Connect with us

Maranhão

IMPERATRIZ: Vereadores pressionam Issis Ramos e criam CPI dos 43 milhões

Publicado

em

A Câmara Municipal de Imperatriz, na sessão desta terça (16), aprovou por treze votos a favor e sete contra, a chamada CPI dos 43 milhões, para apurar possível desvio de recursos federais destinados a saúde municipal. Estes foram repassados pelo Ministério da Saúde n ano passado ainda na gestão de Luiz Henrique Madetta, do mesmo partido do atual prefeito.

Através de requerimento apresentando na semana passada pela vereadora Irmã Telma (Avante), foi aprovada a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito com a finalidade de investigar os valores repassados a prefeitura de Imperatriz para o Fundo Municipal de Saúde em 2019, sendo realizados três empenhos, um de R$ 9.859.000,00, outro de R$ 15.000.000,00 e mais um de R$ 18.000.000,00, pelo Governo Federal, somando a quantia de R$ 42.859.000,00 (quarenta e dois milhões e oitocentos e cinquenta e nove mil reais). Esses valores foram objetos de denúncia pelo Presidente da Câmara de Vereadores, José Carlos Soares e também pelo Deputado Federal Hildon Rocha, na Câmara dos Deputados em Brasilia-DF.

Aprovada a Criação da CPI na quarta-feira passada, buscou-se as assinaturas necessárias (um terço dos vereadores) e ontem foram apresentadas treze subscrições, número bem acima do obrigatório. Formadas as bancadas, foram indicados os integrantes e instaurada a CPI, que ficou com sete membros titulares e dois suplentes. Ainda na manhã de ontem foi realizada a primeira reunião para escolha do Presidente e relator. Hoje acontece a segunda reunião com deliberações. “Vamos fazer uma CPI para que o prefeito possa provar que está agindo de forma lícita e apresente as notas pedidas. Os membros da CPI foram indicados e esta foi formada”, disse.

O presidente José Carlos explicou também que fatos aconteceram e foram apresentados a nível local e nacional. E que a malversação dos 43 milhões de reais, pode ou não ser criminoso. Isso será atestado com as apresentações de notas de compras e prestações de serviços. “Se algum dos vereadores quiser questionar a CPI juridicamente que o faça. Mas o procedimento do parlamento é esse. A comissão irá atuar com fatos, provas e aquilo que a prefeitura não estiver de acordo que seja questionado na justiça e na forma regimental. O que não podemos é ficar parados vendo milhões sendo repassados para o município enquanto pessoas estão morrendo por falta de remédios básicos, sem atendimento nos postos de saúde e nos hospitais municipais”.

Dos 7 partidos que indicaram membros, estes foram os apresentados e a CPI está instaurada com os seguintes integrantes:

Aurélio Gomes – Presidente (PT);

Ditola – Relator (PATRIOTA);

Sgto Adelino (SOLIDARIEDADE);

Bebé Taxista (AVANTE);

Carlos Hermes (PCdoB);

Fábio Hernandez (PP);

Ricardo Seidel (PSD) como membros.

Adhemar Freitas Jr (SOLIDARIEDADE) e Maura Barroso (PROS) como suplentes.

Os sete vereadores da bancada de apoiadores da atual gestão disseram não ter interesse de participar da comissão e o presidente determinou que aqueles que dispensaram a participação, devem apresentar a documentação de desistência assinada, o que ficou constado em ata.

Outra CPI da saúde foi derrubada na justiça no ano passado, mas de acordo com a vereadora Irmã Telma que fez o requerimento de criação, essa está pautada e a comissão parlamentar é uma realidade. (Fábio Barbosa)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

Grupo é investigado por promover maracutaias nos Correios do Maranhão

Publicado

em

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) deflagraram hoje (17) uma operação contra um suposto grupo criminoso suspeito de fraudar os Correios em oito cidades do Maranhão, incluindo a capital, São Luís.

Setenta e quatro agentes federais que participam da chamada Operação Mercancia Postal cumprem 16 mandados de busca e apreensão, seis mandados de prisão temporária e oito de intimação.

Os mandados judiciais foram expedidos pela Subseção Judiciária de Bacabal (MA), que também determinou o sequestro de bens dos principais investigados. Somados, os bens bloqueados atingem valor estimado em cerca de R$ 933 mil.

De acordo com a PF, a Operação Mercancia é o resultado de dois inquéritos instaurados para apurar a suspeita de fraudes em agências dos Correios nos municípios maranhenses de Barreirinhas; Bacabal; Codó; Coelho Neto; Lago Verde; Santa Inês; São Luís e São Luís Gonzaga.

A PF diz ter provas de que empregados dos Correios simulavam roubos e furtos para se apropriar de valores das agências. O mesmo grupo cobrava propina para revalidar senhas de benefícios previdenciários, atestando irregularmente que os beneficiários estavam vivos. Além disso, os investigados são suspeitos de usar CPFs irregulares para receber, do governo federal, benefícios assistenciais como o auxílio emergencial pago a pessoas afetadas pela pandemia da covid-19.

Se confirmadas as suspeitas, os investigados poderão responder por roubo, furto, corrupção ativa, corrupção passiva, peculato, peculato eletrônico, falsa comunicação de crime, estelionato majorado e associação criminosa.

Em nota, os Correios informaram que estão colaborando com as investigações, já tendo fornecido à PF informações que contribuíram para a apuração das suspeitas de irregularidades. A empresa diz que é “inaceitável” a conduta de empregados que ajam contrariamente ao que estabelecem os padrões e valores defendidos pelos Correios. A empresa informa que já adotou “as medidas disciplinares que os casos requerem” e destaca que as condutas sob investigação da PF “não traduzem o comportamento de seu quadro de pessoal”.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Prefeitura inicia terraplenagem para asfaltamento da Rua Cecília Meireles

Publicado

em

A Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Sinfra, iniciou nesta semana os trabalhos de terraplenagem da Rua Cecília Meireles, no Parque do Buriti, via anexa à Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz – UPRI. Obra visa facilitar o trânsito de veículos, pedestres e a melhoria da qualidade de vida da população.

“Nós deslocamos máquinas e homens para iniciar mais essa frente de pavimentação asfáltica que está sendo feita pela Prefeitura de Imperatriz, contribuindo para melhoria da mobilidade urbana nos bairros da cidade”, ressalta o secretário de Infraestrutura, Zigomar Filho, que semanalmente vistoria o andamento dos trabalhos de manutenção, pavimentação, drenagens e limpeza de vias públicas.

Segundo ele, a pavimentação da Rua Cecília Meireles faz parte do planejamento elaborado pelo município, depois da aquisição da usina de asfalto que permite maior autonomia de produção de massa asfáltica. “Temos avançando com nossas equipes de terraplenagem que preparam a base para recebimento do pavimento asfáltico”, disse.

O engenheiro civil Pedro Henrique, da Sinfra, ressalta que o município realiza a execução de 600 metros de serviços de terraplenagens da Rua Cecília Meireles que permitirá fazer conexões com outras vias no bairro, visando melhorar a mobilidade urbana, principalmente próximo a Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz.

“Percebe-se intenso movimento de veículos e pedestres nesta via por conta dessa unidade prisional, fato que vai melhorar o acesso após a pavimentação asfáltica”, concluiu.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Cavalo de Aço é goleado pelo Paysandu. 6 a 1

Publicado

em

Quatro jogos agitaram a 6ª rodada da Série C. O destaque do dia ficou por conta do Paysandu, que dentro de casa, goleou o Imperatriz-MA por 6 a 1.

O resultado deixou o Papão na quinta colocação da chave A, com 7 pontos. O time do Maranhão é o lanterna, com apenas 1 ponto.

Logo nos primeiros minutos de jogo já apresentou imposição de mandante. A equipe tinha mais posse de bola, envolvia o Imperatriz e criava as melhores chances. O Imperatriz até tentou em alguns lapsos trocar as ações com o time paraense, mas sempre terminava amassado em seu campo e sofria com posicionamento em linhas baixas.

O lance de pênalti claro de mão na bola do Jocinei, aos 29 minutos da etapa inicial, e o gol de Alex Maranhão, convertendo a cobrança dois minutos depois só colocou justiça no placar dado o domínio do Bicolor.

O domínio do Paysandu até seguiu no percurso do primeiro tempo, mas, aos 37, em uma falha do goleiro Gabriel Leite, Cesinha aproveitou e igualou o marcador. Nada que assustasse o Paysandu, que seguiu bem superior e voltou à frente com gol de Nicolas, aos 44.

Na etapa final do jogo o poderio do Paysandu saltou ainda mais aos olhos. Logo no comecinho, aos seis, o Papão fez o terceiro com Uillian Barros que não desperdiçou a liberdade que teve na defesa do Imperatriz.

Com tranquilidade, o Bicolor foi construindo sua goleada. Aos 12, Alex Maranhão fez de falta o seu segundo no jogo e quarto do time paraense. No fim, apareceu Elielton trazendo mais dois gols e fechando a goleada do Paysandu: aos 28 e 44. Um passeio.

Com a vitória o Paysandu chegou aos oito pontos e alcançou a quinta colocação. Com dois pontos somados nesta Série C,o Imperatriz segue no Z-2 e é o nono colocado no Grupo A. (Foto: Jorge Luiz)

Continue lendo
publicidade Bronze