Connect with us

Pará

Funcionários do Grupo Mateus fazem protesto em Marabá

Publicado

em

001-mateus-greveCom menos de três meses de inaugurado, o Mix Mateus, maior supermercado de Marabá, já sofre a primeira manifestação de seus funcionários, que reclamam, entre outras coisas, da longa jornada de trabalho aos domingos, que é de 7 horas.

A manifestação aconteceu na manhã desta segunda-feira, 15, quando um grupo de cerca de 60 colaboradores fechou os portões de entrada do Mix para que os colegas não entrassem, proibindo também a chegada de clientes. Eles foram apoiados pelo Sindecomar (Sindicato dos Comerciários de Marabá), que entende que a empresa precisa se adequar às regras de um acordo do comércio sobre o horário de trabalho aos sábados e domingos.

Uma das faixas afixadas na frente do Mix dizia: “Domingo: quatro horas trabalhadas”; outra apregoava Mixaria não: exploração só no Maranhão”, uma referência à origem do Grupo Mateus; outra faixa pede aumento salarial de 25% já.

Carlos André Souza, um dos colaboradores do Mix Mateus, disse que o Mateus é o único supermercado de Marabá em que os empregados são obrigados a trabalhar até as 14 horas. “Nós reivindicamos o justo, trabalhar até meio dia, e caso a gente queira trabalhar mais, que seja com pagamento de hora extra”, sustentou.

João Barnabé, membro da diretoria do Sindecomar, explica que o Grupo Mateus não participa efetivamente das negociações relativas ao reajuste salarial e, quando provocada pelo sindicato, enviou uma advogada de São Luís-MA, mas tudo que foi acordado não foi cumprido. Não houve reajuste salarial, o banco de horas continua sendo cumulado da mesma forma de antes do acordo; e carga horária de apenas quatro horas aos domingos.

“Nossa data base é maio, e até agora não houve reajuste. Estamos com dois meses de defasagem salarial”, criticou.

A reportagem do blog tentou conversar com a direção do Mix Mateus em Marabá, mas ninguém quis se pronunciar. Um funcionário que representaria a gerência, e que não revelou seu nome, disse apenas que a empresa publicaria uma nota esclarecendo o ocorrido.

Mateus

Com 7 mil metros quadrados, o maior Mix Mateus já construído pelo grupo, a loja de Marabá, tem 35 check-outs e 473 vagas para estacionamento e setores Hortifrútis, Frios, Congelados, Açougue, Padaria e ainda uma Lanchonete, que conta com o selo de qualidade da marca própria do Grupo Mateus de pães, doces e salgados, a Bumba Meu Pão. O empreendimento, localizado na Rodovia Transamazônica, gera para a região 560 empregos diretos. (Paulo Costa)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

SÃO DOMINGOS DO ARAGUAIA: Colisão entre caminhão e carreta deixa home carbonizado na Transamazônica

Publicado

em

Um grave acidente entre caminhão baú e uma carreta foi registrada nesta segunda-feira (18), na rodovia Transamazônica (BR-230), em São Domingos do Araguaia, sudeste do Pará. Uma pessoa ficou presa nas ferragens e outra morreu carbonizada.

A carreta ultrapassou o corrimão de proteção e o condutor ficou preso nas ferragens. Ele foi retirado com vida e encaminhado para o Hospital Regional de Marabá.

O caminhão baú entrou em combustão e um dos passageiros teve o corpo carbonizado e morreu no local. O motorista do caminhão sofreu ferimentos leves e foi conduzido pelo SAMU a uma unidade de saúde da região.

Continue lendo

Pará

Vacinação contra Covid-19 começa no Pará

Publicado

em

A enfermeira Shirley Cuimar Cruz Maia de 39 anos foi a primeira paraense vacinada contra a Covid-19 em Belém. Em seguida, a técnica de enfermagem Marielza da Silva Monteiro, 57 anos, também recebeu a primeira dose da CoronaVac. As duas imunizadas atuam na linha de frente no combate a pandemia, no Hospital de Campanha de Belém.

A cerimônia simbólica que marcou o início da vacinação contra o coronavírus aconteceu na manhã desta terça-feira (19), no Hangar, Centro de Convenções, mesmo lugar onde funciona o hospital de campanha da capital. O ato foi acompanhado pelo governador do Pará, Helder Barbalho e pelos prefeitos de Belém, Edmilson Rodrigues, e de Ananindeua, Dr. Daniel.

Durante a cerimônia também foi realizada a primeira imunização do município de Ananindeua, região metropolitana de Belém. O enfermeiro João Bernardo, 37 anos, que trabalha no combate a pandemia foi o terceiro a receber a vacina.

As 173 mil doses de vacina devem imunizar cerca de 86 mil pessoas no Pará. De acordo com Helder, o carregamento que já está no estado precisam garantir as duas doses que cada pessoa imunizada.

Continue lendo

Pará

Vacinação da Covid-19 começa nesta terça, 19, no Pará

Publicado

em

O governo do Estado anuncia que a vacinação contra a Covid-19 no Pará terá início nesta terçaa-feira (19), em Belém, e as doses serão distribuídas aos demais municípios paraenses para que iniciem a vacinação. Para a Região Norte, foram destinadas 296 mil doses. O Pará recebe 173.240 mil no primeiro lote.

“Hoje é um dia muito especial, que representa a renovação da esperança dos brasileiros e a salvação de muitas vidas. O povo tem pressa. Trabalhamos para que, rapidamente, consigamos imunizar o maior número de paraenses, para que possamos construir um novo momento na vida de todos nós”, destaca o governador do estado do Pará, Helder Barbalho.

O primeiro lote será direcionado aos profissionais da saúde que atuam na linha da frente, indígenas aldeados e idosos institucionalizados, que compõem o grupo prioritário da primeira fase da campanha. 

O governador Helder Barbalho participou de reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e governadores de outros estados, na manhã desta segunda-feira (18), para dar início à distribuição das doses de vacinas. O chefe do Executivo Estadual esteve no Centro de Distribuição de Logística do Ministério da Saúde, em Guarulhos, na Grande São Paulo, e acompanhou o envio do primeiro lote encaminhado ao Pará.

“Precisamos reforçar juntos aos brasileiros de que se vacinar representa salvar a sua vida e a vida dos outros. Pessoas perderam vidas, perderam familiares e passaram a viver uma situação dramática desde o início da pandemia. O dia de hoje representa virar essa página, renovar as nossas esperanças”, reforça Helder Barbalho.

O planejamento de vacinação do Governo do Pará conta com o apoio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Segup), para garantir eficiência na logística e segurança da distribuição. 

COLETIVA

Nesta terça-feira (19), às 7h, o governador concederá coletiva de imprensa no salão Marajó, no Hangar Centro de Convenções.

AUTORIZAÇÃO

No domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, por unanimidade, o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford contra a Covid-19 no país. A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira pessoa a ser vacinada contra a doença no Brasil.

Continue lendo
publicidade Bronze