Delegado Ederson Martins.

De acordo com um levantamento da Secretaria de Segurança Pública (SSP), há cerca de 10.750 mandados de prisão em aberto no Maranhão. Segundo a Polícia Civil, a falta de efetivo policial dificulta as prisões com a rapidez necessária porque a quantidade de investigadores é pequena diante da grande demanda de inquéritos em aberto.

Grande parte dos mandados em aberto está na cidade de Imperatriz, nas região sudoeste do estado. De janeiro até junho de 2019, cerca de 150 mandados de prisão foram cumpridos na Delegacia Regional, mas ainda há mais de 1000 em aberto.

“A dificuldade é na localização. Geralmente, quando a pessoa tem o mandado de prisão, ela tenta se homiziar [fugir da ação da polícia] para não ter o cumprimento de pena ou só a prisão preventiva. Então a dificuldade em si é nessa localização, e antes, aqui em Imperatriz, não tinha um grupo especificamente para isso. Agora estamos tentando dar vazão a esses mandados, na medida do possível”, declarou o delegado Ederson Martins.

Na delegacia, apenas dois investigadores realizam o trabalho técnico de encontrar as pessoas que deveriam estar presas em decorrência das investigações ou cumprindo pena. Ainda segundo o delegado Ederson, os mandados de prisão são referentes aos mais diversos tipos de crime e a prioridade é cumprir os mandados mais antigos.

“Damos prioridades aos mais antigos tendo em vista a possibilidade de prescrição”, afirmou o delegado. (G1)


- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.