O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Ministério da Agricultura, a Embrapa e o Banco Mundial vão apresentar, no dia 6 de novembro, os resultados finais do Projeto ABC Cerrado em um evento com a presença de autoridades e produtores rurais.

O ABC Cerrado foi criado para difundir e incentivar a adoção de práticas sustentáveis nas propriedades rurais visando à redução das emissões de gases de efeito estufa nas atividades agropecuárias. A iniciativa também sensibilizou produtores rurais a investirem nas boas práticas para terem retorno econômico com conservação do meio ambiente.

O produtor que participa do Projeto tem benefícios sociais, ambientais e econômicos, que vão desde o aumento da fertilidade do solo até o aumento da produtividade.

“Os números que nós vamos divulgar mostram que o ABC Cerrado é um projeto que deu certo, trouxe aumento na produtividade, incremento de renda para o produtor e contribuiu para implantação de práticas sustentáveis nas propriedades. O Senar mostrou aos produtores rurais que é possível triplicar a produtividade com o uso de tecnologias simples e novos modelos de gestão”, afirmou o diretor-geral do Senar, Daniel Carrara.

O Projeto atende sete Estados (Goiás, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Maranhão, Bahia, Piauí, Minas Gerais) do Bioma Cerrado e o Distrito Federal com a promoção de quatro processos tecnológicos de baixa emissão de carbono: Recuperação de Pastagens Degradadas, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF), Sistema Plantio Direto e Florestas Plantadas.

A iniciativa capacitou 7,8 mil produtores rurais e promoveu Assistência Técnica e Gerencial para outros 1.957. A união entre capacitação e assistência técnica proporcionou aumento de 34% no número de produtores que adotaram tecnologias de baixa emissão de carbono e uma área 16% maior utilizando essas tecnologias, quando se compara com produtores que não foram beneficiados com o Projeto.

Além dos resultados finais do ABC Cerrado, o evento terá um painel com a participação de produtores rurais que vão compartilhar os benefícios conquistados com a participação no projeto e, ainda, uma simulação de iLPF em realidade aumentada da Embrapa para os participantes terem contato com a tecnologia.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.