Connect with us

Pará

Marabá-PA recebe workshop sobre equilíbrio fiscal

Publicado

em

A titular da Semsu, Izabela Jatene, frisou na abertura do evento a importância de as gestões municipais enviarem seus técnicos ao workshop, “para que possamos dar seguimento às obras estruturantes”

O município de Marabá, no sudeste do Estado, está recebendo o workshop “Melhoria da Situação Fiscal dos Municípios do Estado do Pará”, promovido pela Secretaria Extraordinária de Estado de Municípios Sustentáveis (Semsu), com o objetivo de apoiar os municípios  para que melhorem o equilíbrio fiscal e se regularizarem no Sistema Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (Cauc). O evento foi aberto nesta segunda-feira (23), e prossegue na terça-feira (24), na Escola Estadual Anísio Teixeira.

Seguindo o mesmo modelo de treinamento do workshop realizado em Belém na última semana, o primeiro dia da assistência técnica foi dedicado ao Cauc. “Precisamos ajudar os municípios nesse caminho, trazendo instrumentos para melhorar as práticas de gestão fiscal e financiamento do município”, destacou a secretária de Estado de Administração, Alice Viana, que está à frente dos workshops, que serão realizados em todas as regiões do Estado, em parceria com a Escola de Governança Pública do Pará (EGPA).

O treinamento é ministrado pela Comunitas, organização social especializada na mobilização de lideranças para o desenvolvimento do País. A instituição desenvolve esse trabalho em 12 municípios brasileiros. Destes, cinco são capitais. Para Washington Bonfim, especialista em Gestão Pública da Comunitas, a experiência que está sendo feita no Pará possibilita que o Comunitas amplie a rede de cooperação. “Essa é a nossa primeira experiência trabalhando com um Estado. Esta ação tem um ineditismo fantástico, e estamos muito felizes em contribuir para que os municípios paraenses consigam melhorar sua gestão”, informou o especialista.

Eficiência

A assistência técnica é uma das frentes estruturantes do Programa Municípios Sustentáveis, executado pela Semsu, que fortalece as gestões municipais para que possam gerir seus recursos de forma eficiente. O público-alvo são servidores municipais que tenham conhecimento da área administrativa e financeira, com capacidade para envolver gestores e respectivas equipes na implementação do projeto que vai contar com uma plataforma digital de auxilio à gestão.

“Essa é uma oportunidade sensacional de nós melhorarmos a administração dos nossos recursos em todas as áreas da gestão municipal”, disse Melquíades da Silva, de Marabá. O prefeito de Bom Jesus do Tocantins, João Rocha, participou da programação e ressaltou que “ainda estamos passando por uma grave crise econômica, e é muito importante essa contribuição do governo do Estado para ajudar os municípios a terem as contas em dia”.

Participaram do primeiro dia de treinamento representantes dos municípios de Abel Figueiredo, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia,  Breu Branco, Curionópolis, Itupiranga, Marabá, Palestina do Pará, Pau D’Arco, Rondon do Pará, São Domingos do Araguaia, São Félix do Xingu, São Geraldo do Araguaia, Tailândia e Xinguara.

A secretária de Municípios Sustentáveis, Izabela Jatene, frisou a importância de as gestões municipais enviarem seus técnicos para o workshop. “Isso é determinante para que possamos dar seguimento às obras estruturantes. Por isso, essa primeira fase do Programa Municípios Sustentáveis é fundamental para nós. Sem equilíbrio fiscal não será possível avançarmos nessa direção”, acrescentou.

Também participaram da abertura do workshop o secretário Extraordinário de Integração de Políticas Sociais, Heitor Pinheiro, e a secretária Extraordinária de Gestão Estratégica, Noêmia Jacob, além do diretor geral da Escola de Governança, Ruy Martini Santos Filho.

Centro de Convenções

A equipe do governo do Estado visitou as obras do Centro de Convenções e Eventos de Marabá, na Rodovia Transamazônica, no Bairro Nova Marabá, que está em fase de acabamento e finalização de urbanização e paisagismo da área externa.

O engenheiro responsável pela obra, Flávio Bentes, conduziu a comitiva pelos espaços que ocupam 13 mil m² de área construída, em um terreno de mais de 33 mil m². O Centro de Convenções vai abrigar quatro grandes espaços, entre eles um para realização de feiras, com 4.800 m² e capacidade para abrigar mais de 10 mil pessoas em pé.

O segundo bloco abrigará a área administrativa, no andar superior, e no térreo a praça de alimentação, o restaurante e lanchonete – todos climatizados.  O terceiro prédio contempla um teatro com mil lugares e uma sala multiuso de mil metros quadrados, com capacidade para 400 pessoas, que pode ser subdividida em dez espaços menores, com 40 poltronas cada. O quarto espaço é dedicado a um auditório com capacidade para 520 pessoas, que poderá ser transformado em cinco células de 104 lugares cada, com divisórias removíveis, isolamento acústico, além de palco, área de circulação e um amplo estacionamento.

Padrão de governança

A secretária Izabela Jatene disse que a visita teve o objetivo de avaliar quais programações podem ser realizadas no espaço. “Já estamos pensando na programação de inauguração do Centro de Convenções, que será uma importante ferramenta de negócios para os municípios dessa região”, contou a titular da Semsu, ao adiantar que a previsão de inauguração é ainda em dezembro deste ano.

A secretária Alice Viana disse que uma área do Centro de Convenções vai abrigar o Centro Regional de Governo. “O governador Simão Jatene está investindo fortemente em um novo padrão de governança e desenvolvimento econômico e social, e os Centros Regionais vão contribuir para essa premissa, facilitando o desenvolvimento das ações do governo nessa região”, enfatizou.

O modelo do Centro Regional de Governo foi apresentado os servidores estaduais lotados em Marabá, em um encontro realizado no auditório da Estação Cidadania. No evento, que contou com a presença do senador Flexa Ribeiro, também foi apresentado o Programa Municípios Sustentáveis. (Dani Filgueiras)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

MARABÁ: Fiscais da Fazenda apreendem 4,5 toneladas de açúcar em meio à carga de hortifrutigranjeiros

Publicado

em

Uma carreta com 4,5 toneladas de açucar sem documentação fiscal foi apreendida na Coordenação de Mercadorias em Trânsito de Carajás, com sede em Marabá, sudeste do Estado, nesta segunda-feira, 21. Cada pacote tinha 30 quilos de açúcar. A apreensão ocorreu no posto fiscal do km 9 da Transamazônica. O veículo com a carga vinha de Anápolis, GO, com destino a Breu Branco, no Pará.

Durante a parada no posto de fiscalização, o transportador apresentou notas fiscais referentes aos hortifrutigranjeiros, mercadoria que não recolhe ICMS. Houve, então, o pedido para conferir a carga. Quando a carreta foi aberta foram encontrados os sacos de açúcar escondidos no meio dos hortifruti. 

“Como já houve muitos casos de mercadorias escondidas junto a hortifruti, monitoramos essas cargas e fazemos a verificação in loco para evitar o não pagamento do imposto devido”, explicou o fiscal de receitas estaduais Gustavo Bozola.

O valor da mercadoria foi estimado em aproximadamente R$ 14 mil, e foi lavrado um Termo de Apreensão e Depósito (TAD) no valor de R$ 4.241 mil, referente a ICMS e multa tributária. A mercadoria está retida a espera do recolhimento. 

CONTROLE

A Secretaria da Fazenda tem oito unidades de controle de mercadorias em trânsito. Duas delas funcionam na capital: a Coordenação de Belém, responsável pela gerência das ações de trânsito e a Coordenação de Portos e Aeroportos.

A coordenação do Itinga está localizada na Rodovia BR-010, Km 1481, em Dom Eliseu, nordeste paraense; a coordenação de Araguaia, na Rodovia PA 447- Km 15, em Conceição do Araguaia, sudeste do Pará.

As outras unidades de controle de mercadorias em trânsito são a Coordenação Tapajós, em Óbidos, Baixo Amazonas; Coordenação de Serra do Cachimbo, na Rodovia BR-163, Km 785, em Novo Progresso, sul do Pará; Coordenação do Gurupi, na Rodovia BR-316, Km 280, em Cachoeira do Piriá, nordeste paraense; e Coordenação de Carajás, na Rodovia Transamazônica, Km 9, em Marabá, sudeste do Estado.

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Audiência pública on-line recebe sugestões para PPA

Publicado

em

Termina no próximo dia 30 de junho, a audiência pública on-line, do Plano Plurianual (PPA) da Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan). Quem quiser participar, basta acessar o site www.maraba.pa.gov.br e clicar no banner Audiência Pública On-line PPA ou acessar o link: https://forms.gle/zQBAxmctfvq53kAp7 e encaminhar as sugestões.

A audiência iniciou dia 10 e as propostas podem ser apresentadas para os eixos: Desenvolvimento Social, Humano e Qualidade de Vida; Desenvolvimento Econômico; Desenvolvimento e Modernização da Gestão Pública; Desenvolvimento Urbano e Rural, e Ordenamento do Território.


O PPA é o documento que formaliza o planejamento do município, onde deve deixar clara a relação entre metas e objetivos e os recursos disponíveis, não só financeiros, mas humanos, materiais etc. O plano deve ser desenhado de modo a permitir uma boa gestão dos seus programas e projetos. É necessário ter como base a Constituição Federal; Lei de Responsabilidade Fiscal; Lei Orgânica do Município; Plano Diretor do Município; PPA Governo Federal e ainda o PPA Governo Estadual.

O PPA trata-se de um instrumento de planejamento governamental, que deve estabelecer, de forma regionalizada, diretrizes, objetivos e metas da administração pública para as despesas de capital e outras delas decorrentes, e para as relativas aos programas de duração continuada, conforme disposto no § 1º, do art. 165, da Constituição Federal (CF).

No ciclo no planejamento orçamentário, o PPA é o que precede aos demais instrumentos, caracterizando-se como o planejamento de médio prazo, por ser elaborado no primeiro ano de governo, estabelecendo as ações que serão desenvolvidas nos próximos anos de gestão, configurando-se como um plano de governo.

“O PPA não deve ser elaborado de forma genérica, tendo por objetivo, apenas, atender aos dispositivos constitucionais, mas quantificar os objetivos e as metas físicas eleitas, transformando-se em um instrumento gerencial. Isso porque deve servir de referência básica para a elaboração dos demais instrumentos que integram o sistema orçamentário na área pública. Nesse sentido, deve-se ter clareza das diretrizes e das metas a serem atingidas de modo a evitar que uma lei seja aprovada e no final outra executada. O objetivo é alcançar plano coeso; programas, objetivos e ações alinhados com a realidade das Secretarias e Autarquias e ainda integração das Peças Orçamentárias”, explicou o secretário municipal de Planejamento Karam El Hajjar. (Emilly Coelho)

Continue lendo

Pará

MARABÁ: MP Eleitoral quer multar Bolsonaro, Malafaia e Joaquim Passarinho por propaganda antecipada

Publicado

em

O Ministério Público Eleitoral pediu que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) multe o presidente Jair Bolsonaro e outras autoridades por propaganda antecipada e conduta vedada a agente público.

Na sexta-feira (18), em cerimônia oficial de entrega de títulos de propriedade rural em Marabá (PA), o presidente mostrou aos presentes uma camiseta com a mensagem: “É melhor Jair se acostumando. Bolsonaro 2022”. O ato foi transmitido ao vivo pela TV Brasil.

O documento apresentado pelo MP Eleitoral diz que “é certo que a vedação à propaganda eleitoral antecipada não pode ser de tal modo severa que imponha às normais atividades da política ares de clandestinidade. Todavia, não pode ser de tal modo desregrada que crie zona franca na política, onde tudo possa ser feito, inclusive propaganda eleitoral antes do período regulamentar do calendário ou com expedientes banidos pelo legislador”.

O documento diz ainda que a camiseta exibida por Bolsonaro “não traduzia simples apoio a ele, o que seria, a princípio, lícito”, mas que ao fazer, “expressa menção ao pleito eleitoral de 2022 e, consequente, à pretensa candidatura do representado – estampa BOLSONARO 2022 , houve claro ato de antecipação de campanha, ao qual o primeiro representado conscientemente aderiu, uma vez que analisou a estampa da vestimenta antes de exibi-la aos presentes.”

O MP Eleitoral diz ainda que essa não foi a primeira vez que o presidente usou eventos oficiais para catapultar a campanha de 2022. Em abril, Bolsonaro foi recebido em Manaus (AM) por apoiadores com quem posou para uma foto empunhando um banner que dizia: “Direita Amazonas. Presidente Bolsonaro 2022”.

Conselheiro

Na ação, o MP Eleitoral requer a aplicação de multa por propaganda antecipada negativa e conduta vedada de outras autoridades que participaram do evento e manifestaram apoio Bolsonaro, citaram pesquisas eleitorais ou criticaram adversários políticos, fazendo referência às eleições do ano que vem.

O Pastor Silas Malafaia, que acompanhava a comitiva presidencial no Pará nesta sexta-feira (18),  discursou fazendo referência o ex-presidente Lula. “Povo abençoado do Pará. Eu quero declarar que corrupto, bandido que saqueou esse país não vai mais enganar o povo brasileiro. Saquearam o país, a saúde, roubaram bilhões, esses são os verdadeiros genocidas. São eles. Se não tem hospitais, se não tem UTI, é por causa dessa cambada de ladrão. Eu quero dizer, não vão mais enganar o povo. Existe um povo que ora e que clama por essa nação. E eu declaro que vão vir tempos de bênção e prosperidade sobre o Brasil. Presidente Bolsonaro, os seus inimigos não prevalecerão contra você. Você com Deus é maioria sempre. Deus abençoe a todos”, disse o pastor, que já foi apontado por Flávio Bolsonaro como o maior conselheiro do presidente.

“Embora ainda restem 16 meses para o pleito presidencial de 2022, é fato notório que a política nacional, principalmente em nível federal, convive com grande polarização, sendo que recentes pesquisas de preferência eleitoral apontam para uma disputa acirrada entre o representado Jair Messias Bolsonaro e o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, diz o documento assinado pelo vice-Procurador-Geral Eleitoral, Renato de Góes.

Além de Malafaia, o pedido de aplicação de multa se estende para o deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA) e o secretário especial de Assuntos Fundiários, Luiz Antônio Nabhan Garcia. (Congresso em Foco)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze