Connect with us

Geral

Fiocruz Amazonas desenvolve teste que identifica variantes da Covid-19

Publicado

em

O Instituto Leônidas & Maria Deane da Fiocruz Amazônia desenvolveu um teste, do tipo RT-PCR, capaz de identificar quais variantes do novo coronavírus uma pessoa contraiu. O objetivo é o reconhecimento mais rápido das mutações comuns às cepas do Brasil, Reino Unido e África do Sul.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera essas variantes como as mais preocupantes no mundo. Um estudo realizado pela Fiocruz Amazonas identificou, no Brasil, 18 linhagens diferentes dentro de 250 genomas. Porém, mais importante que a quantidade, é a diferença entre elas. Atualmente existe uma que é a mais dominante, a P.1, identificada no Amazonas. 

Há uma dispersão geográfica no território brasileiro das variantes de preocupação e alta prevalência em três regiões do Brasil avaliadas: Sul, Sudeste e Nordeste.

O novo protocolo de RT-PCR foi utilizado nas unidades de apoio ao diagnóstico e centrais analíticas da Fiocruz para avaliação de cerca de mil amostras dos estados de Alagoas, Minas Gerais, Ceará, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Com exceção de Alagoas e Minas Gerais, os demais estados citados possuem mais de 50% das amostras identificadas com a mutação associada às ‘variantes de preocupação’. A Fiocruz atrela esse resultado com a alta circulação de pessoas e o aumento da propagação do vírus Sars-CoV-2.

O novo teste desenvolvido pela Fiocruz Amazonas é voltado para controle de vigilância epidemiológica para identificação do número de variantes do vírus em circulação. Os testes ainda estão em fase de análise e não possuem uma data para distribuição. “A primeira fase foi a de simulação em computador, na segunda verificamos o desempenho do teste frente a amostra de verdade, que funcionou muito bem. E agora, na terceira fase, aumentamos em centenas o número de amostras para testagem, pois quando esse número é maior, a confiança no teste sobe”. Explica o virologista, pesquisador e vice-diretor da Fiocruz Amazônia, Dr. Felipe Naveca. 

A Fiocruz ainda estuda sobre como as novas variantes agem no corpo. Os testes ocorrem pela comparação de grupos com doenças graves e leves. 

Necessidade de novas vacinas

Uma das preocupações atuais é se a nova variante pode impactar nas vacinas que estão sendo aplicadas na população e se haverá necessidade de uma nova campanha. O Dr. Naveca afirma que as alterações trazem apreensão em relação a esse tema, e que na África do Sul a variante está diminuindo a capacidade das vacinas, o que pode ocorrer no Brasil, pois a P1 também possui três mutações. 

“A recomendação é que continue vacinando. Primeiro porque existem outras linhagens e a queda de proteção não significa que a eficácia foi abolida. Precisamos evitar formas mais graves da doença, mas se a queda for acentuada a ponto de comprometer a vacina, todos os fabricantes já têm noção de que as variantes terão que ser inseridas no imunizante”, afirma o pesquisador. 

As vacinas não serão jogadas fora, mas sim readequadas com a variante sendo inserida na formulação. Essa situação não é inédita, a vacina de influenza também passa por nova formulação sempre que o vírus circula.

Aumento de casos

A Fiocruz destaca que o aumento de casos em 2021 foi previsto. As festas de fim de ano, as férias de janeiro e a queda no distanciamento social colaboraram para isso. O que estava fora de cogitação era um enfrentamento de novas variantes da Covid-19. 

É possível observar no mapa abaixo que houve um aumento significativo de casos na região Sul do Brasil. O Dr. Naveca pontuou que pela região não estar no inverno – pois o clima contribui com a proliferação de vírus respiratórios -, os dados são alarmantes. 

São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Santa Catarina e Rio Grande do Sul são os cinco estados brasileiros com maior número da Covid-19. Para conter o aumento, o Ministério da Saúde enviou 38 profissionais da Força Nacional do SUS para Minas Gerais e Santa Catarina. Desde o final de fevereiro, as equipes atuam nos municípios de Coromandel (MG), Chapecó (SC) e Xanxerê (SC), para qualificar e ampliar o acesso da população à rede pública de saúde local.

Situação no Amazonas

Em 2020 Manaus (AM) entrou em colapso com a crise do novo coronavírus, recentemente, a cidade precisou do auxílio de outros estados para adquirir respiradores. A preocupação da Fiocruz é com as cidades do interior que não possuem infraestrutura e nem UTI para alta complexidade, sendo necessário remover o paciente para a capital amazonense, gerando assim, a crise sanitária. Apesar disso, o estado apresentou queda de 33% no número de casos de contaminação, de acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS/AM).

A Fiocruz Amazônia reforça que os estudos vão continuar durante a pandemia e que o isolamento social e as medidas de prevenção ainda devem ser seguidas por toda a população. (Brasil 61)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Geral

Concurso do Banco do Brasil tem inscrições prorrogadas até 7 de agosto

Publicado

em

As inscrições para o concurso de 4.480 vagas do Banco do Brasil foram prorrogadas. O prazo vai até dia 7 de agosto. Serão 2.240 imediatas e 2.240 para formação de cadastro de reserva, para todos os estados e Distrito Federal. A determinação foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta.

Existem vagas para o Bico do Papagaio, nos municípios de Araguatins, Tocantinópolis, Augustinópolis, Xambioá, Sítio Novo e Ananás.

As inscrições foram adiadas para todos os candidatos, e devem recomeçar nesta quinta, dia 29. Assinada pelo vice-presidente do Banco do Brasil, Ênio Mathias, e pelo diretor do banco, Thiago Borsari, a retificação do edital determina que as inscrições devem ocorrer entre 29 de julho e 7 de agosto. O prazo para solicitação da isenção deve ser requisitada até o dia 2 de agosto

A remuneração inicial é de R$ 3.022,37, para jornada de 30 horas semanais. O banco oferece ainda auxilio refeição de R$ 831,16 por mês e, concede cesta alimentação no valor mensal de R$ 654,87. Participação nos lucros ou resultados; vale-transporte; auxílio-creche; auxílio a filho com deficiência e previdência complementar também são benefícios oferecidos. 

Continue lendo

Geral

Anvisa recebe pedido de uso emergencial de medicamento contra a Covid-19

Publicado

em

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu o pedido de uso emergencial do medicamento Sotrovimab, um anticorpo monoclonal para tratamento da Covid-19. O remédio não teve estudos clínicos conduzidos no Brasil até o momento, o estudo que suporta o pedido foi realizado globalmente e recrutou 1062 participantes, sendo 22 em centros de pesquisa brasileiros.

O diretor geral de medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes, explicou a ação do medicamento. “É um anticorpo, que é fabricado em laboratório para fazer a mesma função que um anticorpo produzido naturalmente, ou seja, neutralizar o vírus. E a proposta da empresa é que esse anticorpo consiga prevenir a hospitalização e mortes em até 85% se aplicados naqueles casos leves a moderados”, disse.

Os anticorpos são proteínas produzidas no organismo que ajudam o sistema imunológico a combater vírus, bactérias e câncer por meio do reconhecimento de antígenos. Com o avanço da biotecnologia, foi possível produzir em laboratório anticorpos monoclonais, ou seja, específicos para uma única região do antígeno.


A nova tecnologia tornou os anticorpos monoclonais importantes ferramentas de diagnóstico em diversos exames laboratoriais. Mais recentemente, os anticorpos monoclonais também têm sido aplicados de maneira promissora na terapia de diversas doenças, sendo largamente utilizados para o tratamento de diversos tipos de câncer.

No caso do coronavírus, o medicamento deve ser usado nos primeiros estágios da infecção. A FDA (Food and Drug Administration, autoridade sanitária dos EUA) aprovou o uso emergencial do Sotrovimab em 26 de maio.

Análise e prazo

O prazo de análise do pedido de uso emergencial do medicamento no Brasil é de 30 dias e não considera o tempo do processo em status de exigência técnica, ou seja, quando o laboratório precisa responder questões técnicas feitas pela agência dentro do processo.

Segundo o infectologista do Hospital Anchieta de Brasília, Cesar Carranza, além das vacinas, outros medicamentos que estão no radar para o tratamento do coronavírus são justamente os anticorpos monoclonais. “Os outros medicamentos tem um mecanismo de ação parecido, eles bloqueiam a ação do coronavírus nos primeiros momentos da infecção. Tem o casirivimabe imdevimabe, tem o banlanivimabe etesevimabe. São medicamentos com nomes bastante difíceis até de pronunciar que são as terapias mais promissoras do momento”, afirmou. 

A análise é feita por uma equipe multidisciplinar que envolve especialistas das áreas de Registro, Monitoramento e Inspeção de medicamentos. A equipe vem atuando de forma integrada em todos os processos de avaliação de medicamentos e vacinas para combate à Covid-19. (Brasil 61)

Continue lendo

Geral

Tocantins e Maranhão pretendem criar roteiro turístico integrando Jalapão e Chapada das Mesas

Publicado

em

O Parque Nacional da Chapada das Mesas é uma unidade de conservação que abrange 160 mil hectares de Cerrado nos municípios de Carolina, Riachão e Estreito.

Na região do Jalapão, existem áreas de conservação para garantir a preservação da fauna e flora do cerrado. Uma delas é a Área de Preservação Ambiental (APA) do Jalapão, com 461 mil hectares, que abrange parte dos municípios de Mateiros, Novo Acordo e Ponte Alta do Tocantins. A APA abriga um dos principais atrativos turísticos da região, a Cachoeira da Velha.

A região também conta com o Parque Estadual do Jalapão, que abrange uma área de quase 160 mil hectares no município de Mateiros. É o maior parque estadual do Tocantins e sua vegetação é predominantemente de cerrado e campo limpo com veredas.

A rota turística do Jalapão dispõe de cenários ideais para o ecoturismo e o turismo de aventura com suas dunas, serras, cachoeiras, rios e corredeiras.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze