Connect with us

Maranhão

Lockdown na Ilha de São Luís mantém bloqueios e reduz circulação pelo 2º dia

Publicado

em

O segundo dia de lockdown na Ilha de São Luís, nesta quarta-feira (6), continuou com adesão da população e a formação de bloqueios em diversos locais. 

Pontos como Elevado da Cohab, o bairro Bequimão e as avenidas Jerônimo de Albuquerque e São Luís Rei de França ficaram esvaziados. Na Cidade Operária, houve bloqueio para fazer as regras serem cumpridas. 

Na entrada da Ilha, perto do Estreito dos Mosquitos, a barreira impediu a circulação de veículos não autorizados. 

Puderam entrar e sair da cidade caminhões com cargas, viaturas e ambulâncias, por exemplo. 

“A movimentação que está tendo é só dos caminhoneiros. Tivemos poucos veículos particulares. O cidadão que veio [sem autorização] acabou retornando”, disse o comandante Juarez, do 21º Batalhão da Polícia Militar.

Dentro das cidades, puderam circular trabalhadores de serviços essenciais devidamente autorizados pela declaração entregue pelas empresas. Moradores em busca de serviços essenciais, como mercados e hospitais, também podem se deslocar.

O lockdown determinado pela Justiça e acatado pelo Governo do Maranhão vai até o dia 14 na Ilha de São Luís. O objetivo é conter a curva de contaminação do coronavírus. 

As demais regiões do Estado não entraram no lockdown porque os casos estão concentrados na capital e em seu entorno. 

As regras

O lockdown é o bloqueio da maior parte das atividades comerciais e da circulação de pessoas. Vale apenas na Ilha de São Luís, até o dia 14.

Só podem funcionar serviços essenciais, como os mercados. A venda de alimentos está liberada. Podem funcionar supermercados, mercadinhos, feiras, quitandas e estabelecimentos que vendam alimentos. 

Mas todas as empresas e todos os estabelecimentos abertos precisam seguir regras para evitar aglomerações e reduzir o risco de contágio.

Caminhões com cargas de alimentos e produtos de limpeza e higiene, entre outros itens, podem entrar e sair da Ilha. 

Podem continuar circulando pessoas que trabalham em atividades essenciais ou que estejam se deslocando em busca de um serviço essencial. Por exemplo, um médico pode sair para o trabalho ou uma pessoa pode ir ao mercado comprar alimentos e produtos de limpeza. 

A empresa para qual o funcionário trabalha precisa emitir uma declaração que deve sempre ser levada com ele. O modelo de declaração pode ser conseguido aqui https://bit.ly/DeclaraçãoTrabalhadores (empresas privadas) ou aqui https://bit.ly/DeclaraçãoServidores (órgãos públicos)

Veja abaixo um resumo das atividades liberadas

– Supermercados, feiras, quitandas e estabelecimentos semelhantes; delivery de alimentos; venda de produtos de limpeza e de higiene pessoal;
– Hospitais, clínicas e laboratórios; farmácias; clínicas veterinárias para casos urgentes; 
– Postos de combustíveis; abastecimento de água e luz; coleta de lixo; imprensa; serviços funerários; telecomunicações; segurança privada;
– Serviços de manutenção, segurança, conservação, cuidado e limpeza em ambientes privados (empresas, residências, condomínios); 
– Oficinas e borracharias; pontos de apoio para caminhoneiros nas estradas, como restaurantes e pontos de parada; 
– Serviços de lavanderia; comércio de álcool em gel; indústrias do setor de alimentos, bebidas e produtos de higiene e limpeza

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

AÇAILÂNDIA: Filho de deputado paraense é preso com 40 kg de maconha

Publicado

em

A Polícia Civil do estado do Maranhão, prendeu em flagrante na última terça-feira, 26, Rogério Alves Bordalo, de 34 anos, após ser encontrado com aproximadamente 40 quilos de maconha escondida nas portas, bancos, assoalho, tapetes e em outros locais do veículo.

Rogério é filho do deputado estadual Carlos Bordalo (PT). Rogério já vinha sendo monitorado através de interceptação telefônica, autorizada pela Justiça.

Ele foi detido em uma barreira montada pela Polícia Civil nas proximidades do Povoado Pequiá, em Açailândia. O acusado estava em um carro da marca Hyundai, modelo HB20, cor preta, conduzido pelo investigado.

Após a apreensão de todo o material e do veículo, o condutor foi preso e autuado em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas e encontra-se à disposição da justiça.

O deputado Carlos Bordalo usou as redes sociais para se pronunciar sobre o caso:

O Deputado Bordalo vem a público esclarecer que acompanha com atenção os desdobramentos da prisão de seu filho, o geólogo Rogério Bordalo, 34, em Açailândia no Maranhão.

Rogério tem mestrado na Unicamp, é dependente químico e vem tentando abandonar o vício há alguns anos. Este episódio mostra o quanto a vida de uma pessoa pode ser alterada por circunstâncias que a família muitas vezes desconhece.

O Deputado, a mãe de Rogério, seus irmãos e irmã sentem a dor de milhares de famílias que embora tenham aconselhado e apoiado seus filhos se veem impotentes diante de fatos como estes.

O Deputado presta auxílio jurídico ao filho que aguarda decisão da justiça maranhense sobre a possibilidade de responder em liberdade.

Com serenidade a família agradece a solidariedade recebida de todos e todas que emanam força e esperança pelo realinhamento da vida de Rogério, afastada do eixo por um mal que assola milhares de lares em nosso país.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Inauguração de unidade do Mix Atacarejo gera tumulto em época de pandemia

Publicado

em

Em pleno período de pandemia, empresas, poder público e população na cidade de Imperatriz, no sul do Maranhão, não tomam medidas necessárias para conter o avanço da doença. O fato ficou nítido nesta sexta, 29, durante inauguração de unidade do Mix Atacarejo, da Av. Pedro Neiva de Santana.

O que se viu por lá, foi uma grande aglomeração nas primeiras horas da manhã, cenário perfeito para o contagio da Covid-19. Não por acaso, Imperatriz já tem 1.291 pessoas que contraíram o Sars-CoV-2, vírus que causa a Covid-19. Destes, 94 morreram.

A Prefeitura Municipal disse que atuou para controlado a situação e auxiliar no controle do fluxo de pessoas e veículos e afirmou que foi momentâneo o aumento na circulação de pessoas no local, que foi contido e a permanência de clientes organizada por agentes públicos, em conjunto com os colaboradores do estabelecimento.

Segundo a Prefeitura, os agentes públicos passaram a permitir a entrada de apenas um cliente por vez, tendo a ligeira diminuição do fluxo de pessoas e veículos. Filas dentro do supermercado também foram reguladas, com o controle de 2 metros de distância entre as pessoas. A rápida resposta da equipe do município, juntamente com os colaboradores do estabelecimento, contribuiu para eficaz intervenção em possíveis aglomerações.

Continue lendo

Maranhão

Contrabandistas de hidroxicloroquina são presos tentando levar remédio para o Maranhão

Publicado

em

Quatro homens foram presos na quarta-feira (27) em Uruaçu, no norte de Goiás, suspeitos de contrabandear 3,6 mil comprimidos do remédio hidroxicloroquina. As cápsulas estavam escondidas dentro de caixas de equipamentos de som transportadas em uma caminhonete e seriam levadas par ao Maranhão.

A suspeita é que o grupo comercializaria o medicamento de forma clandestina.

O medicamento foi liberado pelo Ministério da Saúde para tratamento de pacientes com coronavírus, até mesmo em casos leves. Pesquisas feitas em várias partes do mundo apontaram, entretanto, que não há eficácia comprovada.

A Polícia Rodoviária Federal encontrou o carregamento de remédio durante uma abordagem de rotina na BR-153. “Os quatro ocupantes disseram que montam estruturas para eventos e que estavam voltando de um show. Os policiais desconfiaram da versão, pois os eventos estão suspensos durante o período de pandemia”, disse o assessor de imprensa da PRF, Newton Morais.

Continue lendo
publicidade