Connect with us

Maranhão

IMPERATRIZ: Sistema para acabar com as filas em Unidades Básicas é implantada

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Saúde-Semus, por meio do Projeto Gestão Itinerante A Gente Faz, da Atenção Básica de Saúde, realizou um estudo para a descentralização dos serviços oferecidos à população, modernizando o sistema que regula o gerenciamento de filas nas Unidades Básicas de Saúde-UBSs. Objetivo é organizar e dinamizar a marcação de consultas e exames especializados em todos os 19 distritos do município. 

Com o novo fluxo de atendimento possibilitará a marcação de consultas diárias por meio de pré-agendamentos. A coordenadora de Atenção Básica, Sormane Branco, esclarece que “atendemos uma demanda enorme, dobro da população de Imperatriz, pessoas que vêm de outras cidades. A auditoria irá gerenciar os agendamentos, não será mais necessário filas nas unidades”, explica. 

Das medidas adotadas pela equipe da auditoria da Semus, está a triagem do atendimento dos serviços que tem o foco de regularizar o número de cartão do SUS em Imperatriz. Atualmente a quantidade de usuários do sistema de saúde é bem maior do que o próprio número de habitantes divulgado pelo censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE.  Para secretário de Saúde, Alair Firmiano, “o maior objetivo da gestão do prefeito Assis Ramos é melhorar a qualidade dos serviços oferecidos pela saúde, descentralizando e tornando os serviços mais acessíveis”, enfatiza. 

Luiz Cézar, auditor municipal do SUS, enfatiza que o maior problema para os agendamentos de consultas e exames é a comprovação de endereço. “Muitos questionam essa questão da comprovação do endereço, mas isso é uma forma de garantir o atendimento para que o usuário não seja penalizado com o acesso de pessoas de outras localidades”, esclarece. Segundo ele, o paciente deverá passar pelo crivo do médico do distrito do seu bairro, para só depois de analisado ser encaminhado a um especialista.

Ele ressalta que,“a partir do dia 15 setembro, os encaminhamentos deverão ter obrigatoriamente, o documento que norteia a referência, ou seja, a história clínica do paciente e para qual especialista deverá ser encaminhado. Além disso, deverá apresentar o comprovante de endereço, e o cartão do SUS”.

Para exame ou consulta especializada, o funcionário regulador do distrito fará o registro da vaga diretamente no sistema, caso não haja uma de imediato, esse paciente será colocado no pré-agendamento seguindo a ordem de solicitações. Todos os pré-agendamentos recebem um assinatura eletrônica, o que impede manipulações. Vale ressaltar que após a atualização feita pela auditoria no sistema, as informações além de digitadas são coletadas por imagem, o que comprova a veracidade das informações mencionadas pelo paciente e o funcionário regulador do distrito.

“Para amenizar a evasão de exames e consultas em longa escala, que é quando um paciente de outra cidade ocupa uma vaga pública de quem é de Imperatriz, a comprovação do endereço do cartão do SUS é primordial”, conclui o auditor. (Kalyne Cunha/Foto: Patrícia Araújo)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

Menina era explorada sexualmente no interior do Maranhão. Mãe era a agenciadora

Publicado

em

A Polícia Civil realizou nesta terça-feira (19) uma operação e prendeu cinco suspeitos de estupro de vulnerável na região de Pinheiro, a 333 km de São Luís.

Segundo as investigações, uma vítima, atualmente com 12 anos de idade, vinha sendo explorada sexualmente desde os 10 anos de idade. A principal agenciadora era sua própria mãe, que recebia pequenas quantias em dinheiro para autorizar a menor a manter relações sexuais com homens da região.

Os abusos sexuais ocorriam nos Povoados Bom Viver e São Luizinho da Chapada, ambos zona rural de Pinheiro. Durante a operação, a polícia também apreendeu um revolver calibre .38 e uma espingarda de fabricação caseira.

Diante dos fatos, a polícia prendeu a mãe e mais quatro homens. Todos foram conduzidos para a Delegacia Regional e depois encaminhados à Unidade Prisional de Pinheiro, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Continue lendo

Maranhão

Maranhão dá início à vacinação contra coronavírus no estado

Publicado

em

O Maranhão deu início na noite desta segunda-feira (18) à vacinação contra o coronavírus no estado. Os primeiros vacinados foram cinco pessoas recebidas pelo governador Flávio Dino no Palácio dos Leões.

A técnica em enfermagem Egle Martins foi a primeira, em meio a muitos aplausos. Ela relembrou os momentos difíceis e sofridos, mas acrescentou ser “gratificante ter a oportunidade de ajudar o próximo, que é o bem maior que temos que fazer”.

Para Flávio Dino, esta “é uma grandiosa conquista, um grande passo, mesmo que falte muito. Mesmo que os raios de sol ainda despontem muito tênues no horizonte, eles existem”.

“Demos um grande passo. Tenho um oásis de alegria num imenso vale de lágrimas”, acrescentou o governador, fazendo uma referência às vítimas recentes em Manaus e ressaltando a importância do SUS (Sistema Único de Saúde).

Emocionado, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, que foi buscar a vacina em São Paulo, agradeceu a todos os profissionais da saúde “que nos permitiram chegar aqui”. Para ele, a vacina “é um mecanismo seguro e eficaz que vai nos permitir vencer a doença”.

As vacinas foram produzidas pelo Instituto Butantan e enviadas ao Maranhão pelo Ministério da Saúde. Foram enviadas 164.240 doses nesta etapa, sendo duas para cada pessoa.

Para continuar existindo

As outras quatro pessoas vacinadas durante o evento no Palácio dos Leões foram a médica infectologista Conceição de Maria Pedroso e Silva de Azevedo, a enfermeira Sônia Maria Carvalho de Matos, o fisioterapeuta Henrique Lott Carvalho Novaes Sobrinho e a indígena da Aldeia Arariboia Fabiana Guajajara.

Tanto os profissionais da saúde quanto os indígenas estão incluídos nesta primeira etapa de vacinação.

A indígena Fabiana Guajajara cantou uma música no dialeto tupi em referência ao momento da imunização. “Vacinar é preciso para continuar existindo”, afirmou.

“A gente vê o SUS se agigantando, mostrando que é capaz para absorver todo esse atendimento. Hoje eu tenho um respeito muito maior pelo SUS”, disse a médica infectologista Conceição Pedroso.

Para o fisioterapeuta Henrique Lott, “um fio de esperança vem com essa vacina, o que vem agregar ainda mais a tantas lutas que nós, profissionais da saúde, fizemos. E valorizar os entes queridos que já perderam as vidas por causa do coronavírus”.

A enfermeira Sônia Matos ressalta que a vacina “é de suma importância” após tantas perdas de vidas. “Peço para todos se vacinarem”.

A distribuição

As primeiras vacinas chegaram ao Maranhão na noite desta segunda por avião, que pousou no aeroporto internacional de São Luís

Agora, as doses serão transportadas para todos os municípios do Maranhão por três aviões, três helicópteros e 30 automóveis, a partir das 7h desta terça-feira (19).

O responsável pela distribuição dentro do estado é o Governo do Maranhão. Aos municípios cabe aplicar as vacinas. E o governo federal é o responsável por fornecer a vacina.

A estimativa é que a vacina esteja em todas as cidades do Maranhão até quarta-feira (20). São 2.124 salas de vacinação em todo o estado, sendo possível ampliar para 2.500.

Todo o transporte é acompanhado de escolta policial. A movimentação acontece em conjunto com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e o Centro Tático Aéreo.

Públicos

Nesta primeira etapa, são vacinados os grupos determinados pelo Ministério da Saúde. Existem três fases nesta etapa. Na primeira fase, são trabalhadores de saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais em asilos; população em situação de rua; população indígena, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

Na segunda fase, são os idosos de 60 a 74 anos. Na terceira fase, são pessoas com diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; e obesidade grave, com Índice de Massa Corporal igual ou maior que 40 (IMC≥40).

A estimativa é de 1,75 milhão de pessoas nesta primeira etapa, ainda sem data prevista para terminar. Os demais serão vacinados após essa fase, em cronograma também a ser definido pelo Ministério da Saúde.

Agulhas e seringas

Desde o fim de semana, o Governo Maranhão também está entregando 4 milhões de seringas e agulhas para os municípios usarem na primeira fase da vacinação. E uma nova leva está sendo comprada.

“A prefeitura de São Luís já nos pediu no domingo que entregássemos seringas, agulhas e luvas. Faremos isso para a prefeitura de São Luís e todas aquelas que estão nos pedindo”, afirmou o governador.

Contraindicações

A vacina não é indicada para pessoas com menos de 18 anos, gestantes e quem tenha reação anafilática confirmada a qualquer componente da vacina.

Prevenção

A máscara, o distanciamento e a higiene das mãos continuam fundamentais para o combate à doença. Isso tudo só será deixado de lado quando toda a população estiver vacinada.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Municípios oficializa calendário esportivo para 2021

Publicado

em

A Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Esporte Lazer e Juventude, Sedel/Juv, lançou na manhã desta segunda-feira (18), o calendário de eventos para 2021. Solenidade aconteceu no auditório da secretaria, no Complexo Esportivo Barjonas Lobão, com a presença da imprensa da cidade. 

Com intuito de fortalecer o esporte e retirar da ociosidade os jovens e adolescentes, o calendário foi elaborado para beneficiar toda comunidade de Imperatriz, incluindo os povoados da zona rural.Com uma programação extensa, eventos incluem novas oficinas, jogos e atividades em geral.

Ao todo, o calendário tem 20 eventos, sendo onze a serem realizados no primeiro semestre e nove no segundo e já inicia com um diferencial, a 1ª Copa Interbairros de Futsal Feminino, que será realizada entre os meses de fevereiro e março.

O secretário Luiz Gonzaga Pereira de Sousa disse que esse momento é de gratidão. “Diante do que está acontecendo no mundo, Deus nos concedeu o privilégio de estarmos aqui hoje lançando esse mega calendário esportivo, jamais visto anteriormente. Esperamos que 2021 seja um ano mais favorável, em relação a tudo o que aconteceu em 2020, para que possamos desenvolver o nosso trabalho sem maiores problemas. Antes a movimentação era apenas em relação aos Jogos Escolares, agora o nosso projeto contempla vinte modalidades esportivas”. 

Luizinho destacou ainda que a Copa Interbairros 2021, terá premiação de R$ 100 mil, distribuída entre campeão, vice-campeão, terceiro e quarto colocados, além das revelações da competição. Ele também anunciou a retomada do projeto ‘Jiu-Jitsu nas Escolas’, que já revelou grandes atletas e que estava paralisado devido à pandemia. Além da retomada das competições que já existiam, serão realizadas novas competições com novas modalidades esportivas para esse ano.

Confira 

Primeiro Semestre

 1ª Copa Interbairros de Futsal Masculino (Fev/Março)

Corrida e Caminhada da Mulher (Março)

Formação de árbitros locais nas modalidades (atletismo, basquete, badminton, jiu-jitsu, judô e voleibol), (Abril/Maio)

Torneio de Futvôlei Misto (Abril e Maio)

I Campeonato de Jiu-Jitsu Cidade de Imperatriz (Abril/Maio)

Corrida de Revezamento por Equipe (Abril/Maio)

I Copa de Bairros Badminton de Duplas (Junho)

Jogos Escolares de Imperatriz – JEI’s e Parajei’s (data a definir)

I Copa Interbairros de Badminton (Junho)

Jogos de Verão (Junho/Julho)

Corrida 16 de Julho (Julho de 2021)

Segundo Semestre

Copa Interbairros de Basquetebol Masculino (Agosto/Setembro)

Jogos Escolares Maranhenses Infantil (A definir)

III Copa Interbairros de Imperatrz (Agosto/Setembro)

Jogos Universitários de Imperatriz (Agosto 2021)

Jogos Escolares Maranhenses Infanto (A definir)

Olimpíadas Escolares Brasileiras Infantil (A definir)

Olimpíadas Escolares Brasileiras Infanto (A definir)

Copa Interbairros de Handebol Masculino (Setembro/Outubro)

Copa de Bairros de Natação (Outubro/Novembro)

Continue lendo
publicidade Bronze