Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira, 26, a Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento Urbano, Seplu, definiu com empreendedores e ambulantes da Praça Tiradentes sobre o local para onde serão remanejados. A mudança é por conta da obra de construção do Paralelódromo, por trás do Terminal da Integração. Eles serão recolocados na Rua Tiradentes, entre as Ruas Benjamin Constant e Magalhães de Almeida, Centro, ao lado da praça.

Durante o encontro no Complexo Administrativo Doutor Carlos Gomes de Amorim, Rua Rafael de Almeida, 600, São Salvador, o titular da Seplu, Fidélis Uchôa, explicou sobre a importância do empreendimento e a data de remanejamento. “Através de um entendimento entre o Município e os trabalhadores ficou definido que serão remanejados na manhã de segunda-feira, 29 de julho. Tão logo a praça seja desocupada a construtura, ganhadora da licitação, sob a supervisão de técnicos da Sinfra, dará início a execução da obra”, enfatizou.

Fidélis Uchôa também destacou o empenho do chefe do poder executivo municipal em capitanear verbas para construção do Centro de Comercialização de Produtos Comestíveis, o Panelódromo. “Desde o inicio de sua gestão o prefeito Assis Ramos tem se dirigido a Brasília em busca de recursos para construção de obras de grande relevância para Imperatriz, dentre elas, o Panelódromo que irá abrigar os vendedores de comidas típicas da cidade. Além disso, o município também vai construir, em parceria com o governo federal, a Central de Abastecimento, Ceasa, e o Shopping Popular”, destacou.   

Gilmar Sirino, 47, um dos empreendedores que trabalha com a comercialização de alimentos no local, há quase 03 anos, espera que os trabalhadores que já trabalham na praça tenham prioridade no momento da liberação do Panelódromo. “Entendemos a importância dessa obra para todos nós, principalmente para a cidade. Agora o que esperamos é que as pessoas que já trabalham neste espaço, possam ser contempladas com os boxes, por que esse tipo de comércio já funciona a quase trinta anos”, disse.

Os recursos para construção do Panelódromo, cerca de R$ 1,5 milhão, foram viabilizados via indicação parlamentar do senador Roberto Rocha, PSDB, a pedido do prefeito Assis Ramos, parte do termo de compromisso com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba, Codevasf, vinculada ao Ministério da Integração Nacional.  

O espaço vai conta com 42 boxes, iluminação pública, estacionamento, conjunto de banheiros sanitários, instalações hidro sanitárias, abastecimento de água potável, e uma praça de convivência ao ar livre.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.