Connect with us

Pará

Marabá ganha Central Regional do SAMU e atenderá 17 municípios

Publicado

em

Regional-Samu_thumbA cidade de Marabá deu nesta segunda-feira, 9, mais um passo em busca de um atendimento melhorado na área da saúde. A Central Regional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) vai atender 17 municípios e todas as ligações serão reguladas por Marabá.

“É um momento de comemorar nossa conquista, sabemos que temos vários desafios pela frente – alguns destes bem antigos -, mas não vamos desistir de melhorar o atendimento em saúde aqui no Pará”, disse Valmir Silva Moura, coordenador do 11º Centro Regional da Sespa e também coordenador da Regional do SAMU Carajás.

Representando os municípios que fazem parte da regional, o secretário de saúde de Itupiranga, Helder Cruz, lembrou que desde 2008 há um processo de melhoria no sistema de saúde, mas que essa conquista é grandiosa, pois muitas pessoas poderão ser atendidas com a centralização do atendimento. Esteve presente na cerimônia o deputado federal Asdrúbal Bentes, que se colocou à disposição dos municípios para buscar em Brasília recursos junto ao Ministério da Saúde para a doação de novas ambulâncias para a regional.

“O serviço de atendimento do SAMU foi criado em 2003 e tem ajudado a diminuir o número de mortes; estudos mostram que em média são registradas 6500 ocorrências por ano, o que resulta em 55 mil ocorrências em 10 anos”, lembrou o secretário de saúde em Marabá, Nagib Mutran Neto.

“O Brasil enfrenta um problema sério na questão da saúde, e Marabá infelizmente não está fora desses problemas. Mas afortunadamente, temos estudos que comprovam a diminuição de 19% do número de vítimas fatais desde a criação do Samu. É uma margem ainda pequena, mas com a central regional, tenho certeza que esses números tão tristes serão revertidos”, disse o prefeito João Salame, que também lembrou a contribuição gigantesca que o país tem recebido desde a criação do Programa Mais Médicos, do Governo Federal.

No total, farão parte da regional os municípios de Marabá, Abel Figueiredo, Bom Jesus do Tocantins. Brejo Grande do Araguaia, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Dom Elizeu, Eldorado dos Carajás, Itupiranga, Nova Ipixuna, Palestina do Pará, Parauapebas, Piçarra, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia, São João do Araguaia e Rondon do Pará. A central será o ponto central do atendimento a esses municípios, todas as ligações feitas ao 192 a partir dessas localidades serão direcionadas automaticamente para Marabá, que recolherá as informações e acionará as ambulâncias de cada município. (Foto: Helder Messiahs)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Vacinação da Covid-19 começa nesta terça, 19, no Pará

Publicado

em

O governo do Estado anuncia que a vacinação contra a Covid-19 no Pará terá início nesta terçaa-feira (19), em Belém, e as doses serão distribuídas aos demais municípios paraenses para que iniciem a vacinação. Para a Região Norte, foram destinadas 296 mil doses. O Pará recebe 173.240 mil no primeiro lote.

“Hoje é um dia muito especial, que representa a renovação da esperança dos brasileiros e a salvação de muitas vidas. O povo tem pressa. Trabalhamos para que, rapidamente, consigamos imunizar o maior número de paraenses, para que possamos construir um novo momento na vida de todos nós”, destaca o governador do estado do Pará, Helder Barbalho.

O primeiro lote será direcionado aos profissionais da saúde que atuam na linha da frente, indígenas aldeados e idosos institucionalizados, que compõem o grupo prioritário da primeira fase da campanha. 

O governador Helder Barbalho participou de reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e governadores de outros estados, na manhã desta segunda-feira (18), para dar início à distribuição das doses de vacinas. O chefe do Executivo Estadual esteve no Centro de Distribuição de Logística do Ministério da Saúde, em Guarulhos, na Grande São Paulo, e acompanhou o envio do primeiro lote encaminhado ao Pará.

“Precisamos reforçar juntos aos brasileiros de que se vacinar representa salvar a sua vida e a vida dos outros. Pessoas perderam vidas, perderam familiares e passaram a viver uma situação dramática desde o início da pandemia. O dia de hoje representa virar essa página, renovar as nossas esperanças”, reforça Helder Barbalho.

O planejamento de vacinação do Governo do Pará conta com o apoio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Segup), para garantir eficiência na logística e segurança da distribuição. 

COLETIVA

Nesta terça-feira (19), às 7h, o governador concederá coletiva de imprensa no salão Marajó, no Hangar Centro de Convenções.

AUTORIZAÇÃO

No domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, por unanimidade, o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford contra a Covid-19 no país. A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira pessoa a ser vacinada contra a doença no Brasil.

Continue lendo

Pará

Leitos de UTIs para Covid-19 são ampliados no Pará

Publicado

em

O Pará está ampliando leitos de UTIs em todas as regiões, especialmente no Baixo Amazonas e Tapajós (no oeste e sudoeste do território paraense) a partir deste sábado (16).

Em Itaituba, hoje com 30 leitos de UTI e 54 clínicos, estarão disponíveis 60 leitos de UTI e 24 clínicos; Santarém passará de 16 leitos para 20 leitos de UTI, e cinco leitos clínicos exclusivos no Hospital Regional do Baixo Amazonas, enquanto Juruti terá mais 10 leitos de UTI e cinco leitos clínicos.

O governador Helder Barbalho (MBD), fez um alerta aos prefeitos que administram hospitais municipais. “Acompanhem de perto, façam um planejamento em relação ao oxigênio. Estamos vendo o drama que está em Manaus (AM). Não esperem para correr o risco de colapso e sermos surpreendidos”, enfatizou.

Continue lendo

Pará

Pará deve receber, inicialmente, cerca de 124 mil doses da vacina contra Covid-19

Publicado

em

Em videoconferência realizada na noite de sexta, 15, o governador do Pará, Helder Barbalho, detalhou com os prefeitos dos 144 municípios o plano de vacinação contra Covid-19 no Estado, que deve começar após o envio das vacinas pelo Ministério da Saúde. O Pará deve receber nesta segunda, 18, cerca de 124 mil doses de vacina no primeiro lote. Na fase inicial devem ser imunizados profissionais da saúde da linha de frente, indígenas aldeados, moradores das áreas remanescentes de quilombos e idosos acima de 80 anos.

Em suas redes sociais neste domingo, 17, Helder disse que estará presente nesta segunda, na entrega do primeiro lote, feita pelo ministério da Saúde, aos governadores.

“Já estamos com nossa logística preparada para fazer a distribuição para as regionais. A ideia é que os municípios possam ir até a sua regional e apanhar sua cota, para fazer chegar à sua cidade”, explicou Helder Barbalho, destacando que o Pará está pronto para auxiliar os municípios com logística mais difícil. “Particularmente, nas regiões do Marajó e Calha Norte teremos o apoio de aviões e helicópteros para o transporte das vacinas. Não vamos deixar nenhum município prejudicado. Nossa ideia é vacinar todo mundo ao mesmo tempo nesta primeira fase”, afirmou o governador.

Insumos – Durante a reunião, Helder Barbalho também destacou que o Estado já disponibilizou aos municípios seis milhões de agulhas e seringas, além de isopores, para auxiliar no plano de vacinação. Ele adiantou ainda que o governo do Estado também vai enviar, com as vacinas, material informativo sobre a importância da imunização.

“Nós não faremos qualquer distinção dos municípios. Todos serão tratados de maneira igual dentro dos critérios de distribuição da primeira fase. Peço a vocês muito cuidado para que não fujam à regra estabelecida de vacinação ao público-alvo. Tomem cuidado para não abrirem exceções, pois isso pode trazer transtornos severos a quem precisa da vacina”, alertou o governador. 

Continue lendo
publicidade Bronze