Connect with us

Pará

Mandetta participa de agenda de trabalho com governador Helder Barbalho

Publicado

em

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, desembarcou em Belém, nesta segunda-feira (18), para conhecer o trabalho de combate à Covid-19 realizado no Estado. Ao lado do governador Helder Barbalho, do secretário de saúde, Alberto Beltrame, e outras autoridades, eles debateram estratégias de combate à doença no Pará. Mandetta foi convidado, de forma voluntária, pela Comunitas, de São Paulo, para participar da agenda de trabalho com o governador Helder Barbalho. Depois de conhecer, de forma detalhada as estratégias do Governo do Pará contra a propagação da Covid-19, o ex-ministro disse estar convencido que a Região Metropolitana de Belém (RMB) passou pelo pico da doença no período de 20 de abril até a primeira semana de maio.

Luiz Mandetta esteve reunido, no Palácio dos Despachos, com o governador Helder Barbalho e secretários de Estado das pastas da Saúde, Segurança Pública e Administração e Planejamento, além da área técnica da Secretaria de Saúde do Estado (Sespa). 

O ex-ministro conheceu os números do Pará que nesta segunda-feira, somavam quase 15 mil casos confirmados da Covid-19 e mais de 1,3 mil óbitos. O governador explicou para o ministro que o período mais crítico da doença ocorreu de 20 de abril até a primeira semana de maio, quando os serviços de Saúde, privados e do município de Belém, colapsaram e fecharam suas portas para novos atendimentos da Covid-19.

“Neste momento decidimos tornar porta-aberta dois serviços de referência da capital paraense, a Políclinica Metropolitana de Belém e o Hospital Dr. Abelardo Santos, que atenderam cerca de 50 mil pessoas em menos de um mês e continuam com os atendimentos, mas em menor escala. No pico da pandemia, o número de mortos saltou de oito por dia para quase 60, hoje estamos em uma média de 16, segundo o SVO (Serviço de Verificação de óbitos)”, detalhou o governador. 

Segundo o SVO a média histórica de óbitos no mês de abril saltou de 40 por mês para cerca de 600 no pico da pandemia. O governador detalhou que a tendência agora é o número de casos cair na RMB, mas para isso é necessário que a população fique em casa, pois o lockdown começa a dar um cenário de segurar o avanço do contágio e estabelecer um fator de contágio.

“Mas a população precisa compreender que o vírus continua a circular, nós temos diariamente identificado cerca de 800, 850 casos de contaminação, mas isso não está aumentando a cada dia, permanece este número adequado, o que nos permite dizer que nós estamos conseguindo conter e só as medidas de isolamento é que têm permitido isto”, explicou Helder Barbalho.

O ex-ministro Mandetta disse que na sua avaliação, depois de conhecer o trabalho desenvolvido no Pará, o governo está no caminho certo. Ele detalhou que o Estado teve um aumento no número de casos no mês de abril, passou por um estresse, mas respondeu, atendendo a demanda reprimida.

“Já tem mais de 390 leitos que foram expandidos dentro do SUS, parece que Belém que foi a cidade mais atingida mas conseguiu contornar, isso com uma boa dose de sacrifício da sociedade, de fazer a diminuição da mobilidade para diminuir a transmissão, parece que tá agora em um ‘platô’ com tendência de queda”, detalhou o ex-ministro.

Pesquisa Epidemiológica

O próximo passo agora do Governo do Estado no combate à Covid-19  é iniciar um inquérito epidemiológico, uma espécie de pesquisa, por cidade, por região, nos moldes do Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) para saber, efetivamente, quantos por cento da população já foi infectada, sejam casos positivos através de exames, ou seja, casos que por não apresentarem sintomas mas que já estão infectados.

“Com o resultado dessa testagem nós podemos tomar, tecnicamente, a decisão de até quando vai o lockdown, se até o domingo, dia 24 é o suficiente, a medida técnica terá que subsidiar essa decisão. Se é preciso avançar para outras regiões do Estado e sob outros municípios”, disse Helder Barbalho.

O inquérito epidemiológico foi usado em vários países da Europa para determinar o fim ou a continuação do lockdown com excelentes resultados.

Outra medida detalhada pelo governador Helder Barbalho é aumentar o número de leitos de UTI para 600 em todo o Estado do Pará, garantindo a oferta de leitos clínicos, de atenção básica para a população. Atualmente o Pará conta com 390 leitos exclusivos para pacientes com a Covid-19 em todas as regiões de integração do Estado.

“Com a redução dos casos em Belém, a estratégia também pode ser o deslocamento dos leitos de UTI para os municípios, que ainda não tiveram pico da Covid-19”, disse Helder. 

O secretário de Saúde do Estado, Alberto Beltrame detalhou que  a contribuição do ex-ministro  Mandetta serviu para discutir as medidas adotadas pela Sespa, assim como ter um olhar externo de um especialista da envergadura do ex-ministro.

“Verificando a correção da condução do enfrentamento ao novo coronavírus, a vida dele é uma contribuição importante, pois nos ajuda, com uma visão de fora, a ver o que nós já fizemos, os acertos e como nós podemos pensar o futuro a curto médio e longo prazo”, finalizou Beltrame. (Kátia Aguiar)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

JACUNDÁ: Assistente social é acusada de desviar e vender medicamentos da farmácia pública

Publicado

em

A Polícia Civil do Pará prendeu em flagrante nesta terça-feira (2), uma assistente social no município de Jacundá, na região Lago Tucuruí. A suspeita é de que a profissional estaria desviando medicamentos e realizando cobranças indevidas por serviços fornecidos gratuitamente pela Prefeitura Municipal de Jacundá, no que se refere as medidas de contenção e combate à pandemia da Covid-19 na cidade.

A ‘Operação Comerciante do Alheio” cumpriu três mandados de busca e apreensão expedidos pelo Poder Judiciário do município, após o parecer favorável do Ministério Público local. Na casa da assistente social, os policiais civis apreenderam medicamentos, prontuários, receitas médicas e uma caixa de munição com 13 cartuchos intactos.

Segundo os depoimentos já colhidos, a mulher cobrava valores dos pacientes com suspeita da doença, bem como dos seus familiares, para realizar a transferência do enfermo para hospitais regionais nos municípios de Marabá e Tucuruí e também para um suposto “acompanhamento especial” do paciente no hospital.

“Nos casos de óbitos, há relatos que a suspeita cobrava da família valores para que se realizasse a transferência do corpo de volta à cidade de Jacundá, chegando, inclusive, a vender caixões para o sepultamento”, explicou o delegado Rommel Souza, superintendente da 9° RISP do Lago Tucuruí.

Investigação – Nas salas da Assistência Social no Hospital Municipal de Jacundá e no Hospital de Campanha de Jacundá foram apreendidos computadores e listagens de pacientes, além de outros documentos que já estão sendo analisados pelos policiais civis.

Todo o material apreendido foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil de Jacundá, onde o inquérito policial tramita, juntamente com a assistente social, que foi presa em flagrante.

Participaram da ação os policiais civis da Superintendência Regional, da 15° Seccional Urbana de Polícia Civil, e das delegacias de Goianésia do Pará e Jacundá, sob a coordenação da Diretoria de Polícia do Interior.

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Concurso destina R$ 220 mil para incentivo à música e à dramaturgia

Publicado

em

O segmento cultural, assim como tantos outros, foi afetado pelo distanciamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus. E algumas ações têm buscado dar um novo ânimo à classe artística de Parauapebas. A mais nova iniciativa é o lançamento de dois editais de um concurso que faz parte do Projeto “Movimenta Pebas”, uma iniciativa do Centro Cultural de Parauapebas, patrocinada pela Vale com o apoio da Prefeitura de Parauapebas e Instituto Vivas. Acesse AQUI o edital para músicos e AQUIpara teatro.

“A cultura ganhou uma ação virtual direcionada aos artistas de teatro e música. Este concurso se propõe a valorizar o trabalho criativo, distribuir renda e aprimorar o trabalho criativo a criar produções artísticas que virão a ser difundidas pelo Centro Cultural”, diz Christiano Cerqueira, coordenador do Centro Cultural de Parauapebas.

O concurso prevê mais de R$ 220 mil entre premiações, ações de formação profissional e outros incentivos. São dois editais: um de premiação de música e o outro de dramaturgia, cada um contará com quatro etapas. As inscrições ocorrerão no período de 8 a 19 deste mês. Para se inscrever, o artista precisa ter 18 anos, residir em Parauapebas há, no mínimo, seis meses, e inscrever peças teatrais e músicas próprias e inéditas.

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas exclusivamente no site do prosas.com, pelos links https://prosas.com.br/editais/7311-movimenta-pebas-edital-de-selecao-de-composicoes-musicais-2020 e https://prosas.com.br/editais/7312-movimenta-pebas-edital-de-selecao-de-grupos-teatrais-2020.

“O objetivo é investir em oportunidades de formação, dar visibilidade as suas produções e fomentar a cultura da cidade a partir do Centro Cultural”, destaca a gerente de Patrocínios da Vale, Christiana Saldanha.

“Este projeto valoriza a arte, contribui com o fortalecimento da produção cultural do município, mesmo em época de pandemia”, afirma o secretário municipal de Cultura, Saulo Ramos, que destaca ainda a o fomento concedido a músicos de Parauapebas por meio do Banco do Povo, gerido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Seden). “Não medimos esforços para buscar alternativas de beneficiar nossos artistas, seja com ações diretas realizadas pela gestão ou mesmo apoiando boas iniciativas”, declara o titular da Secult.  Texto: Anne Costa

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Testagem em massa da população para Covid-19 começa. Mais de 15 mil já agendados

Publicado

em

Com muita organização, tranquilidade e rapidez no atendimento, a Prefeitura de Parauapebas iniciou neste sábado, 30, a testagem da população por meio de exame PCR. Neste primeiro dia de testagem em massa, 15 mil pessoas estavam cadastradas para agendamento e, destas, 480 já haviam comparecido ao prédio do futuro Centro de Gestão Ambiental (CGA) logo nas primeiras horas do dia.

“Fiz o cadastro pela internet, na sexta-feira; foi rápido, não foi difícil. Fiz da minha família todinha também e vim fazer o exame agora de manhã. O atendimento foi super rápido e convido todos a vir fazer também o teste”, sugeriu Wanderson Henrique Silva, morador do bairro Novo Horizonte.

De fato, a coleta do material não leva nem cinco minutos e o resultado será informado em 24 horas, por e-mail, para quem se submeteu ao teste. Todo o local foi devidamente sinalizado pela prefeitura para facilitar o fluxo das pessoas e dos veículos, entre carros e motos.

A testagem rápida pelo método drive-thru é uma parceria entre a Prefeitura de Parauapebas e a mineradora Vale. Já o serviço ambulatorial é realizado pela empresa Testes Moleculares, que emprega tecnologia de ponta para realização dos exames.

“O mais importante disso para a comunidade local é termos uma detecção rápida e saber realmente quantas pessoas têm o vírus. O mais rápido que a gente consegue detectar essas pessoas, mais rápido a gente pode voltar a nossa normalidade”, destacou o presidente da Testes Moleculares, Gabriel Rodrigues.

Pela manhã, o prefeito Darci Lermen visitou o local e disse estar bastante entusiasmado com o serviço para a população. “Esse momento aqui chama-se de drive-thru, mas são os testes moleculares. É importante dizer que é tecnologia de ponta. Feito esse diagnóstico, a partir disso, nós entendemos que nós vamos conseguir combater com eficácia esse vírus que tanto está maltratando a vida da gente. O problema era a gente não saber quem são, de fato, as pessoas que estão com Covid-19. Agora, vamos saber quem é, onde mora, qual a faixa etária, que vida leva”, apontou o prefeito.

Conforme informações da Testes Moleculares, Parauapebas é o primeiro município do Brasil a fazer a testagem em massa, com o PCR, o que vai permitir fazer um diagnóstico exato do alcance do coronavírus e, a partir daí, traçar estratégias para vencer a doença. “Isso é de grande importância. Nós vamos ser a primeira cidade no Brasil a ter testado 50% da população”, ressaltou Darci Lermen.

Faça o teste

Para fazer o exame, não precisa estar com os sintomas de Covid-19 nem ter encaminhamento médico. Qualquer pessoa pode participar da testagem. Para isso, é importante se cadastrar no site www.testesmoleculares.com.br e fazer o agendamento para evitar aglomerações. O agendamento é individual, assim, cada membro da família precisa fazer o seu cadastro.

Além do site, o agendamento pode ser feito via QR Code e WhatsApp, no número (94) 98403-4383.

Quem não tem acesso à internet, pode ligar para o número (94) 98402-9946, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

O exame é feito no CGA, localizado na rua Juruna, s/n, no bairro Parque dos Carajás.(Sara Dias/Foto: Irivelton Silva)

Continue lendo
publicidade