Connect with us

Maranhão

IMPERATRIZ: Estabelecimentos no Mercadinho descumprem normas de segurança ao coronavírus e são interditados

Publicado

em

Neste sábado, 09, a Vigilância Sanitária interditou estabelecimentos por descumprirem as normas de segurança e prevenção ao Coronavírus, Covid-19, no setor Mercadinho de Imperatriz. A inspeção e fiscalização interditou estabelecimentos não essenciais. A ação ocorreu em parceria com a Vigilância Epidemiológica e Setor de Vetores, assim como as Polícias Militar e Civil, para autuação desses locais.  

O distanciamento social foi prorrogado até 19 de abril. Decreto nº 54, assinado pelo prefeito Assis Ramos, mantém restrições anteriores do comércio, com a ampliação do horário de funcionamento dos supermercados até às 22h.

Coordenadora Interina da Vigilância Sanitária, Valdenice Ribeiro, explica que a intervenção foi uma recomendação do Ministério Público. “O número de casos só aumenta, porém, a população tem dificuldades em obedecer e cumprir as medidas que tratam da prevenção e combate da Covid-19”, declarou sobre a importância da ação.

No Centro da cidade, a Secretaria de Planejamento Urbano, Seplu, com o apoio da Guarda Municipal, também apurou irregularidades em estabelecimentos, como desrespeito à distância mínima entre cada cliente, falta do uso de mascarás pelos funcionários e a disposição de mesas para atendimento do público. Durante a atividade, proprietários dos locais foram orientados sobre a maneira correta de atendimento dos clientes e receberam sinalizadores de alerta e álcool gel para o público.

A fiscalização da Seplu interveio na realização de uma feira em frente ao um Shopping Center da cidade, com a ocorrência da evacuação das pessoas do local. O secretário de Governo, Eduardo Soares, pede sensibilização das pessoas para redobrarem os cuidados. “A prevenção de hoje repercute positivamente em menos casos, mas a negligência pode repercutir em novos casos em até 15 dias”, declarou.

O boletim epidemiológico sobre a situação do Coronavírus divulgado na última sexta-feira, 08, registra 409 casos positivos na cidade e 19 óbitos por conta da doença. Para acompanhar em tempo real todas as informações das atividades sobre a Covid-19, acesse o portal especifico da Prefeitura: http://coronavirus.imperatriz.ma.gov.br/

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

AÇAILÂNDIA: Filho de deputado paraense é preso com 40 kg de maconha

Publicado

em

A Polícia Civil do estado do Maranhão, prendeu em flagrante na última terça-feira, 26, Rogério Alves Bordalo, de 34 anos, após ser encontrado com aproximadamente 40 quilos de maconha escondida nas portas, bancos, assoalho, tapetes e em outros locais do veículo.

Rogério é filho do deputado estadual Carlos Bordalo (PT). Rogério já vinha sendo monitorado através de interceptação telefônica, autorizada pela Justiça.

Ele foi detido em uma barreira montada pela Polícia Civil nas proximidades do Povoado Pequiá, em Açailândia. O acusado estava em um carro da marca Hyundai, modelo HB20, cor preta, conduzido pelo investigado.

Após a apreensão de todo o material e do veículo, o condutor foi preso e autuado em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas e encontra-se à disposição da justiça.

O deputado Carlos Bordalo usou as redes sociais para se pronunciar sobre o caso:

O Deputado Bordalo vem a público esclarecer que acompanha com atenção os desdobramentos da prisão de seu filho, o geólogo Rogério Bordalo, 34, em Açailândia no Maranhão.

Rogério tem mestrado na Unicamp, é dependente químico e vem tentando abandonar o vício há alguns anos. Este episódio mostra o quanto a vida de uma pessoa pode ser alterada por circunstâncias que a família muitas vezes desconhece.

O Deputado, a mãe de Rogério, seus irmãos e irmã sentem a dor de milhares de famílias que embora tenham aconselhado e apoiado seus filhos se veem impotentes diante de fatos como estes.

O Deputado presta auxílio jurídico ao filho que aguarda decisão da justiça maranhense sobre a possibilidade de responder em liberdade.

Com serenidade a família agradece a solidariedade recebida de todos e todas que emanam força e esperança pelo realinhamento da vida de Rogério, afastada do eixo por um mal que assola milhares de lares em nosso país.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Inauguração de unidade do Mix Atacarejo gera tumulto em época de pandemia

Publicado

em

Em pleno período de pandemia, empresas, poder público e população na cidade de Imperatriz, no sul do Maranhão, não tomam medidas necessárias para conter o avanço da doença. O fato ficou nítido nesta sexta, 29, durante inauguração de unidade do Mix Atacarejo, da Av. Pedro Neiva de Santana.

O que se viu por lá, foi uma grande aglomeração nas primeiras horas da manhã, cenário perfeito para o contagio da Covid-19. Não por acaso, Imperatriz já tem 1.291 pessoas que contraíram o Sars-CoV-2, vírus que causa a Covid-19. Destes, 94 morreram.

A Prefeitura Municipal disse que atuou para controlado a situação e auxiliar no controle do fluxo de pessoas e veículos e afirmou que foi momentâneo o aumento na circulação de pessoas no local, que foi contido e a permanência de clientes organizada por agentes públicos, em conjunto com os colaboradores do estabelecimento.

Segundo a Prefeitura, os agentes públicos passaram a permitir a entrada de apenas um cliente por vez, tendo a ligeira diminuição do fluxo de pessoas e veículos. Filas dentro do supermercado também foram reguladas, com o controle de 2 metros de distância entre as pessoas. A rápida resposta da equipe do município, juntamente com os colaboradores do estabelecimento, contribuiu para eficaz intervenção em possíveis aglomerações.

Continue lendo

Maranhão

Contrabandistas de hidroxicloroquina são presos tentando levar remédio para o Maranhão

Publicado

em

Quatro homens foram presos na quarta-feira (27) em Uruaçu, no norte de Goiás, suspeitos de contrabandear 3,6 mil comprimidos do remédio hidroxicloroquina. As cápsulas estavam escondidas dentro de caixas de equipamentos de som transportadas em uma caminhonete e seriam levadas par ao Maranhão.

A suspeita é que o grupo comercializaria o medicamento de forma clandestina.

O medicamento foi liberado pelo Ministério da Saúde para tratamento de pacientes com coronavírus, até mesmo em casos leves. Pesquisas feitas em várias partes do mundo apontaram, entretanto, que não há eficácia comprovada.

A Polícia Rodoviária Federal encontrou o carregamento de remédio durante uma abordagem de rotina na BR-153. “Os quatro ocupantes disseram que montam estruturas para eventos e que estavam voltando de um show. Os policiais desconfiaram da versão, pois os eventos estão suspensos durante o período de pandemia”, disse o assessor de imprensa da PRF, Newton Morais.

Continue lendo
publicidade