Thallys Nogueira e Antonio Nunes confessaram participação no homicídio do detento Daniel Pereira.

Dez detentos são investigados pela morte de Daniel Pereira da Silva, de 19 anos, que foi encontrado com sinais de enforcamento na última terça-feira (28) na Penitenciária Regional de Imperatriz.

Todos dividiam cela com Daniel e foram ouvidos um dia após o crime, mas apenas Thallys Nogueira e Antonio Nunes da Silva Filho confessaram participação no homicídio. A polícia continua as investigações do caso.

Dentro da cela, Daniel foi encontrado com os braços amarrados e um pano ao redor do pescoço. Segundo a polícia, os autores do crime tentaram simular um suicídio, mas foi constatado que foi um caso de assassinato.

Daniel estava preso por ter sido condenado pelos crimes de latrocínio e corrupção de menores. (G1)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.