Connect with us

Pará

MARABÁ: Perímetro urbano da Transamazônica ganha ciclofaixa

Publicado

em

Quem trafega pela Transamazônica no perímetro urbano de Marabá já percebeu, desde a semana passada, a nova sinalização que parte da pista de rolamento ou canteiro destinada à circulação exclusiva para os ciclistas. Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte, (DNIT), ao todo serão 20 quilômetros de ciclofaixa, isso no sentido crescente e decrescente, entre o KM 06 e as imediações do aeroporto da cidade, o que vai proporcionar mais segurança aos usuários do pedal. O serviço faz parte das melhorias feitas pelo Governo Federal nas rodovias da cidade, inclusive o recapeamento da ponte Itacaiúnas.

Diante da novidade da faixa destinada aos ciclistas na rodovia e em algumas ruas da cidade, o Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) alerta os condutores de veículos para as mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), como enfatiza o coordenador de Educação no Trânsito do DMTU, Rogério Mathias.

“Agora é multa gravíssima, você não diminuir a velocidade ao se aproximar do ciclista. Já existia a regra de multa grave, mas agora é gravíssima. Então, nós alertamos o condutor sobre os cuidados com a velocidade, sobre beber e dirigir e o avanço no sinal vermelho nos semáforos, que tem sido um dos problemas recorrentes”, alerta Rogério.

De acordo com Lei 14.071, de 13 de outubro de 2020, que altera o artigo 182 do CTB, estacionar na ciclovia/ciclofaixa, inclusive para embarque ou desembarque passou a ser considerada infração grave, com 5 pontos na carteira e multa de R$ 195,23. Transitar passou a ser considerada infração gravíssima, com valor da multa triplicado, ou seja, R$ 880,00 e 7 pontos. Não reduzir a velocidade ao ultrapassar o ciclista se tornou infração gravíssima (7 pontos) e multa de R$ 293,40.

“Nós, DNIT, fizemos em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, Detran, Ciretran e DMTU, uma ação nos dias 15 e 16, para divulgação sobre a ciclofaixa, segurança no trânsito e foi realizada no shopping e no semáforo da Folha 33. Uma ação de conscientização”, ressalta o engenheiro Jairo Rabelo, chefe de serviço do DNIT/Marabá.

Ciclistas satisfeitos com a novidade

A implantação da ciclofaixa em Marabá atende um anseio de quem precisa da bicicleta como meio de transporte ou para a prática do ciclismo em Marabá. O empresário Alexson Freitas está nesta situação. Ele faz parte do grupo de treino Borimbora, que existe no município há 6 anos. “É muito importante a questão da segurança, é um espaço reservado ao ciclista, algo que a gente aguardava há muito tempo”, enfatiza o integrante do grupo.

Para Jeorgean Alex Assunção, a sinalização é uma grande conquista. “Pra gente treinar aqui na BR tendo como respeito essa ciclofaixa, evitando acidentes com qualquer tipo de veículo. Agora é muito importante ter um trabalho maior de conscientização, para que os motoristas sejam conscientes de que isso aqui não é lugar deles e sim para ciclistas”, pontua o professor.

A faixa para os ciclistas também trouxe mais confiança para Andreia Alves, que pedala há 4 anos pelas ruas de Marabá. “Sem dúvida a gente vai pedalar com mais segurança se todos respeitarem o nosso espaço. Ainda é muito novo, mas a gente já se sente mais protegido”, pondera a ciclista.

Conclusão da ciclofaixa

Os serviços da ciclofaixa ainda estão em andamento e a previsão é que sejam concluídos no máximo até o final de julho, quando a pintura provavelmente estará pronta. O DNIT explica que com o recapeamento da ponte, foi preciso aguardar um tempo para iniciar a pintura na parte mais gasosa da parte betuminosa, que se expeliu para não ter nenhum prejuízo na qualidade do material da pintura termoplástica. Por outro lado, toda a parte horizontal estará pronta, faltando apenas implantação das tachinhas, em pontos que ainda não receberam a sinalização. (Leydiane Silva / Fotos: Paulo Sérgio Santos)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Jacaré tenta invadir igreja

Publicado

em

Na manhã desta terça-feira, 26, um fato inusitado foi registrado por moradores da cidade de Parauapebas, um dos principais municípios da região de Carajás, no estado do Pará. Com as fortes chuvas que começaram a cair, ainda durante a madrugada, provocando alagamentos em diversas partes, um jacaré acabou chegando a uma via pública no bairro Cidade Nova e tentou subir uma escada na calçada de uma igreja evangélica.

A cidade de Parauapebas, está entranhada no meio da Floresta Nacional de Carajás, componente da Floresta Amazônica, e banhada por diversos rios e igarapés. Não é incomum, aos arredores da cidade, moradores encontrarem animais dessa natureza ou até mesmo onças.

Continue lendo

Pará

XINGUARA: EMATER fortalecerá piscicultura e fruticultura entre famílias do Projeto Casulo

Publicado

em

Cento e cinquenta famílias que integram a Associação Casulo, em Xinguara, sul do estado, serão assistidas com a inserção de novas atividades produtivas dentro do Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Proater), instrumento de gestão da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-PA). O trabalho inclui estratégias de fortalecimento das cadeias de produção já existentes, como a fruticultura e a piscicultura.

Na sexta-feira (22), a propriedade rural da presidente da associação, Rosima da Rocha, recebeu a visita do técnico do escritório local, Eloelde Lima; do supervisor regional de Conceição do Araguaia, Leandro Santos; e da presidente da Emater, Lana Reis. Como encaminhamento, foi determinado a execução de um novo diagnóstico na área coletiva, visando a um plano de desenvolvimento de ações.

“Nosso trabalho de assistência técnica e extensão rural é contínuo, indo de acordo com as demandas do nosso público atendido em todos os 144 municípios paraenses para o fortalecimento da produção da agricultura familiar em todo o estado”, afirmou a presidente da Emater, Lana Reis.

A comunidade já contou com o assessoramento dos técnicos da Emater local para obtenção de financiamento via linha A, do Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar (Pronaf).

“Essa assistência da Emater é muito importante para nós,  pois recebemos orientação de como melhorar nossa produção, para nossas famílias acessarem as políticas públicas, para todo mundo crescer”, disse Rosima.

O supervisor regional da Emater em Conceição do Araguaia, Leandro Santos, disse que o trabalho na comunidade é feito há mais de 15 anos. “Com essas ações se busca trazer melhoria de vida para as pessoas que ali residem através da geração de emprego e renda”.

Através do Proater são desenvolvidas as ações de assistência técnica e extensão rural junto aos produtores familiares rurais, visando à produção sustentável, agregação de valor, geração de renda, organização social, diversificação agropecuária, inclusão social e manejo sustentável dos recursos naturais. (Paula Portilho) 

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Unidade integrada em São Félix vai garantir mais segurança pública ao município

Publicado

em

O governador Helder Barbalho inspecionou as obras da Unidade Integrada de Segurança do núcleo urbano de São Félix, em Marabá, nesta segunda-feira (25). Com um investimento de quase R$ 5 milhões, fruto de uma cooperação técnica com a empresa Vale, os trabalhos devem ser concluídos até abril de 2022. 

“Estamos iniciando hoje as obras do complexo de Segurança Pública na região que inclui São Félix, Morada Nova, os municípios que estão do outro lado do Tocantins, podendo, com isso, ter uma maior presença dos órgãos de segurança, a Polícia Militar, Polícia Civil, Departamento de Trânsito, Centro de Perícias e todo o Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, portando um conjunto de serviços de segurança para garantir paz para a população”, destacou o governador.

No local que abrigaria o centro de perícias, cujas obras ficaram inacabadas, serão instaladas estruturas da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), além da unidade básica de saúde do Comando de Policiamento Regional (CPR II), onde será feito atendimento médico, odontológico, psicológico e farmacêutico. 

O governador enfatizou o compromisso em oferecer segurança para acompanhar o crescimento do município. “Já vivemos a experiência em que a audácia da criminalidade chegou a fechar as pontes do município, deixando a situação em quase estado de sítio. E com a atuação deste complexo em São Félix representa ter uma estrutura dos órgãos de segurança do outro lado do rio Tocantins, permitindo que a comunidade possa ser assistida”, destacou Helder, durante discurso. (Dayane Baía)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze