins, mas disse estar certo de que Ataídes será um dos vitoriosos no dia 7 de outubro. “Ataídes é e será nossa voz no Senado. Ele é um cidadão compromissado, um empresário de sucesso, um político limpo”, discursou.

O coordenador regional da campanha, o ex-prefeito de Natividade, Joaquim do Posto, foi na mesma linha: “Vamos acreditar no 455. Ataídes é um homem de palavra, um senador ficha limpa”.

Um dos vereadores que marcaram presença no palanque, Domingos Cerqueira, de Dianópolis, lembrou que Ataídes destinou quase R$ 4 milhões em benefícios para Dianópolis e que, reeleito, “vai fazer muito mais por nossa cidade”.

Falando em nome de todo o secretariado municipal, a secretária de Educação, Roni Lúcia, garantiu o apoio de Dianópolis a Ataídes por estar certa de que ele dará a atenção necessária à melhoria da qualidade de ensino e à valorização dos professores. O candidato, que tem como uma de suas propostas a ampliação do ensino profissional, respondeu que a educação certamente é área prioritária para o desenvolvimento do Estado e do país.

Mais apoios

Ataídes aproveitou a viagem a Dianópolis para fechar novos apoios à sua candidatura. Ele visitou o ex-prefeito Joir Valente e a esposa, Maguinha Valente, que foi vice-prefeita da cidade. Ambos garantiram engajamento na campanha do tucano, que apontaram como um político atuante, decidido e combativo.

“Ataídes vai ser reeleito porque já trabalhou e ainda vai trabalhar muito pelo nosso Tocantins”, ponderou Joir. “Ele tem a coragem de falar o que o povo quer ouvir”, observou Maguinha, que tem forte liderança política na região.

O candidato tucano teve ainda uma conversa com o presidente municipal do MDB, o ex-vereador Osvaldo Paratins, outra liderança importante na região.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bastidores

Damaso e Vicentinhos cada vez mais próximos

Publicado

em

O deputado federal e pré-candidato a governador, Osires Damaso (PSC), tem se aproximado dos líderes do PL, o também deputado Vicentinho Júnior e do ex-senador Vicentinho Alves.

Damaso sempre teve bom relacionamento com ambos e sabe da força política que os dois detém.

Vicentinho Alves foi candidato a governador na eleição suplementar de 2018, acabou derrotado por Carlesse no segundo turno e na eleição ordinária foi derrotado na tentativa de renovar o mandato de senador. Nas duas derrotas, Vicentinho teve grandes votações, o que demonstrou ter força considerável no processo eleitoral.


Agora, para 2022, o ex-senador ainda não se manifestou ao que pretende, mas tem sido assediado.

O que se sabe ao certo, é que tanto Vicentinho Júnior, quando Vicentinho Pai, têm simpatia pelo nome de Damaso.

Continue lendo

Bastidores

Damaso destaca as principais votações em plenário na semana

Publicado

em

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou uma série de matérias importantes e o deputado Osires Damaso destacou algumas delas. A primeira proposição aprovada foi o Projeto de Lei Complementar 11/20 que fixa o valor para cobrança de ICMS sobre combustíveis.

O texto aprovado obriga estados e Distrito Federal a especificar a alíquota para cada produto por unidade de medida adotada, que pode ser litro, quilo ou volume, e não mais sobre o valor da mercadoria. Na prática, a proposta torna o ICMS invariável frente a variações do preço do combustível ou de mudanças do câmbio.

Atualmente, o ICMS incidente sobre os combustíveis é devido por substituição tributária para frente, sendo a sua base de cálculo estimada a partir dos preços médios ponderados ao consumidor final, apurados quinzenalmente pelos governos estaduais. As alíquotas de ICMS para gasolina, como exemplo, variam entre 25% e 34%, de acordo com o estado.

No substitutivo, as operações com combustíveis sujeitas ao regime de substituição tributária terão as alíquotas do imposto específicas por unidade de medida adotada, definidas pelos estados e pelo Distrito Federal para cada produto.

Também foi aprovada a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 391/17, que aumenta em 1 ponto percentual os repasses de alguns tributos da União para as cidades, por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). De autoria do Senado, a matéria segue para promulgação.

Atualmente, de 49% da arrecadação total do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), 22,5% ficam com as cidades por meio do FPM. Com a PEC, passam a ser 23,5%, aumentando o repasse global de 49% para 50% da arrecadação.

O texto prevê um aumento gradativo nos quatro primeiros anos da vigência da futura emenda constitucional. Nos dois primeiros anos, o repasse a mais será de 0,25%. No terceiro ano, de 0,5%; e do quarto ano em diante, de 1%. Se a proposta for promulgada ainda este ano, os novos repasses começarão em 2022 e os valores deverão ser depositados todo mês de setembro.

Outra matéria aprovada foi a Medida Provisória 1057/21 que reedita programa de crédito pelo qual os bancos fazem empréstimos sob seu risco em troca de créditos presumidos a serem usados para diminuir tributos. O texto seguirá agora para o Senado.

Conforme a MP, o Programa de Estímulo ao Crédito (PEC) será direcionado a microempreendedores individuais (MEI), a micro e pequenas empresas e a produtores rurais com faturamento até R$ 4,8 milhões. (Com informações da Agência Câmara)

Continue lendo

Bastidores

Ciente do blefe de Carlesse sobre re-reeleição, Cinthia defende nome de Gomes

Publicado

em

Durante entrevista ao site Gazeta do Cerrado, na manhã desta sexta-feira, 15, a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), foi enfática ao defender o nome do senador Eduardo Gomes (MDB), ao Governo do Tocantins, na eleição de 2022.

As declarações de Cinthia, vem logo após o governador Mauro Carlesse (PSL), comentar oficialmente que vai tentar a re-reeleição. Que na verdade, não passa de uma cartada no tabuleiro eleitoral, para manter próximo, líderes, prefeitos e vereadores.

De quebra, Cinthia também defendeu o nome da deputada federal, Professora Dorinha (DEM), para o Senado. É válido lembrar que Dorinha é desafeto de Carlesse, já o derrotou na disputa pelo comando do DEM no Tocantins, e caminha para impor nova derrota ao governador, desta vez, pelo comando do novo partido, o Muda Brasil, fusão de DEM e PSL.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze