Connect with us


Maranhão

IMPERATRIZ: Prefeitura altera decreto que instaura estado de calamidade

Publicado

em

O decreto de número 23, expedido pelo  prefeito Assis Ramos, que faz considerações sobre a situação anormal por conta da propagação do contágio pelo COVID-19 e dos danos causados pelas chuvas intensas, que entrou em vigor dia 21 de março, sofre alterações.

No inciso VI do art. 2º sobre a suspensão de funcionamento de algumas atividades com potencial de aglomeração de pessoas passa a vigorar acrescido da alínea “p”, a qual terá a seguinte redação; “Art.2ª (…) VI (….) p) restaurantes, lanchonetes e congêneres”. 

Ainda sobre o art. 2º, incisco 1, retira “restaurantes e lanchonetes localizados no interior de shopping centers” em sua redação, como pontos de abastecimento.

“O disposto no inciso VI, deste artigo, não se aplica aos estabelecimentos destinados ao abastecimento alimentar da população, tais como supermercados, mercados, feiras e locais de hortifrutigranjeiros, além de farmácias, padarias e congêneres, postos de gasolina e outros estritamente essenciais para manter o público local, bem como os restaurantes e lanchonetes localizados no interior de unidades hospitalares e atendimento à saúde, desde que, neles, sejam adotadas as medidas estabelecidas pelas autoridades de saúde de prevenção ao contágio e contenção da propagação de infecção viral relativa ao COVID19″, esclarece o documento. 

O inciso 2º, do artigo 2º, muda e passa a vigorar com a seguinte redação; “Os restaurantes, lanchonetes e congêneres poderão manter serviço de entrega (delivery) ou de retirada de alimentos no próprio estabelecimento por meio do sistema drivethru.”

O decreto entra em vigor na data da sua publicação, podendo ser revisto, para as medidas necessárias. 

Documento na íntegra clique AQUI

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

Governo do MA prepara novos leitos de UTI para casos graves de Covid-19

Publicado

em

O Governo do Maranhão está preparando novos leitos de UTI destinados ao atendimento exclusivo dos casos graves de infecção pelo novo coronavírus (Covid-19). O serviço será disponibilizado na capital maranhense por meio de aluguel com hospital privado que desativou parte dos serviços em 2018. A unidade, com capacidade para até 80 leitos de UTI, já conta com 30 prontos para uso e deve receber mais de mil profissionais de saúde.

Os secretários de Estado da Saúde e de Governo, Carlos Lula e Diego Galdino, respectivamente, vistoriaram a montagem dos leitos, nesta quinta-feira (26). “Embora nossas unidades disponham de leitos destinados ao cuidado de pacientes com Covid-19, essa nova estrutura garante uma linha de combate inteiramente nova para dar vazão ao dimensionamento estadual”, disse Carlos Lula. 

O novo Hospital de Cuidados Intensivos expande a capacidade da oferta de tratamento intensivo da rede pública estadual. De acordo com o secretário de governo, Diego Galdino, não foram medidos esforços para equipar o local. “A estrutura que estamos prestes a entregar mostra a preocupação que o Governo do Estado tem com a segurança dos maranhenses. Ao passo que a situação for normalizada, o estado poderá contar com mais leitos disponíveis e prontos para serem utilizados”, contou. 

Também presente na visita técnica, o presidente da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), Marcos Grande, explicou sobre a equipe multiprofissional que será responsável pela assistência aos pacientes do novo serviço. “Serão médicos intensivistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem com experiência em unidade de terapia intensiva. Com esse preparo, transmitimos tranquilidade a nossa população e também nos preparamos para que casos como os ocorridos em outros estados não aconteçam no Maranhão”, comentou. 

Apoio aos municípios

A gestão estadual também vai repassar aos municípios equipamentos de proteção aos profissionais que atuarão na linha de frente nas unidades de saúde de gestão municipal. Além desta doação, está prevista a aquisição de mais 10 mil kits de testagem para diagnóstico do Covid-19. Estes serão distribuídos proporcionalmente nas 18 Regiões de Saúde.

Continue lendo

Maranhão

Sobe para 14 casos de coronavírus no MA

Publicado

em

Subiu para 14 o número de casos registrados do novo coronavírus (COVID-19) no estado do Maranhão. A informação foi confirmada na noite dessa quinta-feira (26) pelo governador do Maranhão, Flávio Dino, por meio de uma rede social.

De acordo com o governador, apesar de todas as medidas preventivas adotadas no estado, os casos de pessoas infectadas vem crescendo gradativamente. “Tendência continua a ser de elevação de casos, apesar de todas as medidas preventivas que adotamos”, disse.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Médico que teve primeiro caso de coronavírus no município fala sobre caso

Publicado

em

O primeiro caso confirmado de coronavírus na cidade de Imperatriz, no sul do Maranhão, é do médico Luciano Danda. Em um vídeo postado nas redes sociais, o médico diz que fez o teste em São Paulo, mesmo sem sintomas, para saber se estava com o novo coronavírus, por ser do grupo de risco, como profissional da saúde. Mas, em seguida, viajou para Imperatriz, onde mora com a família, antes de receber o resultado do exame.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, o caso do médico não vai entrar na lista de casos confirmados de coronavírus no Maranhão.

“Esse caso do médico a gente vai entrar em contado com ele hoje, para ver se ele precisa de alguma ajuda nossa. Ele é residente em São Paulo, trabalha em São Paulo e fez o teste lá. Ele viajou para Imperatriz para ficar com a família e recebeu o resultado já estando na cidade de Imperatriz. Nesse caso, o caso conta para São Paulo e não para o Maranhão. Mas a gente vai entrar em contato com ele e colocar a vigilância epidemiológica do estado à disposição, para caso ele precise de alguma coisa”, explicou Carlos Lula.

“Infelizmente vim pra cá no fim de semana, assintomático, e me ligaram ontem à noite. Eu mantive todos os cuidados como o uso de proteção individual, mesmo sendo um caso assintomático. Viajei utilizando máscara, álcool em gel e não estive compartilhando nada com ninguém. Tenho me mantido em quarentena e assim vou me manter pelos próximos 15 dias, como é orientado pelo Ministério da Saúde. Eu estou bem, como falei, assintomático”, explicou Luciano Danda, em uma postagem nas redes sociais.

Continue lendo
publicidade