Connect with us

Maranhão

IMPERATRIZ: Hospital de Campanha segue com atendimentos

Publicado

em

Válvula de escape para famílias de Imperatriz e região, o Hospital Municipal de Campanha inaugurado pela Prefeitura, em abril de 2020, segue salvando vidas em 2021. Equipado com 49 leitos de enfermagem e 10 de UTI, o pronto socorro recebe diariamente dezenas de pessoas acometidas pela Covid-19. 

Em dez meses de funcionamento já atendeu mais de 700 pacientes. “Apesar de sermos um Hospital de Campanha, com prerrogativa de funcionar provisoriamente, assim como fizeram outros municípios fechando os seus, aqui continuamos abertos. Nossa preocupação é dar suporte a população enquanto a pandemia permanecer, por isso não fechamos nem diminuímos leitos destinados à Covid”, explica a secretária de Saúde, Mariana Jales.

Além dos atendimentos clínicos, outro diferencial do Hospital de Campanha são as rodas de conversa utilizadas para minimizar angústias. 

“É um meio de comunicação entre equipe e familiares dos pacientes internados, que sempre chegam com muitas dúvidas e anseios. Desde a implantação da unidade, fazemos esse direcionamento, que são orientações de melhorias de cuidado e medidas de prevenção, dentre as dúvidas recorrentes relacionadas ao pós-alta, onde reforçamos o isolamento, uso de máscara e higienização”, lembra o diretor do hospital, Robson Mariano.

A unidade oferta ainda serviços de especialidades médicas para atendimento dos pacientes dialíticos (que fazem hemodiálise), exames laboratoriais, alimentação com acompanhamento de nutricionistas, enxoval hospitalar, medicamentos e todos os insumos necessários para tratamento adequado dos pacientes.

Sobre a estrutura dos leitos, vale ressaltar que são um dos mais completos, equipados com respiradores, aparelhos de gasometria e raio X portátil;  além de contar com rede de oxigênio para os leitos de UTI e fornecimento de balões de oxigênio para os leitos de enfermaria.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

PORTO FRANCO: “Chefe” é preso acusado de importunação sexual

Publicado

em

Em Porto Franco, município do sul do Maranhão, distante certa de 100 km de Imperatriz, um homem foi preso pela Polícia Civil, acusado de importunação sexual e estupro.

O homem não teve a identidade divulgada, se utilizava da sua posição hierárquica dentro de órgão público, pra assediar, importunar e estuprar suas subordinadas.
Ele foi preso em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela 1° Vara da Comarca de Porto Franco e está à disposição da Justiça.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Valores incorretos do IPTU de apartamentos estão sendo corrigidos

Publicado

em

Os valores para imóveis com apartamentos do IPTU 2021 saíram com alíquotas incorretas, o que gerou um valor mais alto que o normal do imposto desse ano, na cidade de Imperatriz, no sul do Maranhão.

O contribuinte que perceber o erro no sistema, ao tentar gerar o boleto, deve aguardar a correção que já está em andamento pela Secretaria Municipal de Planejamento, Fazenda e Gestão Orçamentária, Sefazgo, ou falar com a Secretaria.

A empresa responsável pelo sistema que realiza o cálculo foi acionada e a Secretaria está empenhada em resolver o problema o mais rápido possível.

Contatos da Sefazgo:

E-mails: [email protected]/[email protected]
WhatsApp: (99) 99185-7126

Continue lendo

Maranhão

No Maranhão, deputado e ex-prefeito são suspeitos de pagarem dívidas junto ao TCU usando dinheiro público

Publicado

em

Uma operação realizada pelo Grupo de Atuação Especializada no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão em parceria com a Polícia Civil do Maranhão cumpriu na manhã desta quinta-feira (15) mandados de busca e apreensão em cinco municípios do estado por crimes de desvios de recursos públicos.

Batizada de ‘Laços de Família’, a operação está sendo realizada nas cidades de São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Miranda do Norte e Bom Jardim.

Segundo a polícia, as investigações começaram após uma denúncia do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre desvios de recursos realizados no período de 2017 a 2020, durante a gestão do ex-prefeito de Miranda do Norte, Carlos Eduardo Fonseca Belfort.

Ainda de acordo com a polícia, o ex-prefeito faria uso de recursos públicos para quitar dívidas pessoais junto ao TCU. O mesmo esquema também seria feito pelo ex-prefeito e atual deputado federal, José Lourenço Bonfim Júnior, que esteve à frente da administração municipal de Miranda do Norte no período de 2009 a 2016.

A polícia diz que o esquema era operacionalizado por meio de empresas de fachada que participavam de licitações fraudulentas. O esquema causou um prejuízo aos cofres públicos no valor de R$ 22.061.477,53.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze