Connect with us

Tocantins

Mais de mil pessoas privadas de liberdade no TO se preparam para o Encceja 2019

Publicado

em

No Tocantins 955 reeducandos do sistema prisional e 51 adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa estão se preparando para fazer as provas do Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos Privados de Liberdade (Encceja PPL) que avalia os conhecimentos de jovens e adultos privados de liberdade, possibilitando a conclusão do ensino fundamental e médio.

Reeducandos de 38 unidades prisionais e socioeducandos de quatro unidades socioeducativas se inscreveram no Encceja. As inscrições foram realizadas pela Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), através da Gerência de Assistência Educacional e Saúde ao Preso e Egresso e pela Gerência do Sistema Socioeducativo. As provas do exame serão aplicadas nos dias 8 e 9 de outubro. 

Sistema prisional

A agente analista de execução penal e responsável técnica pela assistência educacional ao preso, Renata Keli Duarte, informa que os reeducandos do sistema prisional estão sendo preparados para as provas. “Temos 8 unidades prisionais que possuem escolas com uma rotina educacional. Nestas, as aulas terão conteúdos voltados para as provas do exame, com enfoque em redações, matemática e demais áreas de conhecimento em que os reeducandos apresentam dificuldades”, explicou.

A agente analista também informou que o suporte educacional será reforçado conforme a aproximação da data da prova. “Quando a data das provas estiver se aproximando os responsáveis pedagógicos irão intensificar o auxílio aos reeducandos para que obtenham um bom desempenho”, garantiu Renata.

A reeducanda da Unidade Prisional Feminina (UPF) de Palmas, S. O. S, de 42 anos, irá participar do Encceja pela terceira vez e conta como está a expectativa para o Exame. “Tenho dificuldades com a redação, mas estou me preparando para as provas”, afirmou. A apenada ainda afirmou que a educação possibilita melhoria de vida. “O saber é o único bem adquirido que ninguém te rouba. Com a conclusão do ensino médio espero conseguir ingressar no campo de trabalho”.

Sistema socioeducativo

No sistema socioeducativo 51 socioeducandos foram inscritos no exame, destes, 47 prestarão para concluir o ensino fundamental e quatro farão para nível médio. Conforme a responsável pela realização do Encceja com os socioeducandos, Auricélia Cruz, durante este mês foi organizada uma programação especial voltada para preparação dos jovens para responder as provas.

Auricélia Cruz falou também sobre a importância do exame como fomentador de novas oportunidades na vida dos socioeducandos. “O Encceja PPL é mais um passo na garantia de direitos, no que se refere à escolarização, e também a profissionalização, pois certifica o adolescente em cumprimento de medida socioeducativa para ocupar vagas de estágio e emprego. Mais um ponto que merece ser ressaltado é que com os resultados positivos nas provas a autoestima do socioeducando é elevada, pois ele percebe que é capaz de colher vitórias por meio dos estudos”, enfatizou. (Gabriela Santo)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

ARAGUAÍNA: Prefeitura e Sesi firmam contrato para realização de trabalho socioambiental nos bairros

Publicado

em

A Prefeitura de Araguaína e o Serviço Social da Indústria do Estado do Tocantins (Sesi-TO) assinaram, nesta terça-feira, 27, a ordem de serviço para início dos trabalhos para realização de diagnóstico socioambiental junto às comunidades beneficiadas pelo Projeto Águas de Araguaína.

Com duração de 12 meses e prazo de execução prevista em oito meses, o valor total do contrato é de R$ 182.081,34. Serão aplicados 2.806 formulários para diagnóstico da caracterização da área de intervenção e entorno; caracterização da população; caracterização da organização comunitária de cada região e mapeamento socioambiental. Com essas informações, pretende-se definir de que forma as obras impactarão cada comunidade.

“O trabalho que o Sesi realizará tem como objetivo compreender as questões socioambientais das comunidades, com o intuito de alinhar as expectativas da comunidade às obras que serão realizadas. Por isso, é importante que as pessoas respondam ao questionário e atendam à equipe que estará devidamente caracterizada e uniformizada”, explicou a gerente técnica ambiental e social da Unidade de Gerenciamento de Projeto (UGP), Jeniffer Durães.

Comunidades avaliadas
Serão atendidas as comunidades da área de abrangência dos parques Neblina, São Miguel e Raizal; dos canais dos córregos Tanque, Tibúrcio, Planalto, Água Fria e Canindé; além dos setores Dom Orione, Vila Rosário, Maracanã, Raizal, Tereza Hilário, Martim Jorge, George Yunes, Urbanístico, Alaska, Santa Luzia, Jardim América, Céu Azul, Santa Terezinha, Vila Ferreira e Nova Araguaína.

O diagnóstico iniciará com a aplicação dos formulários; seguirá com o relatório fotográfico; planilha de tabulação dos dados; estudo socioambiental da comunidade afetada e será concluído com a apresentação do estudo à UGP. A apresentação do Plano de Trabalho pela equipe do Sesi está prevista para o próximo dia 10 de agosto.

O relatório do estudo norteará o Projeto de Trabalho Técnico Socioambiental (PTTSA) que na sequência será executado nos bairros, realizando oficinas e palestras específicas para as comunidades diagnosticadas. “Vamos correr para iniciar os trabalhos o mais rápido possível. É muito bom poder compartilhar esse momento com a gestão na execução de um projeto que vai dar mais um UP na transformação da cidade, comentou a superintendente do Sesi no Tocantins, Roseli Ferreira Neves Sarmento.

Orientações técnicas
Durante a reunião para assinatura da ordem de serviço, a equipe da UGP apresentou às representantes da instituição as normas de execução dos projetos financiados pela Cooperação Andina de Fomento (CAF) – Banco de Desenvolvimento da América Latina, como o fluxograma de medição e etapas do trabalho de diagnóstico do PTTSA.

“A CAF é uma instituição exigente, rigorosa, à qual precisamos atender as exigências e prestar contas regularmente, além de passar por auditorias anuais. O objetivo principal desse trabalho é atender as salvaguardas smbientais e sociais, bem como o cumprimento de metas físicas e financeiras, que garantem o pagamento dos contratos com celeridade”, explicou o gerente técnico de Supervisão e Acompanhamento de Obras da UGP, Cid Forghieri.

Águas de Araguaína
O Projeto de Saneamento Integrado Águas de Araguaína contempla uma série de obras de infraestrutura nos bairros, totalizando um investimento de mais de R$ 350 milhões e beneficiando à população de mais de 30 bairros, com financiamento obtido por meio do Banco de Desenvolvimento da América Latina – Corporação Andina de Fomento (CAF).

Com a drenagem e pavimentação dos bairros, o projeto prevê ainda a implantação da Via Norte e a criação de bacias de detenção da água das chuvas para evitar futuros alagamentos e vários pontos de área verde com a implantação dos parques: Nascentes do Neblina, São Miguel e Raizal, garantindo a preservação dos córregos Neblina, Jacuba e do Rio Lontra.

Continue lendo

Tocantins

Governo do Tocantins inaugura a maior central de esterilização do Estado

Publicado

em

O Governo do Estado do Tocantins, por intermédio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), inaugurou nesta quarta-feira, 28, a maior e mais moderna Central de Material e Esterilização (CME) do Tocantins. O contrato com a empresa BioPlus prevê a gestão completa do Hospital Geral de Palmas (HGP), incluindo a nova ala pediátrica, além do Hospital e Maternidade Dona Regina (HMDR). O espaço dispõe de profissionais capacitados e equipamentos de tecnologia de ponta para realização de todo o processo de esterilização da unidade hospitalar (autoclaves, lavadora termodesinfectadora e ultrassônicas, entre outros), incluindo o sistema de rastreabilidade informatizada.

“Com a nova central, a capacidade de lavagem e esterilização foi aumentada quatro vezes mais, de 810 litros para 3.600 litros. Um ganho para nossa unidade, referência de alta complexidade no Estado. O serviço vai melhorar nossos processos de trabalho, contribuindo com assistência aos nossos pacientes”, declarou o diretor-geral do HGP, Leonardo Toledo.

Para a superintendente de Unidades Hospitalares Próprias, Elaine Negre Sanches, “é uma satisfação muito grande saber que vamos ofertar um atendimento com mais qualidade e segurança ao usuário do SUS [Sistema Único de Saúde]”, afirmou.

Na ocasião, estiveram presentes: o diretor-geral do HGP, Leonardo Toledo; o diretor administrativo do HGP, João Carlos Dias Medeiros; o membro do Conselho Regional de Medicina, Murilo Cifuentes, além do diretor de operações comerciais da BioPLus, Bruno Paulino. (Luciana Barros)

Continue lendo

Tocantins

Rodovia para o Jalapão começa a receber capa asfáltica

Publicado

em

O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), iniciou a aplicação da capa asfáltica no trecho da TO-247, entre Lagoa do Tocantins e São Félix.

A rodovia, que dará acesso ao Jalapão, está recebendo obras de drenagem e pavimentação e, nesta semana, começou a ser realizado o processo conhecido como imprimição, ou seja, a aplicação da primeira capa de material asfáltico responsável por realizar a impermeabilização do segmento.

A população da região tem comemorado a chegada do asfalto. O agricultor familiar Edson Cerqueira Dias, conhecido como Riquinho, morador do Jalapão desde 1963, destacou que a rodovia vai tirar a população do isolamento. “O povo aqui é isolado e muito carente. Com o asfalto, acredito que essa região vá desenvolver, porque a gente vai poder levar nossas coisas pra vender com mais facilidade na cidade”, frisa.


A Ordem de Serviço da obra foi efetivada no final de maio. Os trabalhos ocorrem de maneira acelerada. De acordo com a secretária de Estado da Infraestrutura e presidente da Ageto, Juliana Passarin, duas frentes de serviço atuam no trecho. “Estamos trabalhando com celeridade para garantir o cumprimento do cronograma pré-estabelecido para a obra”, explica.

Esta primeira etapa de pavimentação beneficiará 50 km da rodovia. Com a conclusão das obras, a TO-247 será mais uma opção de acesso aos atrativos do Jalapão, além das rodovias TO-030, TO-110 e TO-255. O acesso à rodovia é feito pelo município de Santa Tereza do Tocantins, de lá até Lagoa do Tocantins a pista já é pavimentada.

A rota para o Jalapão por esse caminho, depois de pavimentado, deve facilitar o acesso e encurtar o tempo de viagem para turistas e moradores da região. “A rodovia trará muitos benefícios para o turismo, mas também dará acesso a população da região que sairá do isolamento e terá acesso fácil aos serviços públicos”, destaca a secretária.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze