- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 08 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Gravações mostram nova conversa entre Marcelo e Cachoeira

Mais Lidas

Emerson Alencar e Juliana Matos
Palmas

Registros de gravações telefônicas feitos pela Polícia Federal durante a operação Monte Carlo mostram uma conversa entre o ex-governador Marcelo Miranda (PMDB) com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Ligação telefônica, gravada no dia 4 de maio de 2011 e divulgada pelo O Estado de S. Paulo, mostra Marcelo Miranda chamando Cachoeira de “chefe”. O ex-governador, que ficou em segundo lugar na eleição para o Senado em 2010 e que foi impedido de tomar posse por uma decisão judicial, teria dito ainda que o contraventor poderia contar com ele e afirmado: “Tô aí pra somar”.

Os registros telefônicos divulgados pela PF e revelados pelo O Estado de S. Paulo levam a crer que o grupo comandado por Cachoeira estaria ajudando Marcelo Miranda a assumir a vaga no Senado. As escutas telefônicas revelam o diálogo entre o contraventor e o então diretor da Delta Construções para o Centro-Oeste, Claudio Abreu, em que mostra a euforia deles diante da possibilidade de Miranda tomar posse no Senado. “Foi bom demais, né? Você ligou pra ele?”, pergunta Cachoeira. “Não. O bom é que eu sei que ele vai ser procurador seu e meu, né?”, afirma Abreu. “É bom demais. É um cara bom, viu? Coração bom”, finalizou Cachoeira. No mesmo dia, Cachoeira liga para Demóstenes para falar sobre Miranda: “O Marcelo Miranda está louquinho para falar com você, para te agradecer. Liga pra ele aí”, pede.

As conversas foram interceptadas logo depois do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux decidir que Marcelo Miranda não poderia ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa na eleição de 2010, por causa do processo em que o mandado de governador do peemedebista foi cassado por abuso de poder econômico na eleição de 2006 e que o condenou em 2009, sendo considerado inelegível por três anos.

Gravações mostram a comemoração de membros do grupo de Cachoeira com a decisão. “Parece que o Marcelo (Miranda) virou senador de novo”, comentou com o chefe Gleyb Ferreira da Cruz, braço financeiro do grupo de Cachoeira, ao tomar conhecimento da decisão. “Viu, negão, onde eu ponho a mão só dá nome certo, rapaz”, respondeu Cachoeira.

Pouco tempo depois, o ministro Fux rejeitou o pedido de Marcelo Miranda para assumir o mandato, pois mesmo sem a aplicação da Lei da Ficha Limpa, o ministro considerou mantida a condenação de três anos de inelegibilidade, prevista na antiga lei complementar 64/90.

Resposta

“Eu não ouvi o áudio ainda, mas estou tranquilo. Não me lembro de ter falado com ele, não tenho o telefone dele”, afirmou Marcelo Miranda sobre os diálogos revelados em reportagem de O Estado de S. Paulo.
Ao ser questionado sobre um trecho da ligação que Cachoeira solicita intervenção de Demóstenes no julgamento do processo dele, Marcelo Miranda afirmou: “Não tratei de assunto político com esse senhor, não passei procuração. Não preciso de intermediário para ter contato com o senador Demóstenes”. O ex-governador disse ainda que seu caso a seus advogados. “Não pedi nada a esse senhor. Até que provem o contrário, usaram meu nome”, completou.

Contratos

Uma das empresas, que segundo a Polícia Federal, teria ligações com o grupo de Cachoeira, recebeu R$ 74,7 milhões durante o período que Marcelo Miranda administrou o Estado. Apontado pela PF em um dos inquéritos da operação Monte Carlo como uma espécie de sócio de Cachoeira, o empresário tocantinense Rossine Aires Guimarães, 48 anos, viu uma das suas oito empresas na qual tem participação direta receber recebeu R$ 234.444.617,62 de 2008 até 2011 do governo do Estado. Os pagamentos foram feitos para a Construtora Rio Tocantins (CRT), que também tem o nome de Construtora Vale do Lontra. Rossine possui 82% das ações da empreiteira. (Jornal do Tocantins, com informações da Agência Estado
)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias