Connect with us

Tocantins

Jader Barbalho e empresários do TO são condenados a devolver R$ 13 milhões

Publicado

em

O senador paraense, Jader Barbalho (PMDB) foi condenado a pagar mais de R$ 2,2 milhões pela Justiça Federal no Tocantins. Além do parlamentar, mais dez pessoas, entre elas quatro integrantes da família Pisoni, terão que ressarcir em solidariedade mais de R$ 11,1 milhões. O valor deve ser atualizado monetariamente, a partir da data do recebimento da parcela pelos acusados, e acrescidos de juros, de 1% ao mês e multa de 10% sobre a condenação.

Eles são acusados de terem desviados recursos da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM) através do empreendimento Imperador Agroindustrial de Cereais S/A, localizado em Cristalândia, 165 km de Palmas.

A decisão, da última quinta-feira, é do juiz da 2ª Vara do Tocantins Waldemar Cláudio de Carvalho. Na sentença, o juiz determinou a manutenção da indisponibilidade dos bens dos réus.

Um dos advogados do senador, Marcelo Cordeiro, afirmou que apresentará recurso da sentença até a próxima segunda-feira, prazo final. Ele disse que a defesa já está preparando os embargos de declaração. “Temos até a próximo segunda para protocolar esse recurso. Após ele, entraremos com recurso apelativo”, disse. Segundo ele, o processo será levado até a última instância.

Empresários

Por telefone, Itelvino Pisoni disse que a decisão judicial foi tomada baseada em um laudo “incompleto”, “inconsistente”, cheio de “controvérsias” e que vai recorrer da decisão. “Todos os recursos liberados foram aplicados de forma correta, inclusive investimos mais do que recebemos do governo federal, e até hoje continuamos investindo. O Ministério Público induziu o juiz, que tomou essa decisão, ao erro. Esse laudo é completamente furado”, acusou.

Segundo o empresário, o projeto foi aprovado em 2008 e o governo federal teria liberado um recurso no valor de R$ 14 milhões, e que a empresa dele, teria investido R$ 27 milhões a mais. Ele é irmão de Vanderlei Pisoni e Vilmar Pisoni, e, pai de Cristiano Pisoni, que integram, junto com Daniel Rebeschini, engenheiro agrônomo da empresa, o processo. Itelvino afirmou ainda que não conhece o senado Jader Barbalho. “Não o conheço, nunca conversei com ele, não sei nem onde fica o endereço dele”, frisou.

Os proprietários da Construtora Serra do Lajeado Ltda., Otarcizio Quintino Moreira e Raimundo Pereira de Sousa; os sócios da empresa Metalúrgica Montenal Ltda. Joel Mendes e Wilma Urbano Mendes; o proprietário da Compresarial Ltda e intermediador de Barbalho, Amauri Cruz Santos, também foram condenados na sentença. Epitácio Brandão, advogado de Raimundo Pereira de Sousa, ressaltou que entrará com recurso da decisão. “Ele não emitiu nenhuma nota, é uma pessoa muito humilde e não sabia de nada que estava acontecendo”, destacou. (JT)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

PALMAS: Indivíduo de 19 anos mata ex-companheira em plena via pública

Publicado

em

A Polícia Militar do Tocantins (PMTO) prendeu na manhã de sábado, 6, por volta das 9h40, na região norte de Palmas, um indivíduo, 19 anos, acusado de feminicídio contra sua ex-companheira, 20 anos.

A Polícia Militar foi acionada via 190 para atender uma ocorrência de possível feminicídio, ocorrido na Quadra 607 Norte. No local, a equipe da PM se deparou com uma testemunha que informou aos policiais que estava nas proximidades do local onde ocorreu o feminicídio. A testemunha disse que a vítima havia passado minutos antes do acontecido, próximo ao estabelecimento denominado Casa de Carne Real, e em seguida ouviu gritos de pedidos de socorro.

Quando a testemunha se aproximou, presenciou o suspeito desferindo vários golpes de faca por diversas partes do corpo da vítima. Depois de atingir a mulher, sem lhe dar chance de defesa, o autor passou a tentar tirar a própria vida, o que não ocorreu devido às negociações feitas por um dos policiais militares que estava no local. O suspeito foi então detido e preso pelos policiais. Ele foi encaminhado à delegacia para a realização dos procedimentos legais cabíveis, sendo preso em flagrante pelo crime de feminicídio.

Viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência  (Samu) e do Instituto Médico Legal (IML) compareceram ao local, juntamente com a perícia técnica, para realização dos trabalhos pertinentes. Luana Barros / Foto: Kaliton Mota)

Continue lendo

Tocantins

No Tocantins, Operação Resguardo combate crimes de violência contra a mulher

Publicado

em

Nas ações relativas ao enfrentamento da violência contra a mulher, especialmente em razão do aumento dos índices nacionais durante a pandemia da Covid-19, a Polícia Civil do Tocantins participa desde janeiro de 2021, até esta segunda-feira, 8, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, da maior ação de combate a crimes de violência contra a mulher, denominada Operação Resguardo. Coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi/MJSP), a ação integrada abrange as polícias civis de todos os estados e o Distrito Federal.

Conforme a delegada-geral da Polícia Civil do Tocantins, Raimunda Bezerra de Souza, as ações de combate a crimes de violência contra a mulher no Tocantins são realizadas diuturnamente e foram intensificadas com a deflagração da Operação Resguardo. A Delegada-Geral avalia os resultados do Tocantins como excelentes e informa que o Estado durante o período realizou 1.600 atendimentos, que culminaram com a instalação de 599 procedimentos policiais.

A Delegada-Geral ressalta que as ações da Polícia Civil do Tocantins visam contribuir no combate da violência contra a mulher e de gênero e, desta forma, promover oportunidades de autonomia do feminino em face da desigualdade social enfrentada pelas mulheres.

Com as ações da Operação Resguardo, o Tocantins realizou 1.051 diligências e atendeu 542 mulheres vítimas de violência; instaurou 208 inquéritos policiais; cumpriu 10 mandados de prisão, oito mandados judiciais, e solicitou 200 Medidas Protetivas expedidas ao Judiciário. Ao todo, a operação resultou na prisão de 44 agressores em todo o Estado. Soma-se a esse saldo da operação, 381 inquéritos que foram concluídos e enviados ao Poder Judiciário. No Tocantins, a Operação Resguardo atingiu 42 municípios e teve a participação de 267 policiais civis.

Saiba mais

A Operação Resguardo está ocorrendo em 856 municípios brasileiros. Cerca de 5 mil policiais civis, atuam, de forma conjunta, na busca de suspeitos de ameaças, tentativas de feminicídio, lesão corporal, descumprimentos de medidas protetivas, estupro, importunação, entre outros crimes.

Os trabalhos da Operação Resguardo tiveram início com a apuração de denúncias, análise de procedência dessas denúncias, instauração de inquéritos policiais, levantamento de mandados de prisão e cumprimento de mandados judiciais pelas Polícias Civis, principalmente as delegacias especializadas no atendimento à mulher. (Shirley Cruz)

Continue lendo

Tocantins

Tocantins soma 10 novas mortes por Covid-19 neste domingo e chega a 1.584

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que neste domingo, 07 de março, foram contabilizados 711 novos casos confirmados para Covid-19.

Deste total, foram registrados 216 nas últimas 24 horas e o restante por exames coletados em dias anteriores e que tiveram seus resultados liberados na data de ontem.

Desta forma, hoje o Tocantins registra um total de 372.899 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 118.942 casos confirmados da doença. Destes, 104.880 pacientes estão recuperados e 12.478 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além de 1.584 óbitos.

Clique AQUI e veja o boletim completo.

Continue lendo
publicidade Bronze