Connect with us

Pará

MARABÁ: Hospital de Marabá alerta sobre os riscos à saúde causados pelo cigarro

Publicado

em

No Dia Nacional de Combate ao Fumo, lembrado em 29 de agosto, o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, orienta, durante essa semana, usuários e colaboradores sobre os riscos do cigarro ao coração. As ações são promovidas pelas comissões de Humanização e de Ética Médica.

O cardiologista da unidade de saúde, David Tozetto, afirma que, hoje, mais jovens têm se tornado fumantes no Brasil. “Na década de 80, cerca de 36% da população fumava e, atualmente, esse índice é de cerca de 12%. Porém, nota-se que, entre os jovens, esse número voltou a crescer, e isso é preocupante porque as consequências desse hábito são enormes para a saúde”, afirma o médico.

Segundo levantamento do Ministério da Saúde, o consumo de cigarro e outros derivados no Brasil representa um prejuízo anual de R$ 56,9 bilhões, sendo R$ 39,4 bilhões somente com gastos médicos diretos e R$ 17,5 bilhões com custos decorrentes da perda de produtividade ocasionada por incapacitação dos trabalhadores ou por morte prematura.

Pelo menos 50 doenças estão relacionadas ao tabagismo, dentre elas, acidente vascular cerebral, infarto, câncer de boca, garganta, pulmão, rim e bexiga, além de alterações na pele e doenças pulmonares. Embora cada uma delas exija um tratamento específico, é consenso que, em todos os casos, parar de fumar é fundamental.

“O ideal sempre é parar de fumar e, caso não consiga sozinho, o fumante deve procurar tratamento médico, porque existem medicamentos que auxiliam nesse processo, fazendo com que os efeitos da abstinência da nicotina sejam menores”, explica o cardiologista David Tozetto.

Segundo o médico, o fumo não prejudica apenas os fumantes. Pessoas expostas à fumaça de cigarros, charutos e cachimbos, os chamados fumantes passivos, também estão suscetíveis a doenças. O risco é ainda maior se a convivência ocorre em lugares fechados ou pequenos.

Sobre a Unidade

Referência em atendimento de média e alta complexidades para 22 municípios paraenses, o Hospital Regional de Marabá tem 115 leitos, sendo 77 de unidades de internação e 38 de Unidades de Terapia Intensiva.

Possui perfil cirúrgico e habilitação em traumato-ortopedia pelo Ministério da Saúde, oferecendo atendimento gratuito nas especialidades de cardiologia, clínica médica, fisioterapia, infectologia; medicina intensiva adulto, pediátrica e neonatal; nutrição, obstetrícia de alto risco, oftalmologia, otorrinolaringologia, urologia, neurocirurgia, terapia ocupacional, traumato-ortopedia, nefrologia e anestesiologia, além de cirurgias buco-maxilo-facial, plástica reparadora, pediátrica, geral e cirurgia vascular.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Absurdo no interior do Pará. Criança de 9 ano é agredida e sofre violência sexual de próprios parentes

Publicado

em

Uma criança de apenas nove anos foi resgatada por moradores de Maracanã, no interior do estado do Pará, após sofrer torturas, cárcere e violência sexual, segundo o boletim de ocorrência realizado pelas pessoas que a encontraram na noite de sábado, 17.

A garotinha foi resgatada em situação deplorável, aparentando desnutrição, com  feridas por todo o corpo, cabeça raspada e muito magra. Na delegacia, a ocorrência foi registrada como estupro de vulnerável, maus-tratos e abandono material de incapaz.

A menina foi resgatada por pessoas da comunidade do bairro onde ela estava morando, de acordo com o boletim de ocorrência e de vídeos que circulam nas redes sociais. Dois homens, resgataram a menina e brigaram com outro homem, que também estaria tentando violentar a criança.

Muito assustada, chorando, ela conta que era agredida com chicote pelo casal onde ela morava e mostra as marcas das feridas nos braços,pernas, cabeça, rosto e até no olho. A situação absurda causou espanto nas pessoas que a socorreram, dado o nível de maus-tratos da garotinha.  

Eles acionaram a polícia e contaram que por volta das 4 h da madrugada encontrada a criança sem roupa, apenas de calcinha, deitada no chão, com vários hematomas. A criança contou que seu tio a teria colocado para fora da casa. Além do tio, um homem aparentando mais de 30 anos, suposto irmão da vítima a violentava sexualmente.

A Polícia Civil e Militar prenderam o casal de supostos tios da vítima em flagrante. J. A. S. da C. e sua mulher I. do E. S., estariam com a responsabilidade de cuidar da menina, após a mãe apresentar problemas de saúde e não poder criar a garotinha. 

Em vez de cuidar, eles praticavam todo tipo de maus tratos à criança, chegando ao absurdo de expulsar a criança de casa e obrigá-la a dormir na rua. Os dois estão presos na delegacia local.

O Conselho Tutelar foi acionado e em seguida a Promotoria de Justiça, que levaram a criança ao hospital municipal, onde ela se encontra em tratamento de saúde e para providências do exame de corpo de delito. (Com informações de RomaNews)

Continue lendo

Pará

Paysandu e Vila Nova empatam sem gols no Mangueirão

Publicado

em

Vila Nova e Paysandu ficaram no empate sem gols na noite deste domingo, em duelo da 11ª rodada da Série C. Mérito dos goleiros Fabrício e Paulo Ricardo, que se destacaram e mantiveram o placar de 0 a 0 no Mangueirão.

O Paysandu foi levemente superior ao Vila Nova. O time paraense finalizou mais e melhor que o adversário na etapa inicial. O goleiro Fabrício teve que fazer pelo menos duas intervenções importantes, aos cinco e aos 31 minutos. Do outro lado, Paulo Ricardo praticamente só assistiu ao jogo. Mesmo quando chegou ao ataque, o Tigre foi pouco incisivo. Rondou a área, trocou passes, alçou bolas, mas finalizou só duas vezes, ambas sem perigo.

No segundo tempo, porém, o panorama mudou. O Vila cresceu e passou a ser mais perigoso, sobretudo em jogadas de contra-ataque. O artilheiro Henan foi quem teve as melhores chances, mas parou na trave, aos 26 minutos, e em grande defesa de Paulo Ricardo, aos 27. O Paysandu respondeu aos 33, em cabeceio de Nicolas; Fabrício defendeu. Na reta final, as duas equipes caíram de rendimento e não conseguiram tirar o 0 a 0 do placar.

Além do goleiro Fabrício, a zaga do Vila, formada por Rafael Donato e Adalberto, confirmou o bom momento e fez jus ao fato de ser a defesa menos vazada da Série C. São apenas seis gols sofridos em 11 rodadas.

O Vila Nova segue na vice-liderança do Grupo A, agora com 20 pontos. Com 12, o Paysandu é sétimo colocado, mas ainda pode perder posições dependendo do resultado do jogo entre Manaus e Botafogo-PB, que acontece nesta segunda-feira. O Tigre volta a jogar só na outra segunda-feira (26), quando recebe o Ferroviário-CE no OBA. Antes, no sábado (24), o Papão visita o Treze no Amigão. (GE / Foto: Jorge Luiz)

Continue lendo

Pará

Pará registra 241.262 casos de Covid-19 e 6.682 mortes

Publicado

em

A Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) confirmou neste domingo (18) mais 20 casos de Covid-19 e cinco mortes. Agora são 241.262 casos de Covid-19 e 6.682 óbitos no estado.

Segundo a Sespa, foram três novos casos e dois óbitos nos últimos sete dias, além de 17 casos e três óbitos de dias anteriores.

O Pará possui, até então, 225.770 recuperados, 27.748 casos descartados e 458 casos em análise.

Em relação à ocupação de leitos na rede estadual, o Pará tem 31.66% dos leitos clínicos e 55.6% das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ocupados.

De acordo com a Sespa, já foram realizados 384.620 testes rápidos e 53.648 testes de PCR para Covid-19, até então.

Continue lendo
publicidade Bronze