Connect with us

Maranhão

IMPERATRIZ: Cai número de Farmácias que descumprem plantão

Publicado

em

Proprietários de drogarias de Imperatriz estão mais atentos e “cumprem mais” a escala de funcionamento em rodízio 24h, conforme determina uma lei municipal e uma portaria estadual sobre o assunto. Um levantamento da Secretaria Municipal de Saúde, Semus, por meio da Divisão de Vigilância Sanitária revela que de janeiro até agora apenas quatro drogarias foram fechadas por desrespeito a legislação, número bem inferior ao do ano passado inteiro quando 11 drogarias foram interditadas pelos fiscais.

A Chefe do Núcleo de Educação e Comunicação, NEC, da Vigilância Sanitária, Valdenice Ribeiro explica que os donos de drogarias estão cientes de que mais do que cumprir a legislação, eles dão opção de escolha aos clientes.

“Fazendo o comparativo, considerando que só faltam menos de dois meses para o fim do ano, então provavelmente não vai ter número para alcançar, o que fazendo um balaço geral dá para perceber que as drogarias estão cumprindo mais este ano do que no ano passado”, destacou a chefe do NEC.

Apesar de ter mais drogarias funcionando e menos interditadas em relação ao ano passado, as fiscalizações da Vigilância Sanitária continuam durante todo o ano em dias específicos.

O que diz a legislação

As farmácias e drogarias são obrigadas a realizar plantão de 24 horas, em escala de rodízio, o que está previsto na Portaria 07/87/CF/SSP de 1987 e Lei Ordinária nº 1.526/2013, cabendo à Vigilância Sanitária municipal fiscalizá-las.

Desse modo, a Vigilância Sanitária do município realiza semanalmente fiscalizações noturnas em farmácias e drogarias, sendo que aquelas que deixarem de realizar o plantão, de acordo com a data determinada na escala mensal, sofrerão  as sanções cabíveis,  como  imediato fechamento do estabelecimento por 24 horas e aplicação de multa. (João Rodrigues)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

ESTREITO: Orla corre risco de desmoronamento

Publicado

em

A Defesa Civil informou que há riscos de desmoronamento em partes da estrutura da Orla, na cidade de Estreito, na região Tocantina maranhense, que faz divisa com o Bico do Papagaio.

A Prefeitura solicitou que a população não ultrapasse as áreas interditadas que estão identificadas com as fitas zebradas.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Marginais estão saqueando casas alagadas

Publicado

em

Famílias da cidade de Imperatriz, na região Tocantina, sul do Maranhão, que faz divisa com o Bico do Papagaio, em São Miguel, além de passagem por sérias dificuldades por conta da enchente do Rio Tocantins, estão sendo vítimas de criminosos que estão saqueando as casas durante a madrugada.

Os marginais estão roubando telhas e fiação elétrica das residências.

A Polícia Militar de Imperatriz deflagrou a “Operação Anfibius” para caçar os delinquentes. A operação, que irá ocorrer até a normalização do nível do Rio Tocantins, com patrulhamento nas áreas alagadas com utilização de carros e lanchas.

Continue lendo

Maranhão

Técnico de enfermagem é suspeito de furtar medicamentos da rede pública no Maranhão

Publicado

em

Um técnico de enfermagem, pertencente a Rede Municipal de Saúde de Santa Luzia, a 294 km de São Luís, foi preso na tarde de domingo (16) suspeito de furtar medicamentos do hospital do município. A prisão foi realizada pela Polícia Militar (PM) após denúncia anônima.

A PM foi informada que o técnico de enfermagem, de 46 anos, que não teve a sua identidade revelada, aproveitava os plantões de fim de semana para praticar os furtos. A polícia revistou o carro do funcionário e no local foram encontrados alguns medicamentos do hospital público.

A polícia apreendeu frascos, de pelo menos, oito tipos de medicamentos. Além disso, foi encontrada uma carteira de identidade com a foto dele e o nome de outro homem. Também havia com ele um bloco de receita de controle especial, que fica sob responsabilidade do diretor do hospital e que somente o diretor deveria liberar esse documento.

Os policiais ainda apreenderam também carimbos em nome de dois médicos. O técnico de enfermagem foi apresentado na delegacia de Polícia Civil de Santa Inês.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze