Connect with us

Tocantins

Folha de São Paulo destaca doações e aponta ligação entre Siqueira e Carlinhos Cachoeira

Publicado

em

Reportagem publicada este final de semana pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que quase metade do dinheiro recebido pelo comitê do PSDB do Tocantins na eleição de 2010 veio de empresários que, segundo a Polícia Federal, atuavam em parceria com Carlinhos Cachoeira. O jornal afirma que 98% dos recursos da campanha que elegeu o governador Siqueira Campos saíram dos cofres do comitê do partido.

Para o jornal, os dados indicam que a influência de Carlinhos Cachoeira no Tocantins não se limitava ao prefeito de Palmas, Raul Filho (PT), flagrado negociando o apoio do empresário. Segundo a Folha, de R$ 10,5 milhões de receita declarada à Justiça Eleitoral, R$ 4,3 milhões (41%) foram doados por citados na investigação da Polícia Federal na Operação Monte Carlo, que prendeu o contraventor em fevereiro deste ano.

O jornal lembra que nas interceptações telefônicas feitas pela PF, o empresário diz a um auxiliar ter um encontro marcado com o governador. Segundo a folha, Siqueira Campos diz que só houve um encontro “fortuito”, sem dar detalhes. Ao jornal, o governador afirmou que as doações foram feitas ao comitê financeiro da coligação e não serviram só para sua campanha e o comitê não tem como investigar a vida dos doadores. Também disse que as supostas ligações dos mesmos com Cachoeira só foram conhecidas após a operação da PF.

A Folha destacou que o maior doador do PSDB tocantinense, com R$ 3 milhões, foi o empresário Rossine Aires Guimarães, já convocado pela CPI do Cachoeira. Rossine, lembra o jornal, é apontado pela PF como o principal parceiro de negócios de Cachoeira, ao lado de Cláudio Abreu, ex-diretor regional da Delta.

Outras doações apontadas pelo jornal vieram de duas empresas do suplente de senador Ataídes de Oliveira (PSDB-TO) no valor total de R$ 480 mil.

Do empresário Marcelo Limírio Gonçalves, também apontado pela PF como sócio informal de Cachoeira, que doou R$ 300 mil. À Folha, a assessoria de Marcelo Limírio diz que o empresário estava em viagem, mas informou que a doação foi legal.
Outros R$ 500 mil foram doados pela JM Terraplanagem. A empresa teve o sigilo fiscal e bancário quebrado pela CPI do Cachoeira e é suspeita de envolvimento com Cachoeira. A JM Terraplanagem negou ter relações com Cachoeira e disse que a doação foi legal.

A contratação, sem licitação, da Delta pelo governo estadual para recuperação de rodovias, por R$ 14,7 milhões é citada pelo jornal. A Folha destaca a ação de improbidade ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPE), que vê indícios de favorecimento ao grupo de Cachoeira e sustenta que a dispensa de licitação ocorreu de forma irregular. A Delta diz que foi incluída de forma indevida na ação. (Portal CT)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
9 Comments

Tocantins

ARAGUAÍNA: Picape e carreta colidem na TO-222 e deixa um morto

Publicado

em

O motorista Josival Pontes de Alencar ficou preso às ferragens e morreu após um acidente registrado na TO-222, no município de Araguaína, próximo à chácara da OAB, em direção ao município de Filadélfia, região norte do Tocantins, na manhã deste domingo (17).

Segundo os Bombeiros, a vítima trafegava na rodovia em uma picape, quando bateu de frente em uma carreta.

Imagens feitas no local mostram que o carro menor ficou completamente destruído. A vítima morreu no local. Os bombeiros fizeram uma operação de desencarceramento para retirar o corpo das ferragens. Já o condutor da carreta não sofreu lesões. (Com informações do G1)

Continue lendo

Tocantins

Maranhense arruma namorado virtual no Tocantins, acaba morta e tem corpo desovado em fossa

Publicado

em

O corpo de uma mulher de 41, que estava desaparecida há mais de 40 dias, foi localizado pela Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), em Porto Nacional, na noite desta sexta-feira, 15,  por meio de ação realizada por policiais civis da 7ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (7ª DEIC), daquela cidade.  

As investigações sobre o caso estão sendo coordenadas pelo delegado-chefe da 7ª DEIC, Túlio Pereira Motta e tiveram início na última quarta-feira, 13, quando um dos filhos da mulher compareceu até a Central de Atendimento da Polícia Civil em informou que sua mãe estava desaparecida há mais de 40 dias, quando teria saído da cidade de Maracaçumé, no Estado do Maranhão com destino a Porto Nacional a  fim de se encontrar com um homem que havia conhecido em uma rede social”, disse o delegado.

De posse das informações e também do nome do suposto namorado da mãe, os policiais deram início às investigações e descobriram que o homem não mais se encontrava na cidade de Porto Nacional e sua residência estava fechada. Com o aprofundamento dos trabalhos investigativos, os policiais descobriram que a mulher tinha sido vista na companhia do suspeito somente no dia em que chegou em Porto Nacional, vindo do Maranhão.  

“No dia em que chegou, ainda no início do mês de setembro, a mulher fez contato telefônico pela última vez com uma irmã, informando que já estava em Porto. No entanto, após mais de 30 dias sem conseguir contato com a vítima, os familiares procuraram a delegacia de Polícia Civil de Maracaçumé e registraram um Boletim de Ocorrência”, disse o delegado Túlio.

Diante da não localização do suposto namorado, a Polícia Civil começou a trabalhar com a possibilidade de que a mulher tivesse sido morta. Desse modo, no fim da tarde desta sexta-feira, foram até a residência de propriedade do suspeito e após, buscas no interior do imóvel e também no quintal, localizaram o corpo da mulher já em completo estado de putrefação em uma das fossas da casa.

Dessa maneira, o corpo de bombeiros, bem como, uma equipe da perícia, além do Instituo Médico Legal foram chamados ao local para fazer a retirada do corpo, que foi levado à sede do IML onde será submetido a exames periciais a fim de determinar as causas da morte.

O delegado Túlio explicou que a Polícia Civil abrirá inquérito para apurar as circunstâncias da morte da mulher e o possível envolvimento de seu namorado no crime.

“Pelo que foi apurado até o momento, a vítima tinha um relacionamento virtual com o suspeito e já teria vindo a Porto a fim de encontrá-lo em outras duas ocasiões. Contudo, ela nunca havia ficado sem dar notícias para a família. Sendo assim, as investigações irão apontar como a mulher foi morta e há quantos dias o corpo estava na fossa onde foi encontrado”, ressaltou a autoridade policial.

Continue lendo

Tocantins

ARAGUAÍNA: XVI Semana Tecnológica aborda agronegócio e empreendedorismo

Publicado

em

A tradicional Semana Tecnológica, realizada durante a Expoara 2021 encerrou nesta sexta-feira (15). A décima sexta edição foi realizada em formato digital, com a presença de especialistas que discutiram temas relacionados ao agronegócio, cenário econômico rural e empreendedorismo. O evento teve como organizadores o Sebrae Tocantins, o Sindicato Rural de Araguaína, a Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), o Mulheres no Agronegócio Tocantinense (MAT), entre outros parceiros.

O gerente do Sebrae em Araguaína, Joaquim Quinta, comentou que a 16º Semana Tecnológica buscou promover o desenvolvimento, com trocas de experiências e inovações sobre diversas perspectivas. “Para nós é motivo de alegria ver que a cada ano os temas evoluem e temos mais adesão por parte dos produtores rurais. Com isso, o evento ganha mais força e relevância, fazendo a diferença na gestão dessas propriedades na região”, destacou.

Nos três dias de eventos, a agenda de atividades contemplou os cursos de técnicas para alimentação de suínos em pequenas propriedades rurais; de produção, mercado, uso como alternativa preventiva e no tratamento contra a covid-19 e de obtenção higiênica do leite. As palestras abordaram os temas sobre a previsão climatológica para a região de Matopiba para a safra 2021/2022; a formação de profissionais para o Agro; aspectos econômicos, sociais e ambientais da pecuária de corte brasileira, piscicultura da região norte do Tocantins, entre outros destaques.

Expoara 2021
A Exposição Agropecuária de Araguaína – Expoara 2021 presencial acontece de 11 a 14 de novembro e a programação digital segue até 10 de dezembro. A proposta é potencializar os negócios por um período maior, buscando a divulgação e o fortalecimento das marcas. A Expoara 2021 é realizada pelo Sindicato Rural de Araguaína (SRA), Sebrae Tocantins, Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), Mulheres no Agronegócio Tocantinense (MAT), entre outros parceiros.

“Os participantes irão contar com uma plataforma de negócios, virtual e presencial, para oferecer mais visibilidade aos expositores, vantagens aos clientes e, assim, gerar mais oportunidades de negociar descontos direto das fábricas e linhas de créditos especiais. “Vamos construir uma nova e moderna Expoara, focando em negócios, em todos os formatos disponíveis, contribuindo com o agronegócio de forma segura e levando conhecimento para o homem do campo, fomentando a cultura, impulsionando o comércio, por meio da feira e levando entretenimento para a população”, afirmou o presidente do SRA, Wagner Borges.

O evento seguirá todos os decretos vigentes e será transmitida por meio das redes sociais do SRA, além de uma estrutura física montada para receber o público e expositores, no Parque de Exposições Dair José Lourenço. A programação conta com palestras, workshop, expedições de campo, rodeio, provas de tambor, laço e marcha, apresentações musicais, leilão beneficente e feira de animais. (Assessoria de Imprensa do Sebrae Tocantins)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze