Connect with us

Maranhão

Identificados 90 sítios arqueológicos na Ilha de São Luís

Publicado

em

Um levantamento iniciado no fim do ano passado pela Superintendência Regional do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) apontou a existência de, pelo menos, 90 sítios arqueológicos na Grande Ilha de São Luís, sendo a maior parte constituída por áreas não-habitáveis.

Entre os sítios estão: Bacanga (datado de 6.600 anos e considerado o mais antigo da capital maranhense), Panaquatira (cuja origem data de 5.800 anos), Paço do Lumiar (de 2.000 anos), Sítio Maiobinha I (de 4.100 anos), Vinhais Velho (de 100 a.C ao século XVII d.C), Maracanã (2.100 anos atrás), Maracanã (2.100 anos) e Santo Antônio (nas proximidades da Praia de Boa Viagem e ainda sem datação). Ainda segundo o Iphan, essa e outras conclusões constituirão o Zoneamento Arqueológico da Ilha de São Luís, estudo que fará a gestão de áreas que preservam parte da história da cidade e cuja conclusão será efetuada no primeiro semestre do ano que vem.

Segundo a superintendente do Iphan no Maranhão, Kátia Bogéa, o mapeamento dos sítios em São Luís será fundamental para constatar quais áreas com valor histórico são, no momento, habitadas indevidamente. “Essas áreas serão separadas e, em seguida, os proprietários com alguma construção nesses espaços receberão notificação para regularizar suas situações. É necessário dar entrada, junto ao órgão responsável, em um processo de licenciamento ambiental e, em seguida, encaminhar esse documento ao Iphan para que seja emitido o parecer arqueológico”, disse.

Condições

Um dos responsáveis pelas escavações, o arqueólogo Arkley Bandeira, informou que são necessárias algumas condições para que uma área seja considerada sítio arqueológico. “Primeiramente, é importante que o arqueólogo constate alguma evidência de atividade humana naquela localidade, saber se existem, efetuadas as escavações, objetos de distinta natureza. Feita essa análise inicial, parte-se para a pesquisa de campo, para saber em quais condições históricas aquele objeto foi parar naquele sítio. Indo por essa vertente, chega-se a conclusão sobre as populações que se estabeleceram na região”, disse.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

IMPERATRIZ: Pregão e Sistema de Registro de Preços são regulamentados na Câmara

Publicado

em

Foi votada em sessão extraordinária nesta quarta, 20, a Regulamentação do Pregão e do Sistema de Registro de Preços na Câmara Municipal de Imperatriz para aquisição de bens e serviços comuns, na modalidade eletrônica. A iniciativa é da nova Mesa Diretora e visa uma grande economia aos cofres públicos, assim que o sistema estiver devidamente implantado. 

O novo sistema garantirá maior celeridade, competitividade, transparência, publicidade de todos os atos, impessoalidade, moralidade e eficiência. O presidente Alberto Sousa (PDT) entende que utilizando o pregão, a quantidade e a diversidade dos fornecedores passam a ser maiores, os lances mais ágeis, o que vai resultar em relevante economia. A medida também segue recomendação do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) e do Ministério Público.  

Pregão é a modalidade de licitação de menor preço. Quem disputa o fornecimento de bens e prestação de serviços comuns, poderá vencer através de propostas e lances sucessivos em sessão pública. O processo poderá ocorrer tanto na presença física dos participantes como por meio eletrônico, através das muitas das ações desenvolvidas pelo sistema. 

Desta forma não há identificação dos proponentes até que seja feita a aceitação das propostas melhores classificadas, por menores preços e qualidade de serviços, e assim coibir direcionamentos. Permite também a participação de empresas de qualquer local do país, através da internet, o que incentiva a competitividade. 

Os dois projetos tiveram votos favoráveis da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), com parecer positivo do relator Fábio Hernandez (PP), e foram aprovados por unanimidade em votação aberta pelos vereadores. 

