- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 07 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

Leomar admite acordo, mas nega interferência no caso Tolentino

Mais Lidas

Questionado nesta quinta-feira, 4, sobre o impasse envolvendo sua vaga no Senado, o parlamentar licenciado e secretário estadual da Educação e Cultura, Leomar Quintanilha (PMDB), disse que o problema será resolvido sem sua interferência. Leomar confirmou a existência de um acordo para que os seus dois suplentes – Sadi Cassol (PT) e Luiz Tolentino (PMDB) – tivessem a oportunidade de assumir o cargo durante quatro meses cada um.

“O compromisso tem que ser cumprido. Eu estou fazendo minha parte”, afirmou o senador licenciado, relatando que não retornará ao Congresso Nacional antes de abril, mês que os interessados em concorrer nas eleições de outubro devem se desincompatibilizar de cargos como o de secretário.

A declaração foi dada em São Valério da Natividade, durante a caravana “Acelera Tocantins” do governo estadual.

Leomar reafirmou o que já havia dito Sadi Cassol ao CT: “Luiz Tolentino é segundo suplente e só assume se o primeiro tiver algum problema de saúde ou se for convidado a assumir alguma secretaria no Tocantins”.

Sadi Cassol está no Senado desde setembro de 2009, quando Quintanilha se licenciou para assumir a Seduc. O senador petista relatou ao CT que poderá assumir uma pasta municipal em Palmas. No entanto, ele informou que isso ainda está sendo negociado. (Valmir Araújo – Portal CT)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias