Connect with us

Pará

MARABÁ: CCZ realiza testes rápidos para diagnóstico de leishmaniose visceral canina

Publicado

em

Médico veterinário Nagilvan Amoury, coordenador do CCZ.

Preocupado com suspeitas de cães que apresentam sinais de Leishmaniose (Calazar), o Centro de Controle de Zoonoses realiza ações contínuas contra a doença e mobiliza equipes para repassar informações e orientações à população sobre a doença.

De acordo com o médico veterinário Dr. Nagilvan Amoury, coordenador do CCZ, a Leishmaniose visceral ou calazar é uma doença infecciosa, mas não contagiosa. A transmissão ao homem ocorre por meio da picada de mosquitos conhecidos popularmente como mosquito-palha ou berigui.

Para ter um controle da doença na cidade, a equipe do CCZ vem fazendo uma ação desde o ano de 2012 colhendo amostras de sangue de cães em áreas de risco para exame. De acordo com o coordenador do Centro, em alguns casos, o dono deve levar o animal até o CCZ e existem outros que uma equipe precisa se deslocar até o local quando o caso requer risco. “Orientamos para as pessoas que trazem seus animais, que eles estejam apresentando os sintomas, como alimentação sem engorda , ferimentos, sarna e fungos. Mas o ideal é se fazer o teste para ter certeza que este animal está contaminado”.

De acordo com Dr. Nagilvan, o nosso município é endêmico para esta doença e temos que combater o vetor que é o mosquito transmissor. Se existe o animal a possibilidade de transmitir é muito grande, mas existem repelentes, coleiras especiais para evitar que o mosquito venha picar este animal e venha transmitir essa doença ou para outro animal ou para o humano.

Por isso se proteger do mosquito é importante que as pessoas mantenham jardins limpos, quintais e terrenos baldios. O lixo ele tem que ser muito bem acondicionado e descartável de maneira correta. E qualquer sintoma no animal leve ao conhecimento do Centro de Controle de Zoonoses. Tudo depende da população, manter o ambiente limpo, fora do perigo do mosquito transmissor dessa doença em se reproduzir. Em caso de suspeita a pessoa deve procurar o Centro de Zoonoses.

Dr. Nagilvan Amoury, disse que desde 2012 o CCZ faz este trabalho. Segundo ele, durante a semana realiza-se atendimentos todos os dias. “As coletas são feitas na segunda, quarta, quinta, sábado, domingo e feriados, às terças e sextas são realizados procedimentos internos. O que podemos fazer para evitar a doença é vacinando seu animal, tanto para raiva quando para leishmaniose e proteger você e sua família”, finaliza.

Para mais informações sobre a doença ou para notificar casos suspeitos de Leishmaniose visceral ou calazar ligue para o telefone (94) 3324-4411 ou vá pessoalmente ao Centro de Controle de Zoonoses na Avenida 2000, Bairro Novo Horizonte.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Assista o Conexão Rural deste final de semana – Dias 16 e 17

Publicado

em

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Município e ANM assinam nesta quarta-feira Termo de Cooperação para regularização de mineradoras

Publicado

em

Buscando soluções que viabilizem empreendimentos minerários legalizados e sustentáveis, será assinado nesta quarta-feira, 13, o Termo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura de Parauapebas e a Agência Nacional de Mineração (ANM).

O evento será realizado no Hotel Vale dos Carajás, às 18h.

Em 22 de setembro a Prefeitura apresentou junto à ANM um documento com um plano de trabalho para indicar o interesse do município em firmar a parceria.


De acordo com o documento, o município coloca à disposição da ANM a equipe técnica da Secretaria Municipal de Mineração, Energia, Ciência e Tecnologia para contribuir com os processos de fiscalização da Contribuição Financeira por Exploração Mineral (Cfem) e de atividades de extração mineral, além de apoio em Processos Minerais.

“Segundo o cadastro da ANM, até dezembro de 2020, o município de Parauapebas registrava 761 Processos Minerais em todas as suas fases, desde requerimento até a autorização de lavra, representados por 197 pessoas físicas e jurídicas, com indicação de 29 substâncias minerais”, detalha o documento.

O município de Parauapebas tem longa experiência na fiscalização da Cfem, especialmente pelo trabalho desenvolvido desde 2007 em conjunto com o então Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), hoje ANM. Graças a essa sinergia, foram realizadas denúncias quanto à prática de preços externos da Vale S.A, que resultou no Processo de Cobrança nº 951.438/2009 e rendeu mais de meio bilhão de reais por meio da Execução Fiscal 0006181-37.2010.4.01.390.

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Gilson Fernandes pode ser um dos nomes de Bolsonaro para federal

Publicado

em

O nome do líder dos pequenos mineradores, Gilson Fernandes, vem ganhando força no meio bolsonarista na região de Carajás, para disputar uma cadeira de deputado federal em 2022.

Gilson está a frente da Federação Brasileira da Mineração e da Cooperativa Brasileira da Mineração, e vem desde 2015 ganhando protagonismo nas pautas conservadoras e políticas alinhadas ao presidente Bolsonaro.

Gilson tem se mantido reservado quanto a possibilidade de aceitar disputar uma cadeira de deputado federal, mas vem sendo incentivado por correligionários do setor mineral e conservador da região de Carajás.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze