Connect with us

Maranhão

MARANHÃO: Aeroporto de Imperatriz será ampliado, informa a Infraero

Publicado

em

O Aeroporto Renato Cortez Moreira, de Imperatriz, será ampliado. As obras começarão em outubro deste ano, conforme planejamento da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), a estatal que administra aeroportos em todo o Brasil.

A medida visa garantir melhor atendimento ao município e região, que começam a receber grandes empreendimentos, além de impulsionar ainda mais o turismo de negócios.

A Infraero trabalha com a possibilidade de iniciar o projeto de ampliação do aeroporto na primeira quinzena de outubro, sem previsão de conclusão da obra de valor também não divulgado.

Mopes

O novo superintendente da Infraero em Imperatriz, Enos Domingues Lima, adiantou que no projeto estão previstas obras do chamado Modos Operacionais (Mopes), que consistem na ampliação das salas de embarque e desembarque, saguão, duplicação das esteiras e ainda a geração de mais postos de trabalho com a contratação de funcionários. Há, ainda, o previsível reforço no sistema de segurança, que já conta com detector de metais e rastreadores.

Apesar dessas melhorias, o Aeroporto de Imperatriz permanecerá na categoria ou grupo 3, que opera com vôos domésticos. “O aeroporto não mudará de categoria, mas tão logo aumente o número de passageiros e outras facilidades, será possível que ele venha até a mudar de categoria no futuro”, previu Enos Domingues.

A pista de padrões internacionais, com 2 mil metros de comprimento, reforça essa possibilidade em um futuro não muito distante.

Assim como acontece no comércio onde predomina a lei da oferta e da procura, nessa área o número de passageiros e de vôos são determinantes para a categoria do aeroporto, que está incluído na faixa que corresponde até 400 mil passageiros por ano. Dados recentes da empresa mostram que a média atual é de 200 mil passageiros por ano, com evolução nos últimos meses.

Atendimento

Com a ampliação, toda a estrutura aeroportuária será melhorada por possibilitar maior espaço, comodidade e conforto, itens fundamentais, principalmente, para o caso de os passageiros terem de esperar por um vôo em atraso.

“Hoje, para você ter uma idéia, a gente vai quase que quadruplicar o desembarque que é pequeno. Vamos ter duas esteiras, o saguão, o check in e o check out. Tudo isso sofrerá mudanças para o benefício de todos os usuários e passageiros”, comemorou o superintendente da Infraero.

Enos Domingues disse que, embora oficialmente não exista previsão para a criação de novos vôos, essa possibilidade não está descartada. Sondagens realizadas recentemente o fazem crer que, além da TAM e da Gol, que operam atualmente, uma outra empresa aérea esteja interessada em entrar no mercado promissor, levando em conta o projeto de um novo terminal.

“A gente acredita, com olhos no futuro, que com o projeto de um novo terminal em construção, que venhamos ter outras empresas, pois vamos ter mais espaço no pátio para aeronaves”, observou o superintendente, sugerindo que autoridades e empresários reivindiquem esses novos vôos até como forma de incrementar o turismo de negócios.

Em levantamento interno, a Infraero confirmou que há grande número de empreendimentos no município, o que reforça a necessidade da ampliação do Aeroporto de Imperatriz, levando em conta que a demanda só tende a aumentar.

Mais pessoas serão contratadas

No projeto de ampliação do Aeroporto Renato Cortez Moreira, de Imperatriz, também está a contratação de funcionários. Atualmente, trabalham 31 pessoas, sem incluir aqueles que integram o quadro das prestadoras de serviço ou terceirizadas.

Isso pode aumentar ainda mais se o projeto de construção de um novo terminal sair do papel, um sonho ainda distante, mas com possibilidade de ser realizado.

“Eu não diria que é utópico. Com certeza, isso será contemplado no Plano Diretor da Infraero. Todas as situações da Infraero, em nível de diretoria, sede e superintendência regional, estão voltadas para agilização desses projetos. Vamos ter resultado positivo”, previu o superintendente da Infraero em Imperatriz, Enos Domingues.

Um dos aspectos positivos, além da franca expansão da região, é o fato de a pista comportar aeronaves do porte dos Airbus 320 e 319, que fazem linhas internacionais. “No futuro, a pista será reformulada e então teremos empresas interessadas em vir para Imperatriz”, frisou o superintendente.

Movimentação

– O Aeroporto de Imperatriz opera com seis vôos diários, dois por cada período do dia. Pela manhã, aeronaves da TAM e Gol fazem a linha São Luís/Imperatriz/Brasília com desembarque em Imperatriz às 6h30 e 7h, respectivamente.

– As mesmas empresas oferecem, ainda, vôos da linha Imperatriz/São Luís às 14h. À noite, o aeroporto é escala para a linha Brasília/São Luís, com a chegada dos vôos às 23h. Além disso, o aeroporto também é ponto para aviões de pequeno e médio porte (mono e bimotor, jatinhos) de empresas de táxi aéreo. Há ainda empresas que fazem linhas regionais para Belém do Pará.

– Hoje, a Infraero fez uma nova reestruturação orgânica e mudaram algumas situações. Foi criada a Regional de Belém, que abrange os aeroportos da Região Tocantina, entre eles o de Imperatriz.

– Enos Domingues assumiu a superintendência da Infraero em Imperatriz em substituição a Hildebrando Coelho, que foi transferido para a empresa em São Luís. Ele é de Recife (PE). Essa mudança faz parte de uma rotina de revezamento de funcionários a cada quatro anos.

Obra no terminal já está agradando ao setor empresarial da região

O anúncio da ampliação do único aeroporto do município de Imperatriz agrada ao empresariado da Região Tocantina. O presidente da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), Gilson de Sousa Kyt, disse que a ampliação do Aeroporto Renato Cortez Moreira inicia-se com atraso, se comparada a crescente demanda regional de passageiros.

A entidade que ele preside reivindicou várias vezes às autoridades a implementação de melhorias no aeroporto, sendo a última delas na audiência com a governadora Roseana Sarney durante a primeira visita dela a Imperatriz, logo que assumiu o governo.

“É fundamental que isso aconteça para o crescimento desta região, que necessariamente passa por isso. Temos que incentivar o turismo, já estava passando da hora desse aeroporto ser ampliado”, frisou Kyt. A liderança também entende que a ampliação é estratégica para o crescimento e desenvolvimento do Brasil.

“A Associação Comercial já vinha reivindicando a obra ao Governo do Estado e ao Governo Federal, por meio da Infraero. Tínhamos posto o assunto como um dos três principais da pauta do encontro com a governadora. Os outros dois eram o Distrito Industrial, que está sendo executado pelo governo, e a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente”, relembrou o presidente da ACII.

Sobre a delegacia, em instalação em Imperatriz e em Balsas, Kyt disse que espera que o órgão seja atuante e não sirva apenas para fazer protocolo.

Alegria

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas(CDL), Francisco Almeida (Chico Brasil), também demonstrou contentamento com o projeto de ampliação do aeroporto, obra que, segundo ele, também já deveria ter acontecido.

“A ampliação do aeroporto é uma necessidade real porque a gente percebe que ele já está pequeno para a demanda atual, com perspectivas de novos investimentos como a Suzano, a Aciaria de Açailândia e, ainda, atende uns 300 quilômetros na região”, analisou o presidente.

Francisco Almeida disse que, caso a ampliação não fosse realizada em pouco tempo, o aeroporto ficaria inviável. Ele ressaltou que as melhorias na infra-estrutura aeroportuária também forçarão maior concorrência entre as empresas aéreas, possibilitando assim passagens com preços mais acessíveis. (O Estado)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

IMPERATRIZ: Medalhista olímpica Rayssa Leal é ovacionada no retorno para casa

Publicado

em

Após se tornar a atleta brasileira mais jovem a receber uma medalha olímpica, a skatista Rayssa Leal, a Fadinha, desembarcou no Aeroporto Prefeito Renato Moreira, em Imperatriz, segunda maior cidade do Maranhão, na manhã desta quarta-feira (28).

Pouco antes de chegar à cidade natal, Rayssa fez uma publicação nas redes sociais em que anunciou o cancelamento da programação preparada para recepcioná-la na pista de skate onde treinava.

A atleta justifica que o momento ainda não é adequado para aglomerações e aproveitou o comunicado para incentivar que o público se vacine contra a Covid-19.

Após o desembarque em Imperatriz, a Fadinha do Skate fez um desfile em cima de uma viatura do Corpo de Bombeiros do Maranhão (CBMMA) pelas principais ruas de Imperatriz .

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Policial que matou médico é preso

Publicado

em

A Polícia Militar do estado do Maranhão, executou no começo da noite desta terça, 27, a prisão do policial, Adonias Sadda, acusado de matar na madrugada desta segunda, 26, em uma festa do setor Beira Rio, na cidade de Imperatriz, na região Tocantina, Maranhão, o médico Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos.

A informação foi oficializada, diretamente pelo secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, “Informo que o soldado Adonias Sadda acaba de ser preso na cidade de Imperatriz. Nesse momento, ele está sendo conduzido para a Delegacia Regional”

Sadda estava escondido em uma casa no bairro Bacuri, próximo ao Colégio Militar Tiradentes, na residência do seu advogado.

Continue lendo

Maranhão

Lençóis Maranhenses na lista de destinos preferidos em junho, ao lado de Maldivas e Tulum

Publicado

em

Os Lençóis Maranhenses estão entre os destinos preferidos pelos brasileiros. O crescimento expressivo nas vendas, em junho deste ano, colocou esse destino lado a lado de rotas como Maldivas e a mexicana Tulum.

As informações são do boletim mensal Dados e Cenários Futuros, divulgado nesta semana, pela Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), que responde por cerca de 90% das viagens de lazer negociadas no Brasil.

Para o secretário de Estado de Turismo, Catulé Júnior, os dados retratam o que tem sido visto nos atrativos turísticos. “A publicação desse estudo, e de matérias no Estadão e Jornal de Brasília, comprovam o que temos visto, as cidades voltando a receber grande número de visitantes, o turismo retomando, de forma gradual e com a procura de destinos de ecoturismo, sol e mar e seguros”, afirmou.

Com a vacinação contra a Covid-19, na capital maranhense, noticiada nacionalmente – São Luís está com mais de 95% da população adulta imunizada com a primeira dose –, o fato acabou levando viajantes ao estado.


“Isso se torna atrativo para que as pessoas nos visitem. O turismo interno continua muito aquecido, e a ocupação tem ficado na média de 70% com picos que chegam a 100% nos Lençóis Maranhenses e excelente procura nos polos São Luís, Delta das Américas e Chapada das Mesas. O Maranhão já tem praticamente 50% da população vacinada com a primeira dose”, pontuou o gestor estadual.

A quantidade de pessoas vacinadas no destino também entrou para a lista de aspectos considerados pelos viajantes na hora de escolher que lugar visitar. Quando a família Santos decidiu o roteiro destas férias de julho, o Maranhão levou a melhor, por um conjunto de fatores; entre eles, o ritmo da imunização no estado.

“A vacinação, minha e do meu marido, ocorreu em junho. Mas, com dois adolescentes em casa, analisamos as regiões com maior avanço da imunização e com lugares ao ar livre e temperaturas altas. Assim, escolhemos os Lençóis Maranhenses”, conta Cássia Ramos dos Santos, que viajou com o marido, Marcelo, e os filhos, Luana e Marcello. “Ficamos fascinados com a beleza do local. As lagoas são perfeitas, e o pôr do sol, na praia ou nas dunas, é um espetáculo”, afirmou.

Antes de voltar para São Paulo, eles dormiram uma noite em São Luís. Segundo a Secretaria de Estado do Turismo (Setur), a capital tem recebido mais moradores de outras regiões do Brasil. Em junho, 58% dos turistas da cidade saíram do Sul e do Sudeste, enquanto o Nordeste enviou 25% dos visitantes.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze