Connect with us

Maranhão

IMPERATRIZ: Mandados de prisão em aberto estão acumulados

Publicado

em

Delegado Ederson Martins.

De acordo com um levantamento da Secretaria de Segurança Pública (SSP), há cerca de 10.750 mandados de prisão em aberto no Maranhão. Segundo a Polícia Civil, a falta de efetivo policial dificulta as prisões com a rapidez necessária porque a quantidade de investigadores é pequena diante da grande demanda de inquéritos em aberto.

Grande parte dos mandados em aberto está na cidade de Imperatriz, nas região sudoeste do estado. De janeiro até junho de 2019, cerca de 150 mandados de prisão foram cumpridos na Delegacia Regional, mas ainda há mais de 1000 em aberto.

“A dificuldade é na localização. Geralmente, quando a pessoa tem o mandado de prisão, ela tenta se homiziar [fugir da ação da polícia] para não ter o cumprimento de pena ou só a prisão preventiva. Então a dificuldade em si é nessa localização, e antes, aqui em Imperatriz, não tinha um grupo especificamente para isso. Agora estamos tentando dar vazão a esses mandados, na medida do possível”, declarou o delegado Ederson Martins.

Na delegacia, apenas dois investigadores realizam o trabalho técnico de encontrar as pessoas que deveriam estar presas em decorrência das investigações ou cumprindo pena. Ainda segundo o delegado Ederson, os mandados de prisão são referentes aos mais diversos tipos de crime e a prioridade é cumprir os mandados mais antigos.

“Damos prioridades aos mais antigos tendo em vista a possibilidade de prescrição”, afirmou o delegado. (G1)


publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

IMPERATRIZ: Concurso público da Câmara Municipal está com inscrições abertas

Publicado

em

Foi publicado o edital do concurso Câmara de Imperatriz, no estado do Maranhão. O certame visa ofertar 50 vagas, sendo 33 vagas para contratação imediata e 17 para Cadastro de Reserva.

Os candidatos interessados nas vagas do certame podem se inscrever por meio do site do Instituto Coelho Neto clicando AQUI, banca organizadora do concurso, entre os dias 06 a 24 de julho de 2020. Além disso, é necessário pagar a taxa de inscrição fixada abaixo:

  • Nível Fundamental: R$ 60,00
  • Nível Médio: R$ 80,00
  • Nível Superior: R$ 100,00

Confira os cargos e vagas que serão ofertados no certame:

Nível Fundamental

  • Agente patrimonial – (2 vagas+ 2 CR)
  • Jardineiro – (1 vaga)
  • Agente de serviços gerais – (6 vagas + 4 CR)

Nível Médio

  • Técnico legislativo – (4 vagas + 4 CR)
  • Agente de segurança do legislativo – (4 vagas)
  • Intérprete de Libras – (2 vagas + 1 CR)
  • Técnico em informática – (1 vaga)
  • Técnico em Comunicação Social – (1 vaga)

Nível Superior

  • Procurador legislativo – (4 vagas)
  • Contador – (CR)
  • Médico – (1 vaga + 1 CR)
  • Enfermeiro – (1 vaga + 1 CR)
  • Psicólogo – (1 vaga)
  • Engenheiro civil – (1 vaga)
  • Analista de sistema – (1 vaga+ 1 CR)
  • Assistente social – (1 vaga + 1 CR)
  • Comunicação social com habilitação em Jornalismo – ( 2 vagas + 1 CR)

A remuneração oferta para os cargos varia de R$ 1.574,00 para Agente Patrimonial a R$ 5.000,00 para Médico.

Continue lendo

Maranhão

Polícia do Maranhão resgata cachorro que caiu em poço. Assista

Publicado

em

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Comissão Processante decide aceitar denúncia contra prefeito Assis Ramos e secretária Mariana Jales

Publicado

em

Por unanimidade, a Comissão Processante da Câmara Municipal de Imperatriz, decidiu nesta terça-feira (07), dar prosseguimento à denúncia apresentada contra o prefeito Assis Ramos. Com a apresentação da decisão do relator, a comissão passa a ouvir testemunhas, fazer diligências e o que mais for necessário para esclarecer os fatos apresentados no parlamento.

O prefeito e a secretária de saúde Mariana Jales são acusados de cometer infrações político-administrativas na saúde de Imperatriz e tiveram pedido de afastamento protocolado pelos advogados Fábio Santana e Gabriela Bonfim.

De acordo com relator da Comissão, vereador Ricardo Seidel, o resultado do seu parecer levou em conta seis infrações tipificadas: Retardo intencional nas prestações de contas; Impedimento a fiscalização; Ausência de prestação de contas com ofensa a lei de responsabilidade fiscal; Ausência de aprovação legislativa do decreto de calamidade pública; Denúncia de desvio de 43 milhões de reais do Ministério da Saúde e Ausência de prestação de contas desse recurso; Suplementação acima do permitido pela LOA (Lei Orçamentária Anual)

Ricardo enfatiza que a conclusão foi baseada depois de ouvir análise realizada pelo serviço jurídico da procuradoria, departamento de comissões, secretaria e contabilidade da Câmara Municipal, para que sua decisão fosse técnica. Depois de examinar as acusações e as defesas não restou outra opção a não ser recomendar e votar pelo recebimento e processamento das denúncias recebidas, uma vez que os fatos são graves e merecem esclarecimentos por parte do chefe do executivo.

Agora vai ser dado o conhecimento da admissibilidade do processo ao executivo através de seus procuradores presentes: Daniel Endrigo Macedo, Alex Brunno da Silva e Demostenes da Silva. O vereador Aurélio Gomes, presidente da Comissão Processante, irá marcar novas sessões e notificar as partes.

Continue lendo
publicidade