Connect with us

Pará

Governo, Vale e Cevital assinam acordo para implantar siderúrgica em Marabá-PA

Publicado

em

CreateThumbnail

Mais um importante passo rumo à implantação de uma usina siderúrgica em Marabá, no sudeste do Pará, foi dado nesta segunda-feira (13). Na sede da Vale, no Rio de Janeiro, representantes do Governo do Pará, da Vale e da multinacional de agronegócios Cevital assinaram um memorando de entendimentos para viabilizar a construção e funcionamento da siderúrgica.

Da reunião, na sede da Vale no bairro do Leblon, participaram o diretor-executivo de Projetos de Capital da empresa, Galib Chaim; o diretor geral de Operações do Grupo Cevital, Adam Iskounen; o representante da Cevital no Brasil, Paulo Hegg, e o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki, à frente da articulação junto às duas empresas.

Foram vários meses de negociação até que se chegasse ao Memorando de Entendimentos, que estabelece o interesse da Cevital em implantar o empreendimento e fixa as condições de transferência dos terrenos e licenças da Aços Laminados do Pará (Alpa), pela Vale à Cevital, além das condições de fornecimento do minério de ferro e transporte ferroviário do minério e do aço pela Vale em favor da Cevital, incluindo transferência de tecnologia, entre outros itens. A Cevital quer produzir 2,7 milhões de toneladas de aço, em bobinas de aço, “biletts”, “blooms”, aço em pó e trilhos. A empresa é líder na produção de trilhos para ferrovias na Itália e pretende ser a primeira siderúrgica na América Latina a produzir trilhos.

Para o diretor da Vale, Galib Chaim, o acordo assinado consolida a parceria que une a Vale e Governo do Pará. Graças a essa parceria estratégica que agora envolve a Cevital, já é possível vislumbrar o empreendimento. “Num momento de crise como esse que o Brasil atravessa, esse empreendimento traz vitalidade e anima a todos com relação ao desenvolvimento do estado”, disse o diretor.

Para Adam Iskounen, o acordo significa mais um importante avanço de um projeto que visa o desenvolvimento do Pará. Segundo ele, o presidente da Cevital, Issad Rebrab, prometeu implantar projetos de desenvolvimento na área de agroindústria no Pará, criando empregos e agregando valores aos produtos do Estado. Agora esses projetos estão em franco desenvolvimento, completou.

Adnan Demachki disse que mais um passo importante para o desenvolvimento do Estado foi dado. Ainda há outros, segundo ele, tão importantes quanto os desta segunda. “No próximo dia 21, haverá uma reunião em Marabá com a associação comercial e lideranças da cidade pra definirmos alguns pontos importantes. Um processo complexo, grandioso, que exige prudência e bastante trabalho”, afirmou. Para o secretário, o acordo assinado não deixa de trazer alegria por mais uma etapa vencida.

Articulação

Em maio de 2015, o governador Simão Jatene e o secretário Adnan Demachki visitaram a Argélia, para conhecer as instalações e as rotinas da Cevital, no segmento do agronegócio. A intenção era atrair uma esmagadora de soja e uma fábrica de margarina para o Estado, o que veio a ocorrer, estando ambas as plantas industriais em processo de licenciamento ambiental na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), para instalação no Distrito Industrial de Barcarena, nordeste paraense.

Na Argélia, os representantes estaduais souberam que a Cevital tem uma siderúrgica na cidade de Piombino, região de Toscana, na Itália. Com a vinda ao Pará do presidente do grupo argelino, Issad Rebrab, em outubro de 2015, o secretário Adnan Demachki o levou a Parauapebas, sudeste paraense, para conhecer as minas de ferro do Complexo de Carajás e, também, a Marabá, onde estiveram no terreno destinado à construção da Alpa. O governo então convidou a empresa para estudar as possibilidades de implantar uma siderúrgica em Marabá e a partir daí começaram os entendimentos com a Vale.

Em 4 de março deste ano, foi assinado entre governo do Estado, Vale e Cevital um Protocolo de Intenções para oficializar o interesse das partes no investimento, mas como trata-se de um empreendimento complexo havia a necessidade de se detalhar os compromissos de cada uma das partes. (Pascoal Gemaque)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Mesmo com 28 novos leitos para casos da Covid-19, UTI’s continuam lotadas

Publicado

em

Mesmo com o novo espaço da Ala Covid do Hospital Geral de Parauapebas (HGP), inaugurado na quarta, dia 7, os leitos UTI’s e Enfermaria Clínicos na rede publica de Parauapebas, na região de Carajás, Pará, seguem totalmente lotados.

O município passou a contar com 68 leitos exclusivos para casos de Covid-19, dos quais 28 são de UTI e 40 Enfermaria Clínica.

Segundo dados do Boletim Epidemiológico deste sábado, 10, a taxa geral de ocupação dos leitos é de 92%, sendo:

• Leitos de enfermaria SUS: 100%;
• Ocupação de UTI SUS: 100%;
• Taxa de ocupação de enfermarias particulares: 79%;
• Ocupação de UTI particular: 100%.

Continue lendo

Pará

Assista o Conexão Rural deste final de semana

Publicado

em

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Após pressão do MP, Prefeitura reforça conscientização sobre protocolos de prevenção a Covid-19 no transporte público

Publicado

em

Com a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), locais onde podem ocorrer aglomeração causam preocupação nas autoridades de saúde. Pensando nisso, nesta semana, o Departamento Municipal de Trânsito Urbano (DMTU) realizou ações para mobilizar a população que utiliza o transporte público de Marabá sobre a importância da adoção de medidas preventivas contra a Covid-19 e o cumprimento de distanciamento social.

A ação de conscientização foi realizada em paradas de ônibus nos Núcleos Cidade Nova, Nova Marabá, Marabá Pioneira, Morada Nova e no Distrito São Félix.

Uma equipe do DMTU em parceria com agentes do Departamento Municipal de Segurança Patrimonial (DMSP), Guarda Municipal de Marabá (GMM) e Divisão de Vigilância Sanitária (Divisa) atuaram abordando condutores de transporte coletivo e passageiros.

Os usuários do transporte coletivo foram orientados a saírem de suas casas somente quando necessário e sobre os cuidados que precisam tomar ao utilizar o transporte público para evitar o contágio como usar máscara e higienizar as mãos com álcool em gel. Já os motoristas receberam orientação para evitar exceder a lotação máxima de vagas no interior do ônibus.

Paralelo a essa mobilização nos pontos de ônibus, os agentes fiscalizaram a saída e chegada dos veículos na garagem da empresa e monitorando o cumprimento dos protocolos sanitários entre os funcionários.

De acordo com o DMTU, as iniciativas têm gerado resultados, reduzindo o fluxo de aglomeração nos pontos de parada de ônibus.

“A nossa presença nas ruas é para garantir a segurança de todos e inibir comportamentos inadequados que possam comprometer vidas”, destaca o diretor do DMTU, Jocenilson Souza.

“O momento é desafiador e exige, sobretudo, muito cuidado e prevenção. Dias melhores virão”, finaliza o diretor. (Ronaldo Palheta)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze