- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 05 / julho / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

Em uma semana, duas pessoas morrem afogadas no Rio Tocantins na região do Bico

ALERTA

Mais Lidas

A temporada de praias ainda não começou, mas o Rio Tocantins já registrou dois afogamentos na região do Bico do Papagaio na última semana. Os casos aconteceram em Itaguatins e Praia Norte.

Na quinta-feira, 14, Danilo Salviano Nunes, de 27 anos, saiu para pescar no rio Tocantins, e teve uma convulsão. O caso aconteceu entre os municípios de Praia Norte e Sampaio. O corpo foi localizado a cerca de 3 quilômetros do local do desaparecimento.

Outro registrado no dia 11 deste mês, na praia Remanso dos Botos, em Itaguatins. Antônio da Silva Matias, de 33 anos, saiu para nadar à noite e se afogou. O corpo foi resgatado pelos salva-vidas do município.

O capitão do Corpo de Bombeiros, Antônio Luiz Soares, disse que os afogamentos no estado poderiam ser evitados se os banhistas seguissem regras simples. Ele ainda afirmou que há uma série de procedimentos que as pessoas podem fazer para evitar os afogamentos. Uma delas é não nadar após ingerir bebida alcoólica.

“O cidadão que consome bebida alcoólica fica mais eufórico, há uma diminuição na noção do risco, há também um prejuízo na coordenação motora, respiração, circulação, força. A pessoa fica mais propícia a se afogar. Nesses casos, a orientação é que a pessoa não entre a água para nadar.”

Outra dica, segundo o capitão, é não nadar após se alimentar para evitar mal súbito. E também ficar de olho nas crianças. “Os pais não podem perdê-las de vista. O indicado é também sempre colocar colete salva-vidas.”

Ele ainda alertou que as pessoas que forem fazer travessia de canoas ou outras embarcações, são obrigadas a colocar coletes, segundo uma portaria da Marinha. E aqueles que têm problemas nerológicos também devem tomar cuidado e evitar o contato com locais fundos.

“O Tocantins é o 5º estado do país com situação mais crítica em relação a afogamento. Esse ano, estamos investindo na difusão de informações com orientações aos banhistas. Vamos atuar em cerca de 50 praias, com bombeiros e guardas-civis que são treinados por nós”, disse . (Com informações do G1)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias