Connect with us

Pará

MARABÁ: Pavimentação asfáltica chega na Folha 29

Publicado

em

A pavimentação chegou aos moradores da Folha 29, nesta terça-feira (21), numa rua que tem um longo histórico de alagamentos. A via foi totalmente drenada, terraplanada e agora recebeu o asfalto, oferecendo muito mais qualidade de vida para centenas de famílias.

Por estar localizada próxima a uma galeria, os moradores sofriam com alagamentos. Uma história que o seu Eduardo Alves da Silva não esquece. “Agora vai melhorar 100% para a população. Porque nossa rua era muito difícil até passar por ela. Aqui a história é de sofrimento, muito ruim com os alagamentos, as pessoas perdiam tudo com água em tempo de alagamento. Então nos reunimos e fomos com o secretário de obras que nos atendeu e agora está aí o asfalto”, disse seu Eduardo.

A pavimentação na Folha 29 faz parte de um pacote de obras de drenagem e pavimentação, que inclui também a Folha 21, km 07, Travessa Nossa Senhora das Graças e vila Sororó, na zona rural de Marabá.

Quem também comemora o fim da poeira e da lama é o seu João Herculano, que há 25 anos mora na Folha 29. Ele conta que havia dias que nem o carro podia passar na rua porque logo parava em uma poça d’água.

“Aqui era só poeira, lamaçal imenso e era muito sofrimento pra nós. Agora está tudo muito bom, agora está uma beleza. Antigamente meu carro atolava direto na lama e agora é só felicidade. Acabou a poeira”, diz seu João Herculano.

A obra de pavimentação da Folha 29 é resultado de um convênio da Prefeitura de Marabá com o Governo Federal através da Caixa Econômica Federal. (Victor Haôr/Fotos: Paulo Sérgio )

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

MARABÁ: Tião Miranda recua e adere a decreto restringindo funcionamento de bares

Publicado

em

Donos de estabelecimentos, funcionários e músicos protestaram nesta sexta

O prefeito de Marabá, Tião Miranda (PSD), recuou da ideia de não aderir ao Decreto do Governo do Pará, que restringe a abertura de bares, como medida de enfrentamento aos crescimento de casos de Covid-19 no estado do Pará e também proibiu.

A medida mantém autorizado o funcionamento de restaurantes, distribuidoras de bebidas e espaços de eventos até no máximo meia-noite e com apenas 50% da capacidade total.

Quem não cumprir o decreto corre o risco de ter o estabelecimento fechado e sofrer pena de cassação de Alvará de Funcionamento, respeitado o devido processo legal.

Aconteceu uma reunião do Comitê de Crise para Enfrentamento a Covid-19 no município e optado, por respeitar a decisão do Estado, considerando, também, a elevada taxa de ocupação dos leitos para pacientes com Covid-19 no município, que estão ocupados em 96% nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 50% nas enfermarias.

Donos de estabelecimentos, funcionários e músicos, não gostaram da ideia e protestaram interditando uma via da cidade, nesta sexta, 22. Eles reclamam da determinação que objetiva conter o avanço da Covid-19, mas ao mesmo tempo os prejudica, por dependerem do setor para garantir sua renda.

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Sem poder abraçar os familiares, enfermeira vacinada pede que população respeite o isolamento

Publicado

em

A primeira profissional de saúde a ser vacinada contra a Covid-19 no Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso, é uma mulher, de 28 anos, enfermeira e com atuação na linha de frente de combate ao novo coronavírus.

Lorenna Fachetti foi vacinada na manhã desta quinta-feira (21), durante o ato simbólico que reuniu diversos profissionais de saúde no hospital que também foram vacinados.

Auxiliando no tratamento de pacientes graves com a Covid-19, e internados na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da unidade, Lorenna destaca que apesar da chegada da vacina, a população precisa manter os cuidados.

“É importante que a população continue seguindo as recomendações dos órgãos de saúde, para evitar o contato com à Covid-19. Devemos manter a higienização das mãos e o distanciamento social”, diz.

Lorenna acrescenta que, desde o início da pandemia, mantém o afastamento da família, principalmente por atuar na linha de frente contra a doença. “Tive que manter o distanciamento social de familiares queridos, redobrei a atenção quanto as orientações de higienização. Espero, em breve, poder voltar a abraçar a todos”.

Com sete anos de profissão e cinco deles no Regional do Sudeste do Pará, a enfermeira é uma das 170 profissionais de saúde que serão imunizadas no hospital na primeira etapa da imunização.

Vacinação

Os profissionais vacinados nessa 1° etapa no hospital atuam no atendimento exclusivo de pacientes com a Covid-19. De acordo com Valdemir Girato, diretor Hospitalar, a unidade está empenhada em vacinar todos os colaboradores e o esforço de todos tem sido importante no dia a dia na luta na recuperação de pacientes.

“O empenho e dedicação de todos os profissionais nos últimos meses tem sido uma grande inspiração e fortalece a nossa missão no cuidado assistencial. Estamos esperançosos que logo toda a população também esteja vacinada”, disse.

O primeiro lote da vacina chegou no Pará na última segunda-feira, 18, e a distribuição das mais de 173 mil doses foi realizada aos municípios na mesma data.

Na primeira fase da campanha, serão vacinados trabalhadores de saúde; pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Tião Miranda peita Helder e vai manter bares abertos

Publicado

em

A prefeitura de Marabá informou que os bares da cidade continuarão abertos apesar do decreto estadual, publicado nesta quinta-feira (21), que volta a proibir o funcionamento desse tipo de estabelecimento em todo o Pará para frear a disseminação da Covid-19. Em Marabá, os bares funcionam com 50% da capacidade e fecham à 00h, como rege o último decreto municipal, do dia 14 de janeiro.

Ainda segundo a Prefeitura de Marabá, os casos da doença na cidade estão sendo monitorados e os espaço fiscalizados. Uma reunião com representantes de bares e restaurantes dos municípios reforçou as medidas de segurança, como distanciamento entre as mesas, uso de máscara e álcool em gel.

O novo decreto estadual alterou o banderamento de algumas regiões do Pará e impôs medidas mais rígidas. Segundo o governador Helder Barbalho, as novas medidas estão sendo tomadas devido à pressão no sistema de saúde e aumento na incidência viral nos municípios que fazem fronteira com o estado do Amazonas.

A Procuradoria-Geral do Pará (PGE) informou em nota que o Governo tem sinalizado as taxas de ocupação de leitos e de contaminação pela Covid-19, em todas as regiões do Estado e que a partir daí cabe às prefeituras a determinação sobre a abertura ou não de serviços. A autonomia das prefeituras é uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que permite que cada gestor municipal defina atividades e serviços que não serão interrompidos em seus territórios.

Continue lendo
publicidade Bronze