- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quinta-feira, 18 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Mãe que morreu ao levar chute do filho é enterrada

Mais Lidas

073135capa_policia_23_09Emoção e revolta no enterro da lavadeira Maria Edir Moraes, 55 anos, que morreu minutos após ter levado um chute no peito dado pelo próprio filho, Fábio Luiz Moraes Botelho, 33 anos, lutador de jui-jitsu. O fato aconteceu na casa da vítima na rua dos Profetas, entre as ruas Olaria e Tucunduba, bairro do Guamá, em Belém. O crime ocorreu no último domingo, depois de uma discussão entre mãe e filho, por conta de uma música em volume exagerado, dentro da casa.

O enterro foi realizado ontem quarta-feira, às 11h, no Cemitério Municipal do Tapanã, no bairro de mesmo nome, em Belém.

“Ela era uma boa vizinha, muito prestativa”, disse uma amiga de Maria Edir. Segundo ela, Fábio era um homem aparentemente calmo, não era de criar confusões, mas gostava de beber. Outros, porém, diziam o contrário, isto é, que ele era um homem muito violento e autoritário. “Desde esse crime ele desapareceu do mapa, ninguém sabe onde ele está”, afirmaram. A esposa e a filha de Fábio, que moravam em casa nos fundos, também foram embora, mas parecem não estar com ele.

Alguns cartazes diziam “Queremos justiça”, “Golpe só no ringue, não na mãe” e “Fábio Moraes, o monstro do Riacho-Doce”, refletiam a revolta dos moradores da comunidade quanto ao crime cometido pelo lutador. O enterro foi simples, mas muito emocionante, principalmente para Andrea Moraes, filha de Maria Edir. Durante as homenagens, os familiares jogaram um punhado de terra sobre o caixão, além de flores e presentes. (Diário do Pará)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias