A Secretaria Esporte Lazer e Juventude, Sedel, através do Programa ‘Jiu-Jitsu nas Escolas’, promoveu na tarde de sábado, 8, um aulão de jit-jitsu. Evento contou com a participação de alunos dos polos Barjonas Lobão, Recanto Universitário e Conjunto Vitória, além das academias Center Mix e Chuduca Team. 

Cordenador do programa ‘Jiu-Jitsu nas Escolas’, professor Denis Venceslau, explicou que o objetivo principal do evento foi difundir e aproximar o esporte da comunidade. “Nosso objetivo foi alcançado, porque muitas pessoas se fizeram presentes e pudemos ver todo o interesse delas nessa nobre arte marcial”, destacou.

Durante o aulão, foi feita a qualificação dos alunos do Polo Barjonas Lobão, o primeiro do programa, e também foram abertas 20 vagas, que irão dar oportunidade para novos alunos.

O mecânico Francisco Saraiva, que já foi praticante de Jiu-Jitsu, incentiva o filho Felipe Saraiva a praticar esse esporte, o acompanhou no aulão e externou sua satisfação com o programa. “Excelente ideia do prefeito Assis Ramos, quando criou esse projeto. A instrução dos professores é excelente pois incentiva os alunos a melhorarem nos estudos e a gente fica feliz por estar ganhando espaço a cada dia. Esse aulão é sucesso total”, destacou.

O Projeto Jiu-Jitsu nas Escolas foi criado pelo prefeito Assis Ramos e é coordenado pela Sedel, por meio da Superintendência da Juventude, que tem o comando de Wilson Júnior.

O secretário Luiz Gonzaga Pereira Sousa, vem dando total apoio ao programa e durante a cerimônia de criação do polo do Conjunto Vitória, que funciona no Ginásio Poliesportivo Rafael Silva do Nascimento, sugeriu a criação de mais um polo, no bairro Bacuri.

“Com a criação de mais um polo, que estrategicamente vai funcionar no bairro Bacuri, vamos contemplar aos meninos e meninas não só daquele bairro, como também dos bairros adjacentes”, enfatizou.(Dema de Oliveira)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.