O Vereador Alex Silva (PL) aproveitou a oportunidade para afirmar que a iniciativa da Mesa Diretora, mostra a transparência e a credibilidade que a Câmara tem buscado diante da sociedade de Imperatriz e que este será o objetivo principal durante todo o mandato, com muita lisura na administração do dinheiro público. 

Continue lendo

Maranhão

Menina era explorada sexualmente no interior do Maranhão. Mãe era a agenciadora

Publicado

em

A Polícia Civil realizou nesta terça-feira (19) uma operação e prendeu cinco suspeitos de estupro de vulnerável na região de Pinheiro, a 333 km de São Luís.

Segundo as investigações, uma vítima, atualmente com 12 anos de idade, vinha sendo explorada sexualmente desde os 10 anos de idade. A principal agenciadora era sua própria mãe, que recebia pequenas quantias em dinheiro para autorizar a menor a manter relações sexuais com homens da região.

Os abusos sexuais ocorriam nos Povoados Bom Viver e São Luizinho da Chapada, ambos zona rural de Pinheiro. Durante a operação, a polícia também apreendeu um revolver calibre .38 e uma espingarda de fabricação caseira.

Diante dos fatos, a polícia prendeu a mãe e mais quatro homens. Todos foram conduzidos para a Delegacia Regional e depois encaminhados à Unidade Prisional de Pinheiro, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Continue lendo

Maranhão

Imperatriz recebe 3.260 doses da CoronaVac e Açailândia 774

Publicado

em

A aplicação das primeiras 3.260 doses que chegaram na tarde desta terça-feira, 19, contemplam trabalhadores da saúde da linha de frente de combate à Covid-19 e idosos institucionalizados (que vivem em abrigos – Lar São Francisco, Vila João XXIII e Casa do Idoso Renascer). Vacinação ocorrerá por etapas, de acordo com os grupos prioritários.

A aplicação dessa primeira etapa será feita nas próprias instituições de saúde. Nesta quarta-feira, 20, serão vacinados servidores do Hospital Municipal de Campanha, UPA São José e UPA Estadual; na quinta-feira: alas Covid-19 do Socorrão, Socorrinho e Materno Infantil; sexta-feira: Samu e Macrorregional. Cronograma segue durante a próxima semana (consultar Plano Municipal de Vacinação no site da Prefeitura).

O primeiro vacinado na cidade foi o enfermeiro da Unidade de Pronto Atendimento, UPA São José, Emanuel Braga Bastos. Hipertenso, diabético e com histórico de AVC, dois marca passos e Covid -19 com 50% do pulmão comprometido, ele deixa um recado à população: “Estou muito feliz. Essa vacina é a esperança da volta do abraço no filho, na esposa e da rotina de trabalho que tínhamos antes da pandemia.  As pessoas não precisam ter medo, pois essa é a chance de ter nossa vida de volta”.

Na abertura da campanha, além de Emanuel, mais nove pessoas foram imunizadas: Mário Gomes Pereira, técnico de enfermagem do Hospital de Campanha de Imperatriz; Aldicleya Lima Luz, médica do HM Infantil; Francisco Soares de Souza, motorista de ambulância do Hospital Unimed; Maria Lucineide Vieira Silva, técnica de enfermagem do Hospital Santa Mônica; Andrea Nappo, infectologista, que atuou na construção dos planos de estratégia para atendimento da Covid -19 em Imperatriz e servidora do Macrorregional; Roncy Cleber Costa Pereira, servidor do Materno Infantil; Idelte Costa Falcão, técnica de enfermagem da UPA Estadual e a indígena Sônia Guajajara.

Açailândia

A Prefeitura de Açailândia recebeu, nesta terça-feira, 19, as primeiras doses da vacina contra a Covid-19. O ato de entrega foi na sede da Regional de Saúde do Estado.⠀

O secretário municipal de Saúde, Linderval de Moura, confirmou o início da vacinação, nesta quarta-feira, 20, no Hospital Municipal. ⠀

As 774 doses da vacina contra a COVID, vacinaram o público alvo da primeira etapa, que será os profissionais de saúde e idosos acima de 60 anos, que estão em instituições de longa permanência. 

Continue lendo
publicidade Bronze