- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 08 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Governador admite necessidade de concurso para PM

Mais Lidas

O governador Siqueira Campos (PSDB) admitiu nesta quarta-feira, 8, a necessidade da realização de um concurso público para a Polícia Militar (PM) e disse que o assunto está sendo estudado. Segundo ele, alguma decisão sobre o certame será tomada antes do final do primeiro semestre deste ano. Porém, ele enfatizou que o assunto ainda é polêmico. “É tão difícil de falar. Uma polícia com 18 coronéis e com 12 soldados. Quem é que vai fazer o policiamento ostensivo?”, provocou. A declaração foi dada pelo governador, na manhã de ontem, durante entrega de equipamentos à PM para auxílio na Operação Carnaval, que será iniciada amanhã.

Em abril do ano passado, Siqueira Campos promoveu 1.865 policiais militares, dentre soldados, cabos, sargentos e oficiais. De acordo com o governador, realmente é preciso convocar novos policiais. Ele frisou que já autorizou o comandante-geral da PM, coronel Marielton Francisco dos Santos, a informar que haverá o certame. “Eu já autorizei o comandante até dizer que nós vamos fazer. Agora o nível A, B ou C, é isso que eu estou tentando fazer no maior e melhor nível possível, quer dizer, quantitativamente o maior possível.”

Insatisfação

Questionado sobre as reclamações da Associação de Cabos e Soldados do Tocantins (ACS), quanto ao tratamento que o Estado tem relação a esses servidores, o governador ressaltou que não reconhece e nem deixa de reconhecer essas queixas. E apenas frisou que a polícia do Tocantins é uma das melhores do País. “Eu organizei uma das melhores polícias do Brasil, um dos melhores profissionais do Brasil, uma das mais bem pagas do País”, completou.

Siqueira Campos pediu a compreensão de todos e enfatizou que não poderia deixar o Estado quebrado. “Por favor, não me apertem, porque eu não tenho como fazer nada. E quando eu não tenho o que fazer não precisam me apertar. Eu sempre fiz até mesmo sem reivindicarem”, citou.

Já o comandante Marielton disse que a PM está aberta a discussões sobre o assunto, porém disse que não tem conhecimento dessas reclamações da associação. Ele frisou que na última sexta-feira houve uma reunião entre ele e os policiais e, mesmo assim, as queixas não foram feitas para ele. “Mas estou aberto. Sem dúvida nenhuma recebo todos e não vou deixar de receber. Nós estamos abertos a sugestões e reclamações”, completou. Como mostrou o Jornal do Tocantins, na edição de ontem, a ACS reclamou de falta de diálogo, maus tratos e perseguição a policiais, escala abusiva de trabalho e não aprovação de Plano de Cargo, Carreira e Salários (PCCS). (Com informações do Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img

1 Comentário

Assinar
Notificar-me
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Debora

Boa tarde!!

gostaria que vocês me informassem sobre a data do concurso da policia militar quando sair.
é o meu sonho passar nesse concurso…

aguando respostas…
obrigada!

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